Avançar para o conteúdo principal

Madalenas

Sábado foi um dia bom, um daqueles dias que me encheu de energia.

Comecei a manhã a andar junto ao rio Tejo, a ver a princesa a andar de bicicleta. A energia positiva deste sol que chegou e nos aqueceu a alma faz realmente milagres.

Dali fui ao Martim Moniz comprar especiarias num dos muitos supermercados orientais da zona.

Aproveitei o resto da manhã, para passear pela César Castro, uma loja onde não consigo ir sem gastar dinheiro... Uma loja ligada à cozinha e hotelaria, com provas dadas no Porto e que finalmente abriu em Lisboa no ano passado. Perdi a conta ao numero de vezes que lá fui, mas a cada vez que lá passo há sempre alguma coisa nova que me fascina. Hoje foi a vez das formas de madalenas e o tabuleiro para fazer baguetes...

Claro está que acabou por ser o mote de no final do dia ir para a cozinha, especialmente porque a manhã acabou no Campo Pequeno no Mercado Gourmet.

É muito bom sentir que o país evoluiu muito neste campo e que a oferta é cada vez mais vasta. Mas sem dúvida que feiras destas só me trazem mesmo é fome e muita inspiração e depois de passar a tarde, uma vez mais, junto ao mar, o final da noite foi passado a fazer estas pequenas delicias e umas baguetes deliciosas que a seu tempo serão colocadas aqui também.

Esta receita nasceu da alfazema que encontrei no Mercado Gourmet... E ficaram um estrondo... Nem quero acreditar que nunca apreciei madalenas... Ficaram fantásticas.

________________________

Madalenas de laranja e alfazema

[fez 28]


Ingredientes:

- 160 gr de ovos (3 ovos L)

- 120 gr de açúcar

- 220 gr de farinha Branca de Neve

- 1 colher de chá de fermento

- 40 gr de sumo de laranja

- 30 gr de leite

- raspa de 1 laranja

- 1 colher de café de alfazema seca (usei biológica, apropriada para cozinhar, sem pesticidas)

- 25 gr de mel

- 170 gr de manteiga sem sal

- manteiga e farinha qb para untar


Preparação:

Bata os ovos com o açúcar cerca de 5 minutos, ou até obter um creme esbranquiçado e fofo.

Misture a farinha com o fermento e junte à gemada, colher a colher, sempre a bater entre cada adição.

Junte o sumo de laranja, o leite, o mel e a alfazema moída. Adicione a raspa de laranja. E misture um pouco mais.

Derreta a manteiga no micro-ondas e depois de derretida deixe arrefecer até ficar à temperatura ambiente.

Sem bater, misture a manteiga à massa até que esteja bem ligada. Tape o recipiente com uma película aderente e leve ao frigorifico a repousar por 1 hora, pelo menos.

Pré-aqueça o forno a 200º.

Unte as formas com manteiga e polvilhe com farinha. Distribua a massa, não enchendo totalmente, pelas forminhas.

Leve ao forno por 5 minutos. Findo o tempo. Reduza para 160º e deixe ficar mais 5 minutos. Retire e deixe arrefecer. Para finalizar pode polvilhar com um pouco de açúcar em pó.

Nota: se não tiver ou não gostar de alfazema, não adicione, ficam maravilhosas na mesma, ou então, opte por outro aroma da sua preferência.

_____________________

 

Comentários

  1. Que madalenas maravilhosas!! Adorei :)
    _____________________
    aculpaedasbolachas.com

    ResponderEliminar
  2. Olá Sónia!
    Ficaram lindas, as tuas madalenas e perfumadas com alfazema, e ainda para mais sendo biológica, só podem ter ficado mesmo deliciosas. ;)
    Também passei hoje pelo Mercado Gourmet, não deu para ver tudo ao pormenor, pois havia muita gente, mas gostei de ver que a oferta é realmente muita. Difiil é mesmo escolher entre tanta coisa boa. ;) Beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Nunca usei alfazema.
    As tuas madalenas ficaram lindas,apetece mesmo levar uma
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Um dia fabuloso e umas madalenas divinas!
    Beijinhos e boa semana,
    Lia.

    ResponderEliminar
  5. Ficaram fantásticas e belo dia esse. Não conhecia essa loja mas acho que brevemente irei fazer uma visitinha.
    Bjs, Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao te vais arrepender :-) é o paraíso das bloggers de cozinha :-)

      Eliminar
  6. Eu fiz ao contrário: primeiro o Mercado, depois a César Castro! Nao me desgracei mas gosto de ver todos os produtos :) Ricas madalenas. Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Preferia não ter sabido da existência de tal loja!
    As madalenas ficaram maravilhosas (dispenso é a alfazema por ter colocado a mais num bolo que enjoei).


    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha


    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…