Avançar para o conteúdo principal

Arroz de polvo e um aniversario especial!

Desde que criei o blog tenho conhecido inúmeras pessoas virtuais, pessoas que me fazem sentir menos ave rara… Que sacrificam o tempo livre que têm para partilhar com os outros receitas, truques, os seus dias… É uma sensação muito boa, sentimos uma empatia que nos conforta a alma quando às vezes o cansaço nos pede para desistir de uma loucura que não tem qualquer retorno financeiro!

Antes de ter o blogue recordo-me de muitas vezes procurar na internet inspiração para o jantar, ou a resposta para alguma dúvida existencial… Lembro-me de babar sozinha por trás do ecrã do computador, quando via fotos de comida que mais não são do que verdadeira pornografia culinária. E nesses tempos… Nunca pensei que um dia pudesse fazer parte do grupo de pessoas que dão do seu tempo para inspirar os outros.

Melhor do que conhecer pessoas extraordinárias virtualmente, é ter a oportunidade de as conhecer pessoalmente, ao vivo e a cores. E tive essa sorte com a Cristina do blog Salpicos Doces, uma das minhas primeiras seguidoras. A vertente da Cris acabou por ir mais para os bolos, que faz soberbamente, com uma perfeição bem acima dos de compra. Mais uma amiga que admiro, porque, tal como eu, tem um emprego, família, filhos e um blog a manter… Pelo gosto de partilhar!

Por isso, jamais poderia faltar ao aniversário do blog. Mesmo andando a um ritmo de loucos, lá fiz uma reprogramação na ementa semanal e encaixei um pratinho de arroz…

Minha querida, o prato é humilde mas é cheio de boa vontade! Muitas felicidades para o blog e para o futuro!

________________

Arroz de Polvo cá de casa

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:

- 1 polvo pequeno (1 kg)

- 2 cebolas

- 1 colher de sobremesa de grãos de pimenta

- 3 cravinhos de cabecinha

- 3 dentes de alho

- 2 folhas de louro

- 3 colheres de chá de polpa de tomate

- 2 tomates pequenos

- 250 gr de arroz carolino Bom Sucesso

- coentros qb

- água qb

- sal e azeite qb


Preparação:

Comece por cozer o polvo. Há inúmeros truques conhecidos: seja cozinhá-lo congelado sem adição de água, seja colocá-lo em água a ferver por apenas 5 segundos, seja dar-lhe umas boas marteladas para quebrar as fibras.

Cá por casa, colocamos o polvo descongelado dentro de uma panela de pressão com água suficiente (dois dedos acima do polvo), uma cebola e um dente de alho, lavados, com casca, os cravinhos, os grãos de pimenta, uma folha de louro, um pouco de sal grosso. Assim que o apito começar a rodar, normalmente conto cerca de 20 minutos (é claro que depende muito do tamanho do polvo). Para mim o sinal de que está cozido é o cheiro a cebola cozida. Assim que me cheirar, está pronto, demora exatamente o mesmo tempo.

Desligo o lume, deixo que o vapor saia e retiro imediatamente da água para não continuar a cozer já que vai transformá-lo em borracha. Reservo a água da cozedura, coada. Quando o polvo estiver frio, corto em pedaços pequenos e reservo.

Para o arroz, pique a outra cebola e os dentes de alho e coloque num tacho. Adicione a folha de louro e azeite suficiente para refogar. Quando estiver translucida, adicione o tomate, sem sementes, picadinho e a polpa de tomate e deixe refogar mais uns 3 minutos.

Adicione 750 ml/gr de água de cozedura do polvo (se não tiver, acrescente água até completar a medida) e deixe ferver. Lave o arroz e adicione assim que a água entrar em ebulição. Programe 15 a 20 minutos de cozedura e tenha água quente preparada para adicionar caso seja necessário ou pretenda um arroz mais malandro/solto.

Quando faltar 3 minutos para o final do tempo, adicione o polvo cortado em pedaços. Desligue o lume e polvilhe com coentros ou salsa picada a gosto.


Nota: O arroz carolino é um arroz de grão gordo e que deve ser utilizado em todos os pratos com molho, em que o arroz não assume o ‘papel principal’ – arroz de marisco, arroz de polvo, arroz de pato, etc. O arroz agulha é um arroz mais fino e deve ser utilizado quando é o protagonista, por exemplo, para acompanhar um caril.

__________________

 

Comentários

  1. Gosto muito! Ficou lindo esse pratinho...
    Beijinhos e bom Domingo!

    ResponderEliminar
  2. É um dos meus pratos preferidos! :)

    É mesmo como dizes, não é fácil conciliar tudo, mas dá muito prazer :)

    O blog dela é uma perdição, parabéns às duas :)

    ResponderEliminar
  3. Olá!

    Realmente, ser blogueiro não é fácil, mas ca entre nós, é uma atividade extremamente prazerosa.

    Adoro polvo, esse arroz seria perfeito para um almoço de domingo!

    Beijos
    Felipe
    http://www.mundogastronomic.com.br

    ResponderEliminar
  4. Olha a mim nunca me passou pela cabeça ter um blog! E a quantidade de receitas que eu sacava da net!! Ai jasus... passava horas e horas... E agora passo horas e horas a ver as vizinhas, as amigas... enfim! Ainda bem que me meti nisto, porque tenho encontrado imensa gente boa!
    E bom bom, está o teu arrozinho! A Cris vai ficar contente pois entao!!!
    Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  5. Adoro arroz de polvo e achei o teu uma verdadeira delicia.
    Olha que já jantava novamente...
    bj

    ResponderEliminar
  6. Muitos parabéns pelo aniversário!
    Eu nunca pensei em ter um blog ou mesmo que um blog desse tanto trabalho, mas é realmente uma paixão e partilha com quem tem a mesma paixão que nós faz com que valha a pena.
    Belissimo arroz de polvo, gosto muito

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga :) Quando comecei o meu blog não tinha ideia de quão gratificante seria, e acredita que o que ganho vai muito além de algo monetário :) os vossos comentários, o vosso apoio e a amizade que me dão é muito mas muito mais gratificante , acredita! Quando tenho a possibilidade de conhecer pessoas como tu , ainda me faz mais sentido continuar :)
    Um beijinho bem grande e bem doce e muito , muito obrigada pela participação e por tudo!
    Um dia muito feliz!

    ps.: adoro arroz de polvo :))

    ResponderEliminar
  8. A Cris é uma querida, já tive a oportunidade de a conhecer, uma pessoa simples, bem disposta e muito agradável !

    O teu arroz está uma tentação e foi uma excelente participação no desafio da Cris, parabéns ! :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Aiiii que maravilha de arroz!!!! =) E consegui participar no desafio da minha irmã!!!!! Mesmo no ultimo dia! ;) Boa Sorte!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…