Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2014

São rosas senhor...

Há receitas que têm o condão de me surpreender. Não pela complexidade, mas muitas vezes pela simplicidade!A receita que trago hoje é disso exemplo. Tem ingredientes comuns. Não tem uma apresentação requintada. Não tem um glacê colorido. Jamais poderia figurar numa revista da Donna Hay ou coisa que o valha. É simplesmente… Um bolo de cor castanha, com recheio castanho, por isso uma fatia nunca permitiria tirar fotos deslumbrantes sequer, com o contraste de cores e texturas que tantas fotos por essa blogosfera fora há que apelam a todos os sentidos.É um bolo despretensioso, desprovido de luxos, mas provavelmente um dos melhores bolos que provei. Conquistou-me. Ou melhor, arrebatou-me por completo!É relativamente simples de fazer e melhor ainda de se comer acompanhado com uma fantástica chávena de chá. Agradeço ao Espada, um colega de trabalho, que partilhou comigo esta receita e que tem hoje à sua espera um almoço de despedida. Não será bem uma despedida, espero que seja um até logo e d…

Entradas!

Apesar de ter uma enorme paixão pela cozinha, apesar de gostar de experimentar coisas novas, apesar de ter um vasto número de livros, blogs e sites onde me inspiro, quando mais preciso nem sempre as ideias fluem à velocidade desejável. Pode-se dizer que tenho crises de desinspiração. Sim é verdade!Quando a Lúcia do Barriguinhas me convidou para participar com ela num Workshop perguntou-me se queria fazer uma entrada salgada ou se preferia fazer um doce. Na altura disse, sem hesitar, que preferia uma entrada salgada. Adoro petiscar! Sim, também sou gulosa, mas é mais desafiante para mim pensar numa entrada salgada do que propriamente em sobremesas…Quando duas semanas depois do convite ainda estava sem ideias nenhumas do que fazer, o pânico começou a instalar-se… Só me ocorriam clichês, entradas mais que vistas, nada que me identificasse como cozinheira, comoblogger.Depois do Natal, sentei-me um bocadinho sozinha a pensar no assunto e sabia que tinha de dar uma resposta definitivamente …

Bolo sem farinha

Hoje trago mais uma daquelas receitas que mostram que a simplicidade por vezes é o melhor ingrediente. Quatro ingredientes que criam pura magia e me fazem babar só de me lembrar do sabor e do aroma pela casa fora enquanto o bolo coze no forno.Tenho-me esquecido de partilhar convosco esta receita. Faço-a algumas vezes mas normalmente não conseguimos resistir tempo suficiente para a fotografar. Desta vez fi-la de propósito para a Susana do blogTertúlia da Susy e para o seu projeto "A escolha do ingrediente". O ingrediente deste mês é o chocolate e o blog residente é A Alfacinha. Com muita pena minha, o tempo para participar em todos os passatempos e desafios que diariamente nascem na blogosfera é cada vez menor... E se este é até um dos que mais gosto, nem sempre consigo arranjar forma de participar. Ou por sorte tenho uma receita preparada para publicar, que tem o ingrediente do mês, ou dificilmente tenho tempo para criar algo do zero. A verdade é que as prioridade neste mome…

Kefir e cacau

As aventuras com kefir têm estado mais calmas. Digamos que com este frio não apetece nada beber coisas frias logo pela manhã… Então, temos estado assim a modo que hibernados, tal qual o kefir.No entanto, e porque a internet permite destas coisas, há quem siga o blog de sítios bem mais quentinhos, onde neste momento é Verão. E há também os menos friorentos do que eu que consomem diariamente kefir. E por isso resolvi trazer esta receita simples.A verdade é que cá por casa esta foi até agora a mistura de que mais gostamos e que achamos que mais beneficia do sabor intenso do kefir.Assim, seja para consumir já, ou apenas no Verão, aqui fica! Provem e digam lá se não é uma maravilha!!!_____________________ Kefir com morangos e chocolate[serve 2 pessoas]
Ingredientes:- 350 gr de leite kefirizado 24H- 80 gr de morangos (pode usar congelados)- 5 gr de cacau em pó (usei apenas 5 gr porque é muito forte o que tenho aqui por casa)- 10 gr de chocolate para culinária- 20 gr de açúcar
Preparação:Coloqu…

Nham!

Adoro abóbora no forno. Seja para usar em sopa, em doces, ou simplesmente assada, numa salada. Num destes dias resolvi aproveitar alguma da abóbora que assei para fazer um doce. Como era pouca e não me apetecia estar a olhar para o ponto de açúcar e a controlar o ponto do doce, resolvi usar a Bimby. Claro que não precisa dela para fazer o doce, pode simplesmente fazer no fogão. Mas desta vez não tinha tempo, nem paciência e sem dúvida que a experiência resultou muito bem.Adorei o resultado final. Simples e com uma textura fantástica que tão bem foi com um requeijão fantástico de cabra que comprei. Sem dúvida que as coisas simples por vezes são as melhores. Este é um bom exemplo e num instante se fez.____________________ Doce de abóbora
Ingredientes:- 700 gr de abóbora cozinhada- casca de 1 limão- 1 pau de canela- 520 gr de açúcar
Preparação:Cozinhe a abóbora até que esteja tenra. Pode cozê-la ou assá-la no forno. No meu caso, assei no forno ainda com casca temperada com um pouco de canel…

Lulas e alho

Adoro lulas. E esta é para mim a forma mais simples das comer. Claro que com lulas frescas o sabor é outro… Mas quando não se tem cão caça-se com gato e prefiro comprar congeladas do que comprar “frescas” e não saber se são efetivamente frescas ou simplesmente se limitaram a congelar e descongelar…Estas da Pescanova são ótimas, como já tive oportunidade de referir. E quando as coisas são boa não há necessidade de exagerar em temperos. Este é o caso. Cá por casa adoramos, especialmente, o sabor incrível e único que o tomilho acabou por emprestar. Do outro mundo!____________________ Lulas ao alhinho[serve 3 pessoas]
Ingredientes:- 450 gr de Lulas limpas Pescanova- 8 dentes de alho- azeite qb- sal qb- batatas fritas às rodelas para acompanhar- tomilho fresco
Preparação:Seque bem as lulas entre folhas de papel absorvente. Tempere com sal e reserve.Numa frigideira larga coloque um fio de azeite e salteie o alho picadinho. Assim que comece a alourar, retire e reserve sobre papel absorvente. Ju…

Tatin

Hoje trago mais uma receita que aprendi no atelier de cozinha Feed Me. Desta vez com uma ChefPâtissierfrancesa - Béatrice Dupasquier. O resultado final é do outro mundo. Confesso que em casa repliquei e ficou muito idêntico. Mas também suponho que nem todos os segredos foram passados. Claro está que o segredo é a alma do negócio e sem dúvida que a pastelaria Praliné, a que dá a cara, tem esta e outras iguarias igualmente de levar ao céu. Aconselho a visitarem AQUI.Esta tarte é um clássico da cozinha francesa. Uma delícia do outro mundo que chega a ser viciante… Só mesmo experimentando. Aconselho a fazerem de um dia para o outro para que a maçã tenha tempo de absorver o caramelo e todos os sucos caramelizem no ponto certo.___________________ Tarte Tatin de maçã
Ingredientes:- 350 gr de açúcar- 3 colheres de sopa de água- 100 gr de manteiga sem sal- 12 maçãs grandes descascadas (Royal Gala)- massa folhada qb
Preparação:Pré-aqueça o forno a 180º.Leve o açúcar e a água ao lume até obter um p…

Pão & cia

Nada se compara ao cheiro do pão acabado de cozer. Talvez mesmo só o cheiro do café acabado de tirar… Cá por casa, todas as semanas se faz pão. E entre alguns mais tradicionais, vai-se fazendo outros menos tradicionais. Vão-se fazendo experiências e aos poucos vai-se trocando, cá por casa, a máquina elétrica para amassar, pela força de braços. É estranho, porque a tendência humana é no sentido da modernização, mas por aqui assiste-se a um regresso às origens… Estranho.Bom, este pão ficou magnífico e voou quase todo ainda quente. Seja o simples, seja o aromatizado. O objetivo era experimentarmos uma farinha que compramos diretamente a um moinho. Tínhamos tentado fazer um pão em exclusivo com essa farinha, mas não correu muito bem. Parecia que sentíamos areia quando mastigávamos. Suponho, que a farinha não seja tão refinada quanto a que encontramos à venda… Assim, desta vez optamos por misturá-la e o resultado final ficou fantástico.A crosta ficou bastante estaladiça, já que o cozemos n…

Lulas e arroz

Já tive aqui oportunidade de dizer aqui no blog que adoro lulas, mas considero ser uma missão praticamente impossível comprá-las frescas com a qualidade, frescura e segurança alimentar que precisam de ter. Pelo menos aqui por Lisboa.Por isso, assim que vi no supermercado, em promoção, lulas limpas da Pescanova, não hesitei e comprei. Ainda que não tenha qualquer ligação à marca, para mim é uma marca que me inspira confiança e por isso a refira. Se a isso juntarmos um preço mais simpático do que o habitual nesta marca, é ouro sobre azul!Num dia em que as horas mais pareciam minutos, resolvi fazer este arroz tão simples. Como tenho sempre caldos caseiros em casa, o saborzinho a mar acabou por ficar bem mais intenso. Para esta receita usei o único arroz carolino do mercado que me enche as medidas – o arroz Bom Sucesso. Aprendi com esta marca que um arroz solto deve ser feito com arroz agulha, mas um arroz com conteúdo, que tenha por missão absorver temperos/molho, o ideal será o carolino…