Avançar para o conteúdo principal

No carvão, hummm

A receita de hoje não é, na verdade, uma receita, mas antes uma sugestão. Quando estou por Milfontes privilegio as refeições com peixe e especialmente sargo, já que é um peixe abundante por estas bandas e não tão caro de se comprar como em Lisboa. Opto sempre por o fazer grelhado, respeitando o sabor fantástico que pouco ou nada precisa de ser disfarçado. No máximo, acompanho-o com batatas cozidas com pele e um molho de alho, azeite e coentros. Provei pela primeira vez assim no João da Longueira um restaurante que está sempre cheio no Verão e onde vão para comer esta ‘especialidade’.

Claro que o segredo não é nenhum e passamos a fazer muitas vezes assim em casa. De qualquer das formas, aproveitei esta publicação para vos contar algumas coisas sobre escolher e cozinhar peixe, que aprendi no curso que estou a terminar no instituto Feed Me.

1. A melhor altura para se comer peixe é entre o outono e a primavera. No verão o peixe está mais magro, desovou e apesar de ser a altura do ano em que mais se come peixe, é na verdade, a pior altura para o fazer.

2. Um peixe fresco tem o corpo teso, meio ondulado (da adrenalina de ter sido morto). Quanto mais na horizontal estiver, menos fresco está.

3. Outros sinais de frescura podem ser observados nas escamas e nos olhos, que devem estar brilhantes, nas guelras, que devem ter sangue e nas barbatanas, que se estiverem queimadas/meias comidas, é porque o peixe esteve demasiado tempo em gelo.

4. Os peixes azuis, tão falados nos dias que correm por terem ómega 3, devem ser consumidos pequenos. Como são peixes de profundidade, quanto maiores forem, maior quantidade de mercúrio têm.

5. Ainda a propósito de peixes azuis são dos poucos peixes que não devem ser utilizados para fazer fumê/caldo de peixe, já que têm um sabor bastante amargo.

6. Para grelhar no carvão de forma uniforme/perfeita, um peixe não deve ter mais de 1kg. Caso contrário, a tendência será para ficar demasiado cozido num lado e demasiado cru noutro. Acima de 1kg deve ser assado no forno, que é mais uniforme em termos de temperatura e menos localizado.

7. O peixe deve ser cozinhado com pele para manter toda a sua humidade do interior. Escalar o peixe acelera o processo de cozedura, mas também lhe tira a maior parte da humidade. Deve ser grelhado inteiro.

8. O peixe, tendo uma fibra frágil, deve ser pouco tempo cozinhado e pouco manuseado. Preferencialmente, deve ser cozinhado com pele para manter todos os sucos dentro dele.

Espero que estas dicas possam ajudar!

_____________________

Sargo de coentrada

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 1 sargo escalado grandinho

- dentes de alho qb

- coentros qb

- azeite qb


Preparação:

Em brasas lentas, asse o sargo. À parte, pique alhos a gosto e coloque numa frigideira com azeite. Deixe alourar ligeiramente e adicione coentros picados.

Quando o sargo estiver pronto, sirva regado com este molho e acompanhe com batatas cozidas com pele.

______________________

 

Comentários

  1. Grelhados assim é o melhor sem dúvida, belas dicas....bjokitas

    ResponderEliminar
  2. Simples e delicioso! As dicas são ótimas! Kisses

    ResponderEliminar
  3. São uma excelentes dicas sim senhora!
    Assim como esse peixinho ! Beijoca bem doce e uma óptima semana!

    ResponderEliminar
  4. Oh que bom!!!
    É uma sorte poder-mos comer um peixinho assado na brasa... Nos só podemos comer quando vamos para casa da minha mãe! Vivemos em apartamento!

    Beijinhos e aproveita!

    ResponderEliminar
  5. De volta!!!! =) Que dicas fantásticas, Muito Obrigada!!!! E esse peixinho ficou algo maravilhoso!!! :) Beijinhos e desculpa a ausênsia

    ResponderEliminar
  6. Que maravilha de peixe e que bonito ficou.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Conseguiste apontar isso tudo.... eu sou mesmo tontinha e não apontei nada.. :) na quinta vou fazer o de massas... :)
    beijocas

    ResponderEliminar
  8. Olá...
    Excelente aspecto e apresentação :)...
    Beijocas
    Leonor

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. E que bela sugestão! :) Há que aproveitar!!

    ______________________
    aculpaedasbolachas.com

    ResponderEliminar
  10. óptima sugestão sem dúvida!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Que maravilha, adoro peixe no carvão...
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/07/4-edicao-do-projeto-escolha-do.html

    ResponderEliminar
  12. Belas dicas e uma receita deliciosa
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  13. Sonia querida,

    Um belo sargo que teria feito as minhas delicias ao almoço !
    Adoro ! :) Está com excelente aparência !
    E vou embora com o meu Saber enriquecido por ti !
    É uma das razões porque adoro cá vir, sempre aprendo contigo, adorei as dicas sobre peixe...

    Beijinhos **

    ResponderEliminar
  14. Obrigada, minha querida, pela partilha de conhecimentos! Gosto tanto do teu blogue... Já te tinha dito, não já? Beijinhos!
    A Cozinheira

    http://danossacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…