Avançar para o conteúdo principal

Um regresso brando...

Todos os livros de culinária me inspiram... Mas há um em especial, que faz parte das prateleiras cá de casa, que se chama 'Doce Equilíbrio' que adoro. Uma aquisição feita na Feira do Livro de Lisboa e que é para mim um livro muito inteligente, com receitar surpreendentes.

Este é um daqueles livros especiais que tenho sempre à mão... Um livro para uma minoria (ou talvez não) mas que tem tanto direito a desfrutar das coisas boas da vida como o comum mortal. É um livro para diabéticos, obesos, intolerantes à lactose, hipertensos, celíacos e/ou pessoas com problemas de colesterol. Felizmente, cá por casa só temos intolerantes à lactose, mas conheço inúmeros casos de pessoas que acumulam mais do que uma alergia/intolerância e que vivem em pânico por não poderem socializar, ou vivem agarrados a rótulos de produtos do supermercado que não sabem se os deixam doentes... Este é o livro certo para elas. Recomendo.

Seja como for, pertença ou não a este publico-alvo, a verdade é que este livro tem receitas fantásticas e de todas as que já experimentei esta que trago hoje foi a que mais gostamos. É daquelas receitas que ninguém acredita ter saído de um livro desta natureza.

Se pudermos comer de forma equilibrada, não sacrificando em nada o sabor, que racionalidade há em escolhermos receitas que são verdadeiros "lobos em pele de cordeiro"? Verdadeiros atentados à saúde?

Tem tudo a ver com equilíbrio, assim como este meu regresso ao blog que será menos frequente do que vos tinha habituado... Às vezes é preciso dar prioridade ao que deve ser prioritário. É tudo uma questão de equilíbrio. Sintam-se à vontade por aqui e sejam felizes!

_______________________

Pudim de maçã

[serve 6 pessoas]


Ingredientes:

- 500 gr de maçãs sem casca e caroço

- 1 colher de chá mal cheia de fermento em pó

- 3 ovos L (+ ou - 130 gr)

- 170 gr de açúcar light

- 30 gr de amido de milho (@Maizena)


Preparação:

Comece pelo caramelo. Coloque 70 gr de açúcar numa frigideira anti-aderente e sem mexer deixe que o açúcar atinja o ponto caramelo. Forre uma forma de pudim.

Descasque e descaroce maçãs até perfazer 500 gr. Corte em quatro e coloque na varoma. Coloque 1 litro de água no copo e programe 20 minutos, varoma, velocidade 1. Findo o tempo, despeje a água do copo e coloque os quartos das maçãs lá dentro. Reduza a maçã a puré utilizando a função turbo umas três vezes. Junte os ovos e o restante açúcar. Com a Bimby em funcionamento na velocidade 2, junte o amido e o fermento.

Coloque o preparado na forma e coza em banho Maria durante 1 hora.


Alternativa de Preparação:

Comece pelo caramelo. Coloque 70 gr de açúcar numa frigideira anti-aderente e sem mexer deixe que o açúcar atinja o ponto caramelo. Forre uma forma de pudim.

Descasque e descaroce maçãs até perfazer 500 gr. Corte em quatro e coza.

Depois de cozidas, reduza a maçã a puré com uma varinha magica. Junte os ovos e o restante açúcar e mexa bem. Batendo sempre, junte o amido e o fermento.

Coloque o preparado na forma e coza em banho Maria durante 1 hora.


Nota: se gostar de um pudim com um pouco mais de caramelo, dobre a quantidade de açúcar - 140 gr.

______________________

Receita inspirada no livro 'Doce Equilíbrio'.

_____________________

 

Comentários

  1. Olha quem vai gostar destes pudinzinhos é a minha filha!!
    E eu também, ou nao fosse eu uma perdida por maçãs!!
    Sim, por aqui há maçãs!!! ;)
    É sempre bom ver-te por aqui, nem que seja menos vezes, mas vens!! Equilibrio como tu dizes!
    Uma beijoca
    Mena.

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Já não te visitava alguma tempo. Este pudim ia fazer as delícias do meu marido que adora maçãs.
    beijinhos e bom domingo

    ResponderEliminar
  3. Adoro pudins e este adorei.
    Além de lindo tem que ser uma delicia.
    Bom domingo
    bj

    ResponderEliminar
  4. Que delícia de pudim e que textura fantástica.

    ______________________
    Ana Teles | blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar
  5. Olá....
    Que excelente aspecto e optima sugestão-..-..
    Beijocas
    Leonor
    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    Bem vinda ;)

    ResponderEliminar
  6. Domingo!!! Querida, este pudim maravilhoso que nos apresentas é para comer todos os dias da semana :) Beijokas

    ResponderEliminar
  7. Olá,
    pois, quem olha para este pudim, com uma textura deliciosa não pode sequer imaginar que é uma sobremesa bem equilibrada :) parece bem gulosa, mas com as maças deve ser mesmo muito saboroso.
    Adorei o teu bundt, está fantástico.
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  8. Confesso que nunca provei pudim de maçã mas este fez-me mesmo crescer água na boca!
    bjs

    ResponderEliminar
  9. Amiga querida,

    Esse teu pudim está com uma cor estonteante e uma textura humida e fantástica, devo dizer-te, parece tudo menos light e no entanto...
    Conheço esse livro, tenho a sorte de o ter mas confesso que nunca fiz nada de lá... tenho de o olhar melhor de facto ! :)

    Amiga, sem stress... "take your time" e aparece quando e se te apetecer, sim ?

    Beijinho grande **

    ResponderEliminar
  10. Que aspecto mesmo fantástico, e ficou bem bonito, nunca utilizei maçãs em pudim mas ao olhar para esta sugestão vontade não falta está mesmo fantástico.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Minha querida,

    os blogues devem ser lugar de lazer e não uma obrigação. Vem quando puderes, nós por aqui estaremos sempre atentos às tuas publicações.
    Gostei muito desta receita e o livro vou tentar arranjar em Portugal quando for de férias. Podes por favor dizer-me qual é a editora??
    E como adoro pudim, posso servir-me de uma fatia?

    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Ficou perfeito e adorei essa crosta!
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/10/dia-um-na-cozinha-e-escolha-do.html

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…