Avançar para o conteúdo principal

Uma mousse diferente...

O Mário fez anos dia 4 de Abril e aproveitei a data para o mimar, mais do que o habitual. Preparei para jantar lulas recheadas (que ele adora) e resolvi fazer um bolo de aniversário - um pão de ló tipo Alfeizerão. Claro está, sobraram claras e como estou de férias, na estava nada a apetecer-me deitá-las fora ou trazê-las na bagagem para Lisboa...

Lembrei-me, por isso, de uma mousse que estava debaixo de olho há já algum tempo do blog Alquimia dos Tachos da querida Olívia, que tem a particularidade de ser feita apenas com claras! Ouro sobre azul!

Pois gostei do resultado final. Depois de descansar no frio, obtive uma mousse bem fofa e leve. Em termos de sabor menos rica que a mousse de chocolate comum, mas fiquei agradavelmente surpreendida. Uma óptima forma de gastar claras! Uma forma menos calorica de comer mousse! Uma deliciosa sobremesa para mimar o meu mais que tudo! Um três em um perfeito!

____________________

Mousse de chocolate com claras

[serve 3 pessoas]


Ingredientes:

- 6 claras

- 35 gr de açúcar

- 150 gr de chocolate (usei Pantagruel)

- 1 pitada de sal e umas gotas de limão


Nota: ajustei as quantidades originais porque tinha apenas 6 claras.


Preparação:

Coloque as claras no copo da Bimby (que deve estar bem limpo e seco). Aplique a borboleta. Adicione uma pitada de sal e umas gotas de sumo de limão. Programe 4 minutos, velocidade 3 e 1/2.

Derreta o chocolate em banho maria. Reserve.

Programe a Bimby mais 5 minutos, velocidade 3 e junte aos poucos, pela tampa, o açúcar.

Findo o tempo, retire para um recipiente e envolva as claras com o chocolate derretido.

Sirva bem fria.


Alternativa de preparação:

Bata as claras em castelo com uma pitada de sal e umas gotas de sumo de limão.

Derreta o chocolate em banho maria. Reserve.

Junte o açúcar às claras, bem lentamente, batendo bem até obter picos firmes.

Por fim, envolva as claras com o chocolate derretido.

Sirva bem fria.

_____________________

Receita baseada na Mousse de chocolate (Chef Raymond Blanc) do blog Alquimia dos Tachos.

______________________

Comentários

  1. Vou guardar a receita para quando tiver claras para gastar! :)

    Beijinhos e tem um óptimo dia! :D

    ResponderEliminar
  2. Maravilhosa e bem segura, adorei :)..bjokitas

    ResponderEliminar
  3. Olha que rico miminho para o teu marido!!! Nhammm.....
    E até para ti... O chocolate sempre foi um bom percursor de serotonina e na falta de sol, faz maravilhas!!
    Gostei bastante da receita, e ainda por cima só com claras!! Oh pra mim com um copo cheio no frigorifico!!
    Olha aqui na minha Sibéria tenho um bocadinho de sol, por isso deixo-te um raio de sol para te ir animando!!
    Beijinho,
    Mena.

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia essa receita mas adorei o aspecto,
    Hei-de expermentar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Bem que rica sugestão para gastar claras, eu acho esta bem melhor do que a própria mousse de chocolate, gosto de doces leves....
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Olha que coisa boa! N conhecia mas vou levar a receita! Ficou bem fofa !!!
    Beijinhos doces ;)

    ResponderEliminar
  7. Que mousse tão leve!! Adorei o aspecto, deve ficar fantástica!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Gostei dessa versão de mousse, parece super leve!
    beijinhos e um bom dia :)

    ResponderEliminar
  9. Acho que vou gostar muito mais desta mousse do que da normal já que a acho bastante enjoativa e muito pesada
    Este é bem mais leve e a meu gosto

    Bjkas
    Sabores leves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembrei-me logo de ti Lena! Acho que vai ser mesmo ao teu gosto :-)

      Eliminar
  10. Tenho umas claras para gastar....mas eu gosto do sabor das gemas na mousse.
    No entanto, a tua mousse tem muito bom aspecto, não está demasiado liquida e parece ter uma textura de se desfazer na boca.

    ...Será?

    Beijinhos,

    Aida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aida, como so leva claras, tem tendência para deixar um pouco de liquido no fim, mas é mínimo. Adorei esta versão porque é muito suave mas mesmo assim muito gulosa. Claro que sem as gemas e sem a manteiga fica menos rica, mas achei uma alternativa surpreendente!

      Eliminar
  11. Mas que aspecto tão bom!
    Fica certamente bem leve e saborosa.

    ResponderEliminar
  12. Que excelente ideia, ficou com um aspecto delicioso

    ResponderEliminar
  13. A minha pequena ia devorar essa mousse em menos de nada!!!Adora..Tenho de testar esta versão mais leve!
    Bjokas a todos,
    Rita

    ResponderEliminar
  14. Uma sugestão mais leve e saudável! Gostei!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Adoro a mousse normal, mas esta intrigou-me por não levar uma única gema. O resultado final é delicioso e como já tenho ali umas gemas para gastar fico com a ideia.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Olá...
    Que excelente aspecto ;)... Adorei :).... Beijocas...

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. E leva pouquinho açúcar, que receita perfeita para comere deliciarmo-nos sem pesos na consci~encia.
    beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. Olá!

    Nossa... que receita linda!

    Gostei muito.

    Um abraço, Fábio.

    ResponderEliminar
  19. Obrigado a todos(as) pela vossa presença e comentários tão generosos. Bem hajam! E um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…