Avançar para o conteúdo principal

Raiz de Aipo!

Dá gosto abrir o frigorífico e ver a gaveta dos legumes cheia de coisas boas. Cada vez gosto mais de legumes e os privilegio… Gosto de peixe, bastante até, e como alguma carne… Mas se tivesse que viver sem peixe e sem carne, não me ressentiria assim tanto quanto isso.

Existem inúmeras formas de comer legumes, seja na sua forma mais pura, seja de uma forma mais elaborada, mas seja qual for a solução, eu gosto!

Não me recordo de nenhum legume que não aprecie, enquanto a lista de carnes e peixes que não aprecio, mais parece a lista do supermercado no início do mês.

Mas também tenho de admitir que foi algo que fui adquirindo à medida que me fui tornando adulta.

Acho que os cachopos já trazem no chip, inscrito no ADN, aquela aversão a tudo o que tem um aspeto esquisito ou verde… Diria mais: acho que nascem formatados para identificar o que é saudável e rejeitam-no. Se por um lado é estranho, por outro, a atracão por coisas que fazem menos bem, é compreensível, dados as inúmeras modificações e introdução de químicos que acentuam o sabor e que os tornam irresistíveis. E depois o marketing visual fazem o resto.

Senão vejamos, como raio uma criança de 3 anos olha para uma cenoura e diz que não gosta e olha para um salchicha e diz que adora (sem nunca ter provado nenhum dos alimentos)??? Pois garanto que esta seleção visual acaba por ser determinante, porque a salchicha ela prova, mas não há quem a convença a provar a cenoura…

Resta esperar que a cachopa cresça e puxe aos gostos da mãe e resolva ir dando oportunidade às coisas, experimentá-las pelo menos, para poder ter uma opinião válida e não por mera antipatia pelos alimentos… Nos entretantos, vai comendo tudo e mais alguma coisa na sopa passada, claro está.

Desde que aderi ao ‘PROVE’ os legumes de enorme qualidade vão chegando e fazendo do meu frigorífico dormitório, já que não ficam por lá muito tempo. Desta vez, resolvi fazer uma salada para ir dando uso às maravilhosas cenouras com rama que me têm chegado. Achei que ligavam lindamente com uma raiz de aipo que tinha comprado na praça e umas maçãs lindas, lindas que me mandaram no cabaz e que fizeram as delicias da bebé e do fotografo que logo as alinhou para a foto.

Acho que talvez seja uma ousadia da minha parte classificá-la como a melhor salada do mundo, mas se não é, diria que estará ali taco a taco nos lugares cimeiros. Adorámos.

Como é que nasceu esta salada? Bem… Basicamente provei a raiz de aipo, que tem um sabor doce e um travo muito, muito ligeiro a caril (o que foi uma enorme surpresa porque de aspeto é tão feia que nunca me lembraria que soubesse tão bem). Por isso fui testando, numa base de tentativa erro, juntando alguns sabores que achei que ligavam lindamente… O resultado final ultrapassou qualquer expectativa e promete tornar-se uma salada habitual cá por casa. Adoramos!

______________________

Salada de raiz de aipo com cenoura, maçã e coentros

[serve 6 pessoas]¥


Ingredientes:

- 300 gr de cenoura (usei 3)

- 200 gr de maçã de travo ácido (usei 2)

- 500 gr de raiz de aipo (usei uma metade, são grandes)

- 12 palitos de delicias do mar

- coentros qb

- sumo de 1 limão

- 4 colheres de sopa de maionese

- 1 colher de chá de mostarda


Preparação:

Com o auxílio de uma mandolina ou de um robot de cozinha, rale a cenoura, a raiz de aipo (descascadas) e a maçã. Regue com sumo de limão para não oxidar.

Misture a maionese com a mostarda e envolva a salada. Junte as delicias do mar em farripas e polvilhe com coentros a gosto.


Sugestão: pode rematar com rebentos de alho francês (cá por casa, colocamos num frasco sementes de alho francês e vamos borrifando, ao fim de uma semana germinam e utilizamos estes rebentos em saladas. Tem um travo forte a alho francês e é delicioso).

_________________________

 

Comentários

  1. Saladas como prato principal é coisa rara por cá. Há pessoas que pensam que não se aguentam só com uma salada :)
    A ver se no verão faço uma ou outra.
    Obrigada pela inspiração :)

    ResponderEliminar
  2. Nunca comi aipo e achei interessante usares a raiz.
    Adoro saladas e quase sempre são o meu almoço.
    Essa ficou com um aspecto..delicioso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Muito original! Hei-de experimentar, ficou com ótimo aspeto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Uma sugestão bem interessante, não conhecia!

    ResponderEliminar
  5. Uma sugestão diferente e deveras expectante!
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/06/3-edicao-do-projeto-escolha-do.html

    ResponderEliminar
  6. Nunca comi aipo, mas gostei muito do aspeto da salada!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Deve ser óptimo! è parecido a uma salada que comia num restaurante vegetariano e que nunca percebia bem o que era!

    ResponderEliminar
  8. Salada com aipo não conhecia. É uma sugestão muito interessante!

    ResponderEliminar
  9. Mesmo muito bom aspecto, adorei...
    Gostei muito de conhecer o seu blog!!!

    Beijinhos
    Sonhosnacozinha.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Sempre tive curiosidade em experimentar a raiz de aipo... agora vou ter mesmo que procurar!
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Parece Deliciosa esta salada... Huuuuuuummmmmmmmm!!!
    Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)

    http://decolherpracolher.blogspot.com

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…