segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Passatempo d'A Metalúrgica!

Gosto de bolos simples. Gosto de bolos sem grande ciência e que resultam sempre. Gosto de bolos sem pecado. Esta receita que trago hoje é assim…

É a receita certa para crianças esquisitas, que torcem o nariz a tudo e que gostam de comida sem cor. "Não gosto de verdes! Não gosto de laranja! Não gosto disto e daquilo!"

É um bolo equilibrado, qb! Mas depois de comida a primeira inocente fatia, o problema é ter forças para parar… Mas isso são pormenores.

Com esta receita dou início a um passatempo no blog!

O tema do passatempo será "Regresso às Aulas" e a ideia será ao longo do mês de Setembro enviarem-me receitas alusivas ao tema. Com crianças já sabemos que é preciso muita imaginação para que comam coisas que lhes façam bem e que os mantenha bem longe dos produtos de compra que incluem tantos açúcares e gorduras que não controlamos. Assim, proponho que criem uma receita, pode ser doce, pode ser salgada, que gostariam que os vossos filhos levassem na lancheira da escola neste início de ano letivo. Algo que comessem sem pestanejar. Condições do passatempo:


- Decorre do dia 1 de Setembro ao dia 30 de Setembro de 2014;

- Podem participar com quantas receitas entenderem;

- Podem enviar a receita por email para umapedradesal@blogspot.pt; caso tenham blog, podem publicar no blog com menção a este passatempo; ou podem deixar a receita na página de facebook do "Uma Pedra de Sal";

- Têm de fazer gosto na página de facebook d’A Metalúrgica;

- Partilhar este passatempo (opcional).

O resultado será publicado no dia 1 de Outubro de 2014 e o vencedor será apurado por sistema random.

Terei muito gosto em enviar um miminho fantástico oferecido pela Metalúrgica - uma forma em forma livro (nada mais apropriado ao tema) e mais um ou outro miminho! A morada para envio terá de ser de Portugal.

Gostaria muito que participassem e têm 1 mês para o fazer. Inspirem-se e façam-me chegar as vossas receitinhas sim?

________________________

Bolo de cenoura, maçã e passas


Ingredientes:

- 125 gr de açúcar mascavado

- 100 ml de óleo de girassol (usei de noz)

- 3 ovos L

- 3 cenouras

- 1 maçã vermelha grande

- 100 gr de passas (usei brancas)

- raspa de 1 laranja

- sumo de 172 laranja

- 100 gr de farinha Branca de Neve

- 80 gr de farinha integral

- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

- 1 colher de chá de canela em pó

- manteiga e farinha qb para untar forma

- açúcar em pó qb para polvilhar


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Rale a maçã e a cenoura. Reserve.

Numa taça, misture os ovos, o açúcar e o óleo. Junte a maçã, a cenoura ralada, as passas, a raspa da laranja e o sumo. Misture bem.

Junte o bicarbonato e as farinhas e misture.

Unte a forma com um pouco de manteiga e polvilhe com farinha. Verta a massa do bolo e leve ao forno por 30/35 minutos ou até que o bolo esteja cozido (espete o bolo com um palito, se sair limpo, é porque está cozido).

Desenforme e polvilhe com um pouco de açúcar em pó.

_______________________

Receita inspirada nos quadrados de cenoura do livro "Dia-a-Dia com Mafalda" da Mafalda Pinto Leite.

_______________________

 

 

 

 

 

 

 

Dia um... Na cozinha! - aniversário.

Adoro o intercâmbio culinário que acontece no local de trabalho e não só. Adoro partilhar receitas e que partilhem receitas comigo. Adoro. Foi assim que nasceu o blog. Comecei por trazer alguns bolinhos, foram pedindo as receitas e quando dei conta estavam a propor-me criar um blog. Não um blog com o intuito disto ou daquilo. Um blog para os amigos poderem consultar as receitas que resultam lá em casa. Um blog que me ajudasse a organizar as minhas próprias receitas e todas aquelas que experimento e gosto e tomo como minhas. Este blog é isso mesmo – o meu livro de receitas. E adoro consultá-lo quando tenho dúvidas de como fiz este ou aquele prato que resultaram tão bem. Serve o efeito para o qual foi criado, percebem? Faz-me feliz, o que é ótimo atendendo ao tempo que dispenso a este projeto tão simples, mas tão trabalhoso.

Isto para vos contar que num destes dias um colega de trabalho, pelo seu aniversário, trouxe-nos um bolo muito especial – um bolo de nozes com doce de ovos. Inicialmente achei que era um bolo de noz comum, apesar de me parecer um pouco mais baixo do que o normal. As caras de desconfiança eram mais que muitas, especialmente porque tinha sido feito por ele… Provei o bolo e não disse que não à segunda fatia. Estava delicioso. E o que antes eram caras de dúvida, abriram-se num enorme sorriso perante um bolo tão bommmmmmmmm.

Como é óbvio tive de pedir a receita! E a receita chegou por email no dia seguinte. "A receita que usei foi esta: http://paracozinhar.blogspot.pt/2007/03/bolo-de-noz-com-doce-de-ovos.html".

Fiquei estupefacta a olhar para o email. Não costumo pensar muito nas consequências de escrever num blog… Ainda acredito que quem me segue são pessoas que conheço pessoalmente. Aqueles amigos de trabalho, a família… Esqueço-me que talvez alguém já tenha partilhado uma receita minha de que gostou… Não tenho esta noção. Bom, mas também não sou uma Joana Roque, mesmo que a receita original também não seja dela, mas de outro bloghttp://172.16.82.116:15871/cgi-bin/blockpage.cgi?ws-session=3389255008... Realmente, as voltas que a vida dá…

Por tudo isto, porque cozinhar é também partilhar, porque o grupo "Dia um… na cozinha!" tem sido mais um veículo de partilha, porque este grupo é feito de blogs e os blogs também se inspiram uns nos outros, resolvi escolher este mesmíssimo bolo para cantar os parabéns a este grupo fantástico que nos desafia todos os meses a inovar e a criar. Esta será a primeira vez que participo com uma receita que não é minha, mas achei que a mensagem implícita teria mais força assim.

Espero que gostem desta receita tanto como eu. É uma forma deliciosa de gastar claras. Calórica, mas deliciosa! E enquanto cantam os parabéns vou ali buscar uma faca para cortar uma fatia para mim!

______________________________

Bolo de claras com noz e doce de ovos


Ingredientes:


Para o bolo:

- 6 claras

- 250 gr de açúcar amarelo

- 250 gr de miolo de noz


Para o doce de ovos:

- 6 gemas

- 250 gr de açúcar

- 1 dl de água


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Unte uma forma de mola com fundo amovível com um pouco de manteiga e forre com papel vegetal também untado.

Coloque o miolo de noz na Bimby e o açúcar e processe 5 segundos, velocidade 7. Retire e reserve.

Com o copo limpo, aplique a borboleta e adicione as claras. Programe 7 minutos, velocidade 3 e ½.

Adicione, com movimentos de baixo para cima, a mistura de noz e açúcar às claras, sem bater.

Coloque a massa do bolo na forma e leve ao forno por 30 minutos.

Desenforme e deixe arrefecer.

Faça o doce de ovos. Coloque a água e o açúcar num tacho. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana. Fora do lume adicione um pouco da calda aos ovos previamente batidos. Adicione em fio a mistura de ovos à restante calda levando ao lume a engrossar. Mexa energicamente para não pegar. Deixe arrefecer.

Depois de frio espalhe por cima do bolo e delicie-se.


Alternativa de preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Unte uma forma de mola com fundo amovível com um pouco de manteiga e forre com papel vegetal também untado.

Reduz o miolo de noz e o açúcar a pó usando um robot de cozinha. Reserve.

Bata as claras em castelo firme. Adicione, com movimentos de baixo para cima, a mistura de noz e açúcar às claras, sem bater.

Coloque a massa do bolo na forma e leve ao forno por 30 minutos.

Desenforme e deixe arrefecer.

Faça o doce de ovos. Coloque a água e o açúcar num tacho. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana. Fora do lume adicione um pouco da calda aos ovos previamente batidos. Adicione em fio a mistura de ovos à restante calda levando ao lume a engrossar. Mexa energicamente para não pegar. Deixe arrefecer.

Depois de frio espalhe por cima do bolo e delicie-se.


Nota: Este bolo é muito doce. Numa segunda vez que o fiz, reduzi para 200 gr a quantidade de açúcar que utilizei no bolo.

_____________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

A melhor salada do mundo

Há saladas que saem de um improviso, com os ingredientes que há no frigorífico. Um improviso para salvar uma refeição em que nos esquecemos de descongelar comida. Uma mescla de sabores em harmonia, ligados por um molho de iogurte aromático, uma simples vinagrete, uma boa maionese caseira. Et voilá, refeição superada.

Mas há também saladas pensadas, em que andamos a magicar nelas dias e dias a fio, a ponderar que sabores casam bem. Sabores que já sabemos de cor antes mesmo de os experimentar. Que nos fazem salivar enquanto a colocamos na saladeira, camada por camada. Que nos inebria os sentidos e nos abre o apetite.

Esta salada calha nesta segunda opção.

Fez sucesso cá por casa ainda não estava na mesa. O aroma a caril e a figos caramelizados faziam adivinhar o manjar dos deuses. Um bom parmesão deu o toque final. Experimentem se ousarem e digam-me o que acharam, sim?

_______________________

Salada de frango com caril e figos


Ingredientes:

- Alface qb

- Figos qb

- Pão em cubos qb

- Dentes de alho qb

- Lascas de parmesão qb

- 2 bifes de frango

- 2 colheres de chá de iogurte natural

- 1 colher de chá de caril

- 1 colher de chá de curcuma (açafrão)

- ½ colher de chá de garam massala

- ½ colher de chá de alho em pó

- Sal qb

- Azeite qb

- Vinagre balsâmico qb


Preparação:

Faça uma pasta com o iogurte, sal a gosto, alho em pó, caril, curcuma e garam massala. Barre os dois bifes de frango e deixe descansar cerca de 15, 20 minutos para absorver os sabores.

Numa frigideira antiaderente coloque azeite e dentes de alho laminados a gosto. Corte o pão em cubos e salteie no azeite aromatizado com alho. Retire os croutons quando estiverem lourinhos e tiverem absorvido a maior parte do azeite. Retire também os alhos para não torrarem demasiado. Reserve.

Na mesma frigideira passe os figos cortados em quatro, só o suficiente para caramelizarem ligeiramente. Reserve.

Junte um pouco mais de azeite e aloure os bifes de frango.

Monte a salada. Disponha a alface bem seca na travessa/saladeira. Coloque por cima os croutons caseiros e os dentes de alho, os figos e os bifes de frango inteiros ou cortados em tiras como preferir. Com um cortados de batatas corte lascas de parmesão e disponha por cima da salada.

À parte faça um vinagrete com azeite, vinagre balsâmico (que liga lindamente com os figos) e um pouco de sal e sirva à parte.

___________________

 

 

 

 

 

sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

A amizade e os pedidos inusitados

Quando se tem um blog por vezes surgem pedidos inusitados. Ou melhor, quando gostamos de comer e por vezes fazemos doces para levar aos colegas de trabalho, com quem partilhamos as refeições, sujeitamo-nos a pedirem-nos coisas… diferentes. E quando damos conta temos já uma lista imensa onde consta uma delicia de banana (e eu não gosto de banana) e um bolo de chocolate sem farinha de trigo, sem ovos e sem leite (para alguém que é alérgico a tudo isto, mas ama chocolate)…

Ano e meio depois, resolvi fazer a delicia de banana… Tinha 3 bananas na fruteira a olhar para mim, estava com a uma neura enorme porque o dia de trabalho tinha sido DAQUELES e quem me tinha pedido para fazer este doce é um amigo com quem me identifico bastante e que achei que estava a precisar MESMO de um doce.

E às 22:30 de um dia da semana lá resolvi avançar e guiando-me pela referência da internet que ele me tinha dado, lá consegui fazer algo parecido…

Na verdade, foi um doce que se fez muito rapidamente e eu estava tão cansada que dormi a noite inteira! Valeu a pena!

Realmente é um doce bem interessante, mesmo para quem não aprecia banana. Da próxima vez talvez experimente com outra fruta, maçãs por exemplo. Mas gostei. Assim como quem me ‘encomendou’ o doce, o que me deixou muito contente.

Porque cozinhar é também isto, explicar aos outros para quem cozinhamos que estamos lá para o que der e vier e que no fim, tudo vai correr bem.

_______________________________

Delícia de banana


Ingredientes:


Para a banana caramelizada:

- 200 gr de açúcar

- 100 gr de água

- 3 bananas (450 gr)


Para o creme:

- 400 gr de leite condensado

- 400 gr de leite

- 2 colheres de sopa rasas de Maizena

- 2 gemas de ovo (L)


Para o suspiro:

- 2 claras de ovo (L)

- 5 colheres de sobremesa de açúcar

- 1 colher de chá de fermento para bolos


Preparação:

Comece pelo caramelo. Coloque a água e o açúcar numa frigideira e, sem mexer, espere até começar a ganhar um tom acastanhado. Junte lentamente as bananas em rodelas. Deixe alourar cerca de 3 a 4 minutos até que a banana se ligue com o caramelo. Coloque num tabuleiro de forno.

No copo da Bimby coloque os ingredientes para o creme e programe 12 minutos, 100 graus, velocidade 3. Caso não esteja suficientemente grosso, programe mais 3 minutos.

Distribua este creme por cima da banana.

No copo da Bimby bem limpo e seco, aplique a borboleta, coloque as claras e programe 3 minutos, velocidade 3 e ½. A meio do tempo junte as colheres de açúcar, uma a uma e no final a colher de fermento.

Espalhe este merengue por cima do creme e leve ao forno por 8 minutos ou até o merengue estar bem lourinho.

Assim que estiver frio, coloque no frigorífico. Coma bem fresquinho.


Alternativa de Preparação:

Comece pelo caramelo. Coloque a água e o açúcar numa frigideira e, sem mexer, espere até começar a ganhar um tom acastanhado. Junte lentamente as bananas em rodelas. Deixe alourar cerca de 3 a 4 minutos até que a banana se ligue com o caramelo. Coloque num tabuleiro de forno.

Num tachinho coloque os leites e leve ao lume até começar a querer ferver. Numa tigela, misture as gemas com a Maizena, tentando desfazer bem para não ganhar grumos. Vá juntando aos poucos um pouco de leite quente, mexendo bem.

Depois da mistura estar bem homogénea e não corremos o risco de as gemas cozerem, vá juntando a gemada ao resto do leite que está ao lume. Mexa bem, em lume brando, até engrossar.

Distribua este creme por cima da banana.

Bata as claras em castelo e quando começarem a montar junte as colheres de açúcar, uma a uma e no final a colher de fermento.

Espalhe este merengue por cima do creme e leve ao forno por 8 minutos ou até o merengue estar bem lourinho.

Assim que estiver frio, coloque no frigorífico. Coma bem fresquinho.

_________________________

Receita baseada no site www.tudogostoso.com.br

_________________________

 

 

 

 

 

quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Sumo fresco

Para acompanhar ESTA fantástica salada, resolvi fazer um sumo bem fresco e aromático. Ainda que a meloa não seja das minhas frutas preferidas em termos de sabor, o aroma é incomparável, cheira a Verão, a sol, a coisas boas. Talvez por isso a utilize tanto em bebidas e em saladas e normalmente combino-a com hortelã - mais um daqueles casamentos perfeitos!

Este sumo superou as nossas expectativas e sem duvida que ligou muito bem com a salada que servia de refeição principal. Um fim de tarde excelente.

______________________

Sumo de meloa, hortelã e gengibre

[serve 3 pessoas]


Ingredientes:

-200 gr de polpa de meloa

- 500 gr de água gelada

- 2 folhas grandes de hortelã pimenta (comum)

- gengibre ralado qb

- 35 gr de açúcar amarelo

- sumo de meio limão


Preparação:

Coloque todos os ingredientes (a quantidade de gengibre depende do gosto pessoal, no meu caso, utilizei apenas meio cm) no copo da Bimby e programe 15 segundos, velocidade 5. Baixe os resíduos que ficam agarrados à parede do copo e processe mais 15 segundos, velocidade 7. Sirva bem fresco e de mediato.


Alternativa de preparação:

Coloque todos os ingredientes (a quantidade de gengibre depende do gosto pessoal, no meu caso, utilizei apenas meio cm) num liquidificador e processe até obter uma bebida homogénea. Sirva bem fresco e de mediato.

_____________________


 

segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

Coisas frescas

O verão, apesar de instável, quando aparece, pede sobremesas frescas e práticas. Previlegio as sobremesas que levam fruta, não fosse uma época repleta de frutas fantásticas e refrescantes.

E foi um pouco de melancia no frigorifico que me deu o mote para esta delicia refrescante. Na verdade ja não é a primeira vez que combino melancia com hortelã. É para mim mais um daqueles casamentos perfeitos. Por isso o sucesso desta sobremesa acabou por não ser uma enorme surpresa!

Quem gosta de sobremesas frescas tem MESMO de experimentar! Vai adorar a subtileza e harmonia de sabores.

___________________

Gelatina de hortelã com melancia

[serve 4]


Ingredientes:

- 300 gr de melancia

- 300 ml de água

- 3 folhas de gelatina

- 80 gr de açúcar

- hortelã menta e pimenta qb


Preparação:

Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria e reserve.

Coloque a água a ferver. Assim que levantar fervura, coloque 1 haste de cada tipo de hortelã e deixe repousar cerca de 10 minutos. Retire as hastes e dilua o açúcar e as folhas de gelatina na água aromatizada. Deixe arrefecer ligeiramente.

Elimine os caroços da melancia e corte em pedaços pequenos. Distribua em 4 taças.

Deite a gelatina por cima e se gostar distribua umas folhas de hortelã em cada taça.

Leve ao frio até prender.

_______________________

Inspirado na coleção 100% sabor da coleção larousse.

___________________

sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

Sabores mediterrânicos

Em ambiente de férias, como já tive oportunidade de dizer, privilegio comida simples e que tome pouco tempo. Não sacrifico o sabor, como é lógico e desde que tenho esta máxima descobri uma nova forma de comer e cozinhar. Cozinhar com poucos ingredientes, respeitar o sabor de cada um isoladamente e o seu papel no conjunto.

Isto vem a propósito da receita que trago hoje. Vem também a propósito da moda da comida, dos conceitos pré-concebidos que a comida trouxe e que atrai pessoas a entrar neste ou naquele restaurante.

A comida mediterrânica é exemplo disso. Sinónimo de comida saborosa, relativamente saudável, vende só porque sim, só porque se promete uma ementa mediterrânica, ainda que poucos saibam exatamente as bases.

Não sou expert na matéria, longe disso! Mas sou uma curiosa no que ao assunto "comida" diz respeito... Dizer que um restaurante é mediterrânico para mim significa muito mais do que cozinhar em azeite. E quando me entregam à mesa uma ementa que na capa diz "XXX restaurante mediterrânico" as minhas expetativas só podem ser as melhores. De outra forma que pretensão levaria alguém a intitular o seu restaurante de restaurante mediterrânico?

Pois... Depois de ler a ementa percebi que mais uma vez era um golpe de marketing. . As brushettas constavam... As pizzas estavam lá, ok! Umas saladas vulgaríssimas, que para além do azeite do tempero, pouco mediterrânicas eram. Umas pastas comuns ... E depois vem o festim de bifes na pedra, bifes com molhos, enfim... Um desfile de clichês que fazem deste restaurante, atualmente, um dos mais preenchidos em Milfontes a par com a famosa Tasca do Celso que em minha opinião tem mais de mediterrânico do que este restaurante de que falo, mas sem a pretensão.

Fiquei de tal forma desiludida, mas especialmente com a sensação de ter sido enganada, que no dia seguinte ao jantar ficamos por casa e saíram estas brushettas, com ingredientes mediterrânicos... Mais uma vez, não me considero expert na matéria... Mas há conceitos que não deveriam simplesmente ser usados levianamente... Porque não lhe chamar restaurante italiano ou casa de bifes? Se calhar só atraiam malta nova... E os cotas ficavam de fora, não sei... Mas sou de opinião que quem usa o conceito "comida mediterrânica" em vão deveria ser chicoteado!

_______________________

Brushettas de queijo de cabra, presunto e figos

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 2 fatias de pão (usei alentejano, de cabeça)

- azeite qb

- queijo de cabra (de rolo)

- presunto

- 2 figos

- creme balsâmico

- tomilho fresco


Preparação:

Torre as fatias de pão ligeiramente. Pincele cada uma com um pouco de azeite. Espalhe o queijo de cabra a gosto (usei um queijo de cabra com mel, mas pode usar do normal). Coloque por cima fatias de presunto a gosto (usei um presunto de porco preto, bem seco e delicioso).

Lave os figos, seque-os e corte-os às rodelas. Distribua por cima do presunto.

Sirva com tomilho fresco por cima e umas gotas de creme balsâmico.

_______________________