Avançar para o conteúdo principal

.

Sopa do vaso…

A vida está cara. Ir ás compras têm sido um exercício tremendo e leva a escolhas por produtos que por vezes, ou são vendidos pelo produtor ou por lojas “low cost”… foi o caso que nos levou a comprar nabiças numa loja destas e por regra os vegetais trazem ainda as raízes, ou parte delas. Desta vez resolvemos plantar todas as raízes num vaso largo, sem ordem, umas em cima das outras.

Com alguma rega e com o sol que nos dá alento, passadas umas semanas, voltámos a ter novo molho de nabiças… já rentabilizámos quase para metade do valor investido… quase porque consumimos água, apesar da chuva ter ajudado, e porque algumas caracoletas também tem direito à vida.

Desta vez não retirámos as raízes da terra e acreditamos que o valor do investimento venha a reduzir ainda mais.
Mas de certeza que não será pelo valor das nabiças, que estão muito caras, mas porque estamos a comer algo produzido por nós, natural, sem químicos e com um sabor ótimo…

Desta vez, o nosso molho de nabiças foi para uma sopa, mas não uma sopa qualquer… a nossa sopa, feita com o que temos frigorífico na altura e com o prazer de fazer algo saboroso só porque merecemos.












Sopa de nabiças do vaso  
(Para 3 pessoas)

Ingredientes:

- 1/2 batata doce (batata média)
- 1 cenoura grande
- 1 dente de alho
- 1 courgete média 
- 4 pedaços pequenos de abóbora 
- Umas quantas folhas de nabiças para o creme
- 750 ml de água
- Sal a gosto
- 1 colher de sopa de Azeite
- Nabiças para adicionar ao creme no fim.


Preparação:

Coloque todos os ingredientes numa panela ou num robot processador de comida (Bimby), com exceção do azeite e das nabiças para adicionar no fim. Nós usámos a Bimby e colocámos na Varoma as nabiças para juntar no final.
Deixe cozer na panela ou no robot. No caso do robot colocámos 25 minutos.

Quando acabar o tempo de cozedura, adicione o azeite e triture ou use a varinha mágica para obter um creme. Se ficar muito espesso adicionar um pouco mais de água e deixar cozinha um pouco mais.

Por fim adicione as nabiças já cozinhadas.

Prove e adicione mais sal se achar por bem.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Claras

Hoje trago-vos uma forma perfeita de aproveitar claras. Cá por casa congelam-se! Sim pode congelar claras e utilizá-las posteriormente em bolos, omeletes, enfim, no que quiser. A melhor forma de as utilizar é tirá-las do congelador e deixá-las descongelar no frigorífico. No entanto, se as quiser utilizar no momento, por exemplo, num bolo, basta tirar do congelador e picá-las num robot de cozinha (na Bimby, carrego no turbo algumas vezes, até ficarem picadinhas). A partir desse momento pode levantar as claras normalmente. Simples, certo? Como tinha dito AQUI , a passagem do ano não foi a desejável… E numa emergência, foi esta a sobremesa escolhida. Pela facilidade, pela falta de paciência e inspiração, enfim, se eu consegui tão bom resultado em tão mau cenário, tenho a certeza que farão um brilharete. Aproveito para agradecer todo o carinho e preocupação que têm demonstrado aqui no blog e na página de facebook para com a minha princesa. Felizmente ja regressou à vida normal. Os res

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final. Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte: O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mes

Dia um... Na cozinha! - aniversário.

Adoro o intercâmbio culinário que acontece no local de trabalho e não só. Adoro partilhar receitas e que partilhem receitas comigo. Adoro. Foi assim que nasceu o blog. Comecei por trazer alguns bolinhos, foram pedindo as receitas e quando dei conta estavam a propor-me criar um blog. Não um blog com o intuito disto ou daquilo. Um blog para os amigos poderem consultar as receitas que resultam lá em casa. Um blog que me ajudasse a organizar as minhas próprias receitas e todas aquelas que experimento e gosto e tomo como minhas. Este blog é isso mesmo – o meu livro de receitas. E adoro consultá-lo quando tenho dúvidas de como fiz este ou aquele prato que resultaram tão bem. Serve o efeito para o qual foi criado, percebem? Faz-me feliz, o que é ótimo atendendo ao tempo que dispenso a este projeto tão simples, mas tão trabalhoso. Isto para vos contar que num destes dias um colega de trabalho, pelo seu aniversário, trouxe-nos um bolo muito especial – um bolo de nozes com doce de ovos. Inic