Avançar para o conteúdo principal

Barras de cereais

Adoro cereais… Integrais, sem ser integrais, em caixa, em saco, em barra, não interessa. Gosto! Já o Mário nem por isso, nem mesmo as estrelitas da Joaninha… Diz que odeia estar a mastigar esferovite, vá-se lá perceber…

Como ando numa de contrariá-lo e mostrar-lhe que afinal gosta de algumas coisas que ele diz que não (o que em si, tenho de admitir, parece bastante estranho), decidi fazer barritas de cereais. Na verdade, para além do propósito já referido, o objetivo seria igualmente dar-lhe algo que roer, que o saciasse durante o dia de trabalho, para que recorresse cada vez menos às máquinas de Vending

Claro está que fui a esse grande repositório de informação que se chama internet inspirar-me… Calculo que ninguém nasça a saber fazer barras de cereais e eu não sou exceção.

Depois de ler um pouco e de perceber que as receitas são muito variadas consegui perceber o que não queria nas minhas barras – demasiado açúcar e demasiada gordura. De resto percebi que havia poucas regras a cumprir e que se resumem basicamente na seguinte fórmula:


- 2 + ½ cups de flocos de cereais (de aveia, de arroz, etc…)

- 1 cup de frutos secos e sementes (nozes, amêndoas, avelãs, cajus, pistácios, sementes variadas)

- 1 cup de frutas secas (passas, alperces, bagas goji, etc.)

- 1/3 + ¼ de adoçante (mel, xarope de ácer, etc.)

- 1 cup de “cola” (fruta esmagada, manteiga de amêndoa, etc.)


(1 cup é aproximadamente igual a 250 ml, mas o ideal é utilizar um copo medidor)

Depois de decidir o que utilizar e respeitando as proporções referidas, acabei por obter umas barrinhas de cereais verdadeiramente deliciosas… Se foram aprovadas pelo mais que tudo???? Foram! Adorou!!! A única recomendação que faço é que as mantenham no frio para que não se desmanchem. Como não utilizei açúcares nem gorduras, o processo de ‘caramelização’ que ajuda a unir todos os ingredientes, não existe e por isso o frio é determinante para as manter consistentes. Não são menos saborosas, mas sem dúvida, muito mais saudáveis.

___________________________

Barras de Cereais

[fez 18 barritas]


Ingredientes:

- 290 gr (2 +1/2 cup) de flocos de 5 cereais biológicos

- 120 gr (1 cup) de amêndoas, cajus, avelãs (sem casca), sementes de linhaça, sementes de girassol e sementes de sésamo

- 120 gr (1 cup) de passas e tâmaras

- 1 colher de chá de canela

- 100 gr de banana esmagada (1 banana) + 50 gr de tâmaras + 80 gr de mel (juntei o adoçante e a “cola”)


Preparação:

Comece por fazer a “cola”. Coloque a banana, as tâmaras e o mel no copo da Bimby e processe 5 segundos, velocidade 7. Baixe os resíduos que ficaram agarrados ao copo e processe mais 10 segundos, velocidade 5.

Junte os restantes ingredientes, que pesou previamente, e dê 5 golpes de turbo.

Pré-aqueça o forno a 160º.

Coloque os cereais numa forma forrada com papel vegetal (utilizei uma do Ikea com uma medida 25 x 37 cm) e calque bem. Leve ao forno por 20 a 25 minutos.

Findo o tempo, retire e deixe arrefecer bem. Coloque um pouco no frigorífico se for necessário.

Quando estiver bem sólido, corte com uma faca bem afiada tentando que o golpe seja contínuo, para evitar que se desfaça e para conseguir uma barra bem direita.

Envolva em película aderente e mantenha no frigorífico até comer.


Alternativa de Preparação:

Comece por fazer a “cola”. Esmague a banana e as tâmaras num almofariz. Junte o mel e faça uma mistura bem homogénea.

Junte os restantes ingredientes, que pesou previamente, e misture bem. Aconselho a moerem grosseiramente os ingredientes maiores antes de juntar à “cola” – amêndoas, avelãs, cajus e tâmaras.

Pré-aqueça o forno a 160º.

Coloque os cereais numa forma forrada com papel vegetal (utilizei uma do Ikea com uma medida 25 x 37 cm) e calque bem. Leve ao forno por 20 a 25 minutos.

Findo o tempo, retire e deixe arrefecer bem. Coloque um pouco no frigorífico se for necessário.

Quando estiver bem sólido, corte com uma faca bem afiada tentando que o golpe seja contínuo, para evitar que se desfaça e para conseguir uma barra bem direita.

Envolva em película aderente e mantenha no frigorífico até comer.


Nota: para obter um sabor mais intenso, se quiser, pode passar as sementes e frutos secos um pouco pelo calor numa frigideira antiaderente.

________________________

Utilizei como base a informação que está AQUI.

________________________

 

Comentários

  1. Essas barras estão uma tentação!
    beijinhos e um bom dia :)

    ResponderEliminar
  2. São deliciosas, adoro fazer barras de cereais caseiras :D Agora fiquei a morrer de vontade de saltar para a cozinha e experimentar a receita :D

    Beijinhos e tem um óptimo dia :D

    ResponderEliminar
  3. Ficaram lindas as barritas
    Já experimentei também e gostamos muito, bem mais saudaveis do que as de compra

    Bjkas

    ResponderEliminar
  4. Oh pá... O teu marido dizer que as estrelitas da menina se parecem a esferovite, é dose!! Eu que gosto tanto!!
    Essas barras estão mais do que perfeitas e mais que tudo, mto mais saudáveis!!! Têm um aspeto delicioso, e fiquei mesmo tentada a experimentar!! Assim ja nao tenho motivos pra comer bolachas ao lanche!!!
    Um beijinho grandeee e bom fim de semana!!!
    Mena.

    ResponderEliminar
  5. Nunca me lembrei de fazer em casa, tem mesmo um óptimo aspecto!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Aqui as barrinhas de estrelitas só mesmo para os meninos pois a mãe se fizer iguais ás tuas, come-as sozinha, porque o pai diz que não é periquito...
    Raios dos homens....
    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  7. Adoro mas nunca me deu para fazer.
    Essas ficaram lindas.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Estas barrinhas estão com um aspecto formidável! Devem ter ficado bem saborosas!
    Bjs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Estas barritas são uma delícia, são ótimas para a minha filhota que adora estas coisas.
    Ando há tanto tempo para as fazer, agora levo a receita :)
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  10. Sonia querida,

    Não tenho frigorifico no meu trabalho... buáááá !!!!!
    Mas adorei as tuas barrinhas, super saudáveis, crocantes e saciantes, que lindas ficaram, também quero !!!! :)))

    A sério amiga, ando há que tempos a pensar fazer, mas já sabes o que as minhas teriam de incluir !! Ah pois, pois, não há volta a dar, o chocolate tem de lá estar, nem que seja com 90 % de cacau !!! :)))

    Beijinhos grandes para Ti !

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…