Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2013

Tarte light

Esta foi uma das sobremesas que fiz em férias. Na verdade queria fazer uma queijadas para levar ao piquenique que a Joaninha queria fazer na praia, mas em Lisboa tenho forminhas próprias e aqui ainda não… Tive de improvisar!Assim, resolvi fazer uma queijada tamanho XL que acabou por ficar soberba e bastante aromática.Honestamente a textura ficou entre a textura de um pudim e de uma torta, mas em termo de sabor e cremosidade, hummmmmm. A cor ficou absolutamente fantástica e apelativa e por cá devoramo-la em três tempos porque uma fatia pede outra e outra e quando demos conta já não havia nada para contar história.E por isso escolhi esta receita para participar num aniversário muito especial! Os quatro anos do blog O Meu Refugio Culinário. Poderia lá faltar à festa! Experimentem e contem, sim?_______________________ Tarte queijada de cenoura, abóbora e laranja
Ingredientes:- 400 gr cenoura (peso cru)- 200 gr de abóbora (peso cru)- 1 pau canela- 250 gr de açúcar refinado- 5 gr de casca de …

Doce de pêra II

Quando se tem a arca a abarrotar de fruta congelada chega-se a uma altura que deixa de se ter espaço para carne e peixe. Chega, por isso, o momento de transformar essa fruta em doces, compotas e afins.Foi o que fiz com 1 kg de peras congeladas, já cortada em cubinhos. Resultou num dos doces que mais apreciamos cá por casa.Se gosta de doces de pêra, pode também gostar deste AQUI._____________________ Doce de pêra com gengibre e cardumomo
Ingredientes:- 1 kg de pêras- 800 gr de açúcar- 1 colher de chá de gengibre ralado- 8 sementes de cardumomo Espiga.
Preparação:Coloque todos os ingredientes ao lume e deixe cozinhar, em lume brando, até que o doce comece a fazer estrada. Outra forma de verificar o ponto do doce é tirar uma colherada para um pires. Segure no pires e vire-o ligeiramente e verifique se o doce está líquido ou se já tem tendência a prender. Se estiver líquido, deixe apurar mais um pouco. Para esta quantidade, demorou cerca de 1 hora a obter o ponto.
Nota: como utilizei fruta co…

Cavalas!

Um dos workshops que fiz na Feira de Turismo Ativo e Desportivo, que se realizou em Milfontes nos dias 8, 9 e 10 de Junho, foi o de cozinhar cavala. Nunca tinha provado cavala mas é frequente ver este peixe à venda, fresquíssimo, por 0,50 € o quilo na praça de Milfontes e já tinha tido curiosidade de comprar. Mas eram tantas as opiniões pouco consensuais acerca deste peixe, que fui acabando por adiar a sua compra. Claro está que depois de participar no workshop era muita a vontade de comprar o peixe e de por à prova a malta lá de casa!No dia seguinte pedi ao Mário para procurar na praça enquanto despachava a miúda para irmos à praia. Pedi-lhe para me trazer 0.5 kg. Ele lá foi, meio desconfiado… Chegou a casa a rir-se… E depois contou-me que chegou lá e a senhora vendeu-lhe 1 kg, porque não tinha troco para ele. Meia irritada disse-lhe ‘é da responsabilidade dela ter troco, não??? Que faço eu com 1 kg de cavalas se somos apenas 3?’ Ele respondeu-me a rir ‘o preço do kg era 0.50 € e eu …

As mini férias...

Sendo eu uma pessoa extremamente ativa, talvez pareça incompreensível que trocasse a vida que tenho na cidade pela hipótese de viver no campo e criar a minha filha fora do reboliço das grandes cidades. Claro que é uma utopia… Porque para viver no campo seria necessário dinheiro que não tenho. Porque para viver no campo seria necessário não vedar à Joana todas as oportunidades que tem em Lisboa e isso não parece possível. Porque preciso de algumas das infraestruturas que o nosso país interior não oferece.Apesar de todos estes senãos, o meu lado utópico continua a sonhar, enquanto o meu lado racional me vai agarrando ao chão e diz que é impossível desamarrar as responsabilidades e compromissos que tenho por aqui. E basicamente vou vivendo cá e lá, entre a grande cidade e o ‘quase’ campo que Milfontes oferece, mais no Inverno é claro, quando é menos estância balnear e quase não há pessoas na rua. Desde que fixei morada por lá que tenho tido a preocupação de fazer algo que não consigo em L…

Maçãs assadas aromáticas

Gosto bastante de maçãs assadas no forno. Especialmente maçã reineta. Há até quem as asse no micro-ondas. A verdade é que adoro, seja de que forma for. Com vinho do porto, com mel, com açúcar, com passas, enfim, a imaginação é sempre o limite. Desde que fiquem tenras… Macias… E desmanchadas!!! Normalmente as mais feias são mesmo as melhores! Desta vez resolvi utilizar sementes de erva doce e sumo de laranja. Tinha resultado muito bem com marmelo e resultou muito bem com as maçãs reinetas. Sem dúvida a repetir!Para quem acha que não gosta de erva doce não deixe de experimentar… Uma coisa é erva doce em pó, outra em sementes. O aroma é bastante mais delicado e não tão determinante e presente. Nem eu nem o Mário apreciamos erva doce, mas desde que descobrimos à venda em sementes, arriscamos e ainda bem porque aprendemos a gostar de um novo aroma fantástico.__________________ Maçãs assadas com sumo de laranja e sementes de erva doce[serve 6 pessoas]
Ingredientes:- 6 maçãs reinetas- 3 colh…

Desejos...

Numa destas semanas o corpo pediu-me molho de tomate… Parece estranho e ridículo mas a verdade é que ás vezes parece que padeço de um qualquer transtorno e o corpo pede-me este ou aquele ingrediente…Não me apetecia molho de tomate sozinho ou envolvido numa bolonhesa… Apetecia-me molho de tomate e vegetais, mais precisamente beringela. Talvez seja a anemia a falar comigo, a dizer que lhe falta uma coisa qualquer (ou muitas) mas a verdade é que tive de lhe dar voz e resolvi fazer um jantar diferente, só para mim, numa destas noites!O que fiz foi fatiar duas beringelas, sem separar as rodelas do corpo, cozê-las ligeiramente ao vapor, enquanto o molho de tomate ia sendo feito e depois colocá-las no forno, com uma fatia de queijo em cada abertura e regadas com bastante molho de tomate. Há lá coisa mais estranha???? Enfim, a verdade é que posso garantir-vos que adorei, repetia sem problema e senti-me verdadeiramente saciada!Há dias assim…________________________ Beringelas com molho de tomat…

Embaixadores

Aqui há uns tempos inscrevi-me no Embaixadores.com, isto é, uma comunidade online que permite às marcas estabelecerem um diálogo real com os seus admiradores. Resumindo e baralhando, inscrevo-me na comunidade, sempre que há campanhas a decorrer (e pode haver sobre os mais variados produtos) e se for uma das selecionados, enviam-me para casa um kit de embaixador com produtos para experimentar e distribuir. Neste sentido, fui uma das selecionadas para experimentar gratuitamente as três mais recentes inovadoras Sobremesas do Mundo Nestlé. Sendo da Nestlé, confesso que fiquei entusiasmada… É uma marca de confiança, com mais que provas dadas no mercado e por isso estava muito curiosa em perceber se cá por casa iriamos aprovar.Claro que quem me conhece sabe que só em última instância compro feito… Mas às vezes acontece. A falta de tempo e uma visita inesperada assim o pode ditar. E se é para comprar que seja um produto que aprecie e que seja tão bom ou melhor do que o feito em casa. E a Nest…

Quebrar a rotina

Depois de fazer a salada que puliquei AQUI, sobrou uma metade de raiz de aipo. Lembrei-me de fazer uma sopa. O aroma adocicado e com um ligeiro toque a caril apontou-me na direção das cenouras, vá-se lá saber porquê? Simplesmente porque a minha intuição me diz que liga bem, acho que é isso!Dado que as cenouras que se usam cá por casa são as do cabaz PROVE, chegam-me à mão viçosas, tenras e ainda com rama. Acho um desperdício deitar esta rama fora… Tem um perfume muito intenso e sendo comestível, lembrei-me de as utilizar como se de um legume se tratasse.Acabei por obter uma sopa bem diferente, de aroma e perfume intenso. Eventualmente um sopa que não será consensual mas que cá por casa adoramos!!! ‘Bora quebrar a rotina?____________________ Sopa de raiz de aipo e rama de cenoura[serve 6 pessoas]
Ingredientes:- 80 gr de cenoura (usei 1)- 300 gr de courgete- 300 gr de raiz de aipo- rama de 3 cenouras- 900 gr de água- sal e azeite qb
Preparação:Coloque todos os legumes no copo da Bimby, cor…

Salada... De Outono!

Se olharmos para o calendário sabemos que a época das saladas, dos pratos mais frescos está a chegar. Mas se olharmos lá para fora, o tempo não inspira ainda muito a comeres mais leves e frios. As notícias fazem vaticínios do que será o Verão em Portugal e eu tento não me deixar abater por uma depressão imensa porque sinto falta do calor, do sol, que tanta boa disposição me traz e é para mim inimaginável não haver Verão este ano. Não desejo aquele calor insuportável que nos tira o fôlego. Mas um sol generoso que nos aquece a pele, o coração e a alma…Mas parece que até o tempo se voltou contra o país. Como se todos os fatores universais estivessem em conluio para não nos deixar ser felizes – porque não o merecemos!. Como se de repente os ‘Vitores Gaspares’ desta vida mandassem também no tempo e quase que os oiço em surdina dizer ‘estamos em crise, ninguém deve sorrir, festejar ou viver, temos de andar curvados, como se transportássemos o mundo nas costas, com um ar carrancudo, pesaroso…

Uma entrevista!

Cá por casa, bolos/tortas e afins só com uma razão muito especial. Desde que decidimos ‘comer melhor’ tentamos comer doces por exceção e não por regra.Esta torta fiz especialmente para o blog ‘Da Nossa Cozinha’ que teve a amabilidade de me convidar para uma entrevista! Meia sem jeito, porque sou apenas a Sónia, aceitei o convite e o desafio e resolvi fazer uma torta simples mas que resulta sempre! Porque assim é a minha cozinha, comida simples, para pessoas de carne e osso.Obrigado Cozinheiros pelo convite e por me receberem na vossa cozinha. É um prazer imenso ver-vos crescer e partilhar convosco a blogosfera culinária.__________________ Torta com doce de morango
Ingredientes para a torta:-5 ovos S (240 gr)- 240 gr de açúcar (mesmo peso dos ovos)- 120 gr de farinha Branca de Neve (metade do peso o ovos)- 1 pitada de sal refinado- açúcar em pó qb- doce de morango a gosto*
* usei doce de morango caseiro, este AQUI.
Preparação:Pré-aqueça o forno a 180º.Separe as gemas das claras. No copo da…

Vapor aromático

Cá por casa não somos apreciadores de carne de vaca. Gostamos mais de carne de aves. E por isso, sempre que vamos ao talho acabo por pedir para me picar ou peito de frango ou de peru e os hambúrgueres que por cá se comem são assim. Em minha opinião são até menos secos e muito mais saborosos, sem haver grande necessidade de adicionar outros sabores ou gorduras.Por mais que goste de um molhinho de natas com mostarda, desta vez queria fazer algo mais ‘saudável’ mas que não fosse, por isso, menos saboroso.A sugestão de hoje não representa qualquer especialidade ou algo fora do comum, mas achei por bem publicá-la para mostrar que um prato relativamente comum pode ser transformado e com pequenos truques, tornar-se mais saudável.Como gostamos de cogumelos, resolvi fazer um simples salteado de cogumelos para cobrir os hambúrgueres de peru e os rebentos de alho francês fazem o resto.Para acompanhamento optei por cozer legumes. Desde que tenho Bimby, percebi que cozer os legumes ao vapor é tota…