Avançar para o conteúdo principal

Mais um pão

Acho que o cheiro a pão quente, assim como o do café acabado de fazer, são cheiros inconfundíveis... Que nos trazem uma paz de espirito impossível de bater. Pelo menos no meu caso é assim.

Como já tive oportunidade de referir, cá por casa o padeiro de serviço é o Mário. Pouco ou nada intervenho no processo, sem ser na parte em que tiro a manteiga do frigorifico para barrar numa fatia de pão quente acabado de tirar do forno.

Nesses instantes, em que oiço o forno a abrir, em que oiço a crosta do pão a estalar, a gula apodera-se de mim...

Este foi um desses pães... Feito à minha medida! Por pouco não havia tempo para fotos, tal foi o ataque massivo... Estava delicioso.

_________________________

Pão de sementes


Ingredientes:

- 1 kg de farinha T65

- 500 gr de água

- 1 colher de sopa de sal marinho

- 40 gr de fermento de padeiro

- 40 gr de sementes de linhaça (+ algumas para finalizar)

- 40 gr de sementes de sésamo (+ algumas para finalizar)

Preparação:

Coloque todos os ingredientes no copo da Bimby e programe 5 minutos, velocidade espiga.

Retire e coloque num recipiente a levedar cerca de 4 horas (habitualmente esse recipiente é tapado com um pano para ajudar ao processo de levedação).

Findo o tempo, divida a massa em dois em cima de um tabuleiro (coloque um tapete de silicone para não colar). Deixe levedar mais duas horas.

Findo o tempo, pincele com um pouco de água e deite sementes a gosto por cima.

Pré-aqueça o forno a 180º e coloque o pão a cozer cerca de 1 hora. Vá vigiando caso goste do pão mais ou menos cozido.


Alternativa de preparação:

Coloque a farinha numa superfície limpa e faca um buraco no meio.

Num pouco de água desfaça o fermento e coloque no centro da farinha. Junte o resto da água, o sal e as sementes e comece a amassar, puxando a farinha para o centro.

Amasse bem até que a massa não cole aos dedos e esteja elástica.

Coloque num recipiente a levedar cerca de 4 horas (habitualmente esse recipiente é tapado com um pano para ajudar ao processo de levedação).

Findo o tempo, divida a massa em dois em cima de um tabuleiro (coloque um tapete de silicone para não colar). Deixe levedar mais duas horas.

Findo o tempo, pincele com um pouco de agua e deite sementes a gosto por cima.

Pré-aqueça o forno a 180º e coloque o pão a cozer cerca de 1 hora. Vá vigiando caso goste do pão mais ou menos cozido.

________________________

 

Comentários

  1. Que rico pãozinho...
    Quentinho com manteiga, fica perfeito!

    ResponderEliminar
  2. Tem mesmo bom aspecto!!! Os parabens ao padeiro.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha de pão!
    Ficou com um interior fantástico :)

    ResponderEliminar
  4. Mas que espectáculo de pão!!! Adorei :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Este pão ficou com um aspecto espectacular!!! Já comia uma fatia quentinha com manteiga ;-) Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Eu também sou completamente louca por pão e o cheiro de pão a cozer no forno e quentinho, acabadinho de de lá sair e com manteiga, é a minha perdição e o meu pecado da gula...
    Ficou magnífico, lindo e que delícia se adivinha!!
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    ResponderEliminar
  7. Parabéns ao cozinheiro de serviço pois este pão ficou maravilhoso.
    Mais uma menina que adora sentir o cheiro do pão quentinho a sair do forno e o cheiro do café acabinho de fazer, que maravilha!! Há coisa melhor?
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Ficou um mão maravilhoso! Adoro um pão quentinho acabado de sair do forno!Parabéns ao padeiro! ;)
    Bjs
    Paula

    ResponderEliminar
  9. Que maravilha de pão !!! Lindo e super apetitoso!
    Beijinho amiga:)

    ResponderEliminar
  10. Adoro pão feito em casa, desde do doce ao salgado, também tenho feito aqui pela minha cozinha uns pãezinhos, mas tenho-me virado mais para as massas doces hhehe

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só depois de publicar verifiquei que não disse o que pensei logo quando vi, ficou lindo :)

      Eliminar
  11. Maravilhoso esse pão. É verdade não ha nada igual ao cheiro do pão saindo do forno. Li um livro "Enquanto a noite não chega de Josué Guimarães" ele relata o cheiro do pão, foi a melhor narração de um cheiro que já vi.
    Já anotei a receita vou fazer esse p~]ao.
    Adorei seu blog cheio de belas dicas.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela simpática visita :-) volte sempre!

      Eliminar
  12. Ficou lindo e com um aspecto delicioso,gostei muito.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Sónia :)

    Fazer pão também já se tornou um delicioso hábito aqui por casa, adoro !
    Tal como tu, também eu entendo que o aroma do pão acabado de fazer a espalhar-se pela casa é algo inebriante e vale mais do que muitos perfumes franceses !
    Sem dúvida ! :)

    O teu pão não engana, delicioso com ou sem manteiga ! :)

    Beijinhos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  14. Sonia, olá

    Pão saindo do forno, é indescritivel... Vc tem toda a razao.

    Um abraço e escelente final de semana,
    Fábio.

    ResponderEliminar
  15. Esse pão está deliciosos, adoro pães com sementes...
    Beijinhos, bom final de semana

    ResponderEliminar
  16. Pão quente é uma delícia
    Adorei seu blog, parabéns!!
    visite o meu Blog
    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita! Volte sempre! Vou retribuir sim a sua visita!

      Eliminar
  17. Adoro o cheiro a pão quente :)
    É algo fabuloso e que não dispenso em dias de frio.
    Ficou lindo com as sementinhas.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  18. Adoro pãozinho de sementes, ficou lindo, bjs.

    ResponderEliminar
  19. São estes aromas, estes momentos partilhados com quem amamos que dão sentido às nossas vidas. :)
    Vamos experimentar em breve, o cheirinho a pão entrou na nossa cozinha!
    A Cozinheira

    http://danossacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Obrigado pela simpatia e pela visita. Adoro-vos a todas(os). <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…