Avançar para o conteúdo principal

Bacalhau... Diferente!

Sabem aqueles dias em que acordamos a pensar que nos apetece algo???? Num destes adias, acordei assim… Só me apetecia comer comida indiana, ou algo parecido… Mas o que ficou a descongelar em cima da banca ditava um caminho diferente – bacalhau!

Bem que passei o dia a tentar ver receitas tradicionais de bacalhau, para ver se desviava a atenção do caril e do açafrão, mas nada me inspirou… E chegada a casa o apelo foi mesmo mais forte! E se o subconsciente tem alguma força e os acasos não existem, quando abri o despenseiro e me caiu uma caixinha com fios de açafrão, não tive dúvidas qual iria ser o caminho do jantar…

E como contra factos não há argumentos, se me apetecia algo mais exótico lá teria de improvisar… E assim nasceu esta receita.

E ainda bem que nasceu porque nós gostamos muito, pelo sabor, pelos cheiros, pela textura. Mais uma receita que foi aprovadíssima pelos hummms que se ouviram à mesa.

_______________________

Bacalhau no forno com açafrão, côco e cajus

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:

- 4 postas de bacalhau

- 60 gr de cajus

- 15 gr de côco ralado

- 2 colheres de sopa de cebolinho picado

- 1 cebola

- 3 dentes de alho

- 1 colher de chá (mal cheia) de fios de açafrão

- 400 ml de leite de côco (1 lata)

- erva príncipe qb (usei uma folha fresca)

- azeite qb

- sal qb


Preparação:

Leve os cajus e o côco a alourar numa frigideira antiaderente só para ganhar cor. Coloque num almofariz com duas colheres de sopa de azeite e o cebolinho e amasse um pouco. O objetivo não é criar uma pasta, é só partir um pouco o caju para poder unir com o côco.

Pré-aqueça o forno a 200º.

Num tabuleiro de forno distribua as postas de bacalhau, com a pele para cima, e espalhe a pasta de caju e côco por cima.

Prepare o molho. Leve ao lume a cebola e os alhos picadinhos com um fio de azeite. Refogue ligeiramente e junte os fios de açafrão. Deixe cozinhar em lume brando uns 3 minutos e junte o leite de côco e a folha de erva príncipe lavada (se não tiver hipótese de utilizar erva príncipe fresca, coloque uma bolinha de chá com uma colher de chá bem cheia de folhas secas). Deixe cozinhar uns 10 minutinhos e retire a erva príncipe. Tempere de sal (dê o desconto se o bacalhau estiver para o salgado) e espalhe por cima das postas de bacalhau.

Leve ao forno por 30 minutos ou até ficar lourinho.

_______________________

 

Comentários

  1. Que delicia de bacalhau!


    Tenho um desafio a decorrer no meu cantinho. Participa!
    Deixo o link: http://receitasseducao.blogspot.pt/2013/05/arroz-de-acafrao-e-ervilhas-com-peixe.html

    Beijinhos;

    Aurea Sá

    ResponderEliminar
  2. Gostei desse bacalhau :) Bem diferente e original!
    beijinhos e um bom dia :)

    ResponderEliminar
  3. Eu também diria hummm se provasse, parece-me mesmo delicioso :D

    Beijinhos e tem um bom resto de dia :D

    ResponderEliminar
  4. É realmente uma sugestão diferente, mas olha que essa crosta está o máximo!
    Que delícia de sugestão!

    ResponderEliminar
  5. Babei na sua receita. Vim para sua cozinha chamada pelo título da receita e depois de ver a delicia deste bacalhau nada me tira daqui.
    bjo

    ResponderEliminar
  6. Uma bela maneira, original e diferente de comer bacalhau. Gostei muito :)
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/p/passatempos.html

    ResponderEliminar
  7. Humm, tem super aspecto! E os cajus a dar crocante por cima. Que bom!!

    **
    Aida

    ResponderEliminar
  8. E quem diria que este bacalhau aconteceu porque uma caixinha caiu no chão!!!lol
    Está bem apetitoso e o cheirinho devia ser uma maravilha!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  9. Olá...
    Que delicioso e apetitoso aspecto... Adorei.... Beijocas...

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Uma excelente sugestão esta com sabores diferentes e maravilhosos!
    bjs
    Paula

    ResponderEliminar
  11. Adoro bacalhau e achei a tua receita muito original.
    O aspecto esta delicioso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. alem de original ficou um bacalhau maravilhoso!! hUmmmm QUASE QUE SINTO O CHEIRINHO DAQUI!!!!

    bEIJOCAS
    Margarida

    ResponderEliminar
  13. Olha que coisa boa! Excelente aspecto !
    beijinho doce :)

    ResponderEliminar
  14. Isto deve ter ficado divinal! Que maravilha de sabores...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Esta tua sugestão é realmente diferente! Mas, parece-me uma combinação de ingredientes muito saborosa e a crosta está fantástica!

    ResponderEliminar
  16. Bacalhau com coco é mesmo diferente :) tem bom aspeto :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Quando o nosso coração nos guia por um caminho diferente sem dúvida que temos de o seguir!! Ficou com óptimo aspecto!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Olá! Diferente, mas com um aspecto delicioso! Adoro bacalhau e gosto de todas as formas. Acho que o côco e o caju vieram enriquecer este prato.
    Beijinho. ;)

    Célio Cruz
    http://sweet-gula.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Perguntei e pode participar sem problema no desafio.

    Beijinhos;

    Aurea Sá

    ResponderEliminar
  20. Este bacalhau deve ser simplesmente deliciosooooo!

    ResponderEliminar
  21. Deve ficar fantástico, adorei o uso dos cajus e do coco

    ResponderEliminar
  22. Gosto muito de bacalhau e gosto muito de leite de coco na carne, mas bacalhau e coco!!!! tenho de experimentar pois deve ser muito bom

    Bjkas

    ResponderEliminar
  23. Olha amiga,

    O fiel amigo não costuma nunca desapontar-me, seja em situação for, seja em que altura for...
    É de facto tão versátil que se presta para inúmeras e infinitas utilziações, assim com esta tua que adorei !

    O teu bacalhau está uma delicia, as fotos não enganam, os sabores misturam-se e o cérebro começa a tentar fazer a junção dos ingredientes que aqui leio para enviar-me uma pequena amostra do sabor (se é que isso é possível)... :))
    Mas olha, que fiquei com água na boca, ai isso fiquei ! :))

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…