Avançar para o conteúdo principal

Pau de loureiro

Já tive oportunidade de dizer oquanto gosto de carne de porco preto… Por isso, sempre que passo pelo Alentejo, lá me meto em extravagâncias controladas! Controladas porque sempre é mais em conta comprar esta carne por aquelas bandas!

Lado a lado com o Chef Ljubomir Stanisic (Juro!!!! De verdade!!!) lá escolhi um lombo de porco preto perfeito, ideal para umas belas espetadas em pau de loureiro! Digamos que comprar carne ao lado de um Chef tão ilustre me inspirou! Poderia ter ido na mesma onda dele, que comprou bochechas de porco preto, mas isso já seria ir muito além… Fica para uma próxima oportunidade, quando aprender a gostar das ditas!

Já que falei no pau de loureiro quero partilhar convosco uma reflexão. Sempre que passo na zona das especiarias no supermercado questiono-me se alguém de verdade compra as folhas de louro embaladas… É uma dúvida que me assiste, porque nunca comprei!!!! Há arbustos, sebes, um pouco por todo o lado… Tipo erva daninha e nenhuma manutenção… Tenho duvidas que alguém gaste dinheiro em louro... Eu adoro louro e não há prato salgado em que não o inclua. Vivendo eu em plena cidade de Lisboa e encontrando-o por todo o lado, será possível que haja algum lugar remoto onde ele não exista???? Bem, é só um à parte, uma dúvida existencial… Porque não percebo se existe mesmo escoamento de stocks de louro embalado…

_______________________

Espetadas de lombo de porco preto em pau de loureiro

[serve 3 pessoas]


Ingredientes:

- 1 lombo de porco preto com ca. de 1 kg (cortado em cubos)

- 2 cebolas

- 1 pimento vermelho

- 2 colheres de sopa de pasta de pimentão

- 1 colher de chá de ‘Sal para Grelhados’ da Casa do Sal da Figueira da Foz

- 1 colher de chá de mistura de ‘Alho & Jindungo’ da Espiga

- 1 colher de chá de mistura de ‘Limão & Salsa’ da Espiga

- folhas de louro qb

- azeite qb


Preparação:

Faça uma pasta com um pouco de azeite, pimentão, sal e a mistura de especiarias. Coloque a carne nesta mistura e deixe ganhar gosto cerca de 15 minutos.

Vá alternado nos paus de loureiro a carne, a cebola em gomos, o pimento em quadrados e folhas de louro. Regue com um fio de azeite.

Pré-aqueça o forno na função Grill a 220º.

Num tabuleiro de forno forrado com papel de alumínio coloque as espetadas alinhadas. Leve ao forno por cerca de 25 minutos ou até ver que a carne está cozinhada. Vá rodando as espetadas para que ganhe cor uniformemente.

_____________________

Comentários

  1. a ideia do pau de loureiro parece-me 5 estrelas.
    e as espetadas têm um aspecto fantástico!

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo, mas alguém compra louro?! Eu encontro no centro do Porto imensas vezes arbustos. Mas prefiro ir dar uma volta pelo monte quando vou mais para o interior e vir carregada :) Parece que cheira melhor!
    As espetadas em pau de louro ficam bem mais saborosas, adoro!
    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Fica tão boas as espetadas nesse pau!!!!Para além do cheirinho que deita quando está na brasa e como aqui em casa a brasa se faz também com tronquinhos de eucaliptos e pinheiros a carne ganha um sabor estraordinário!!!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  4. Geralmente, quando vou às compras os olhos "fogem" sempre para especiarias e temperos mais exóticos, mas suponho que se está à venda é porque alguém compra.
    Ficaram lindas a espetadas, muito apetitosas

    ResponderEliminar
  5. Adoro espetadas, embora nunca tenha experimentado fazê-las em pau de loureiro! Devem estar deliciosas!
    Quanto ao louro, aqui em trás-os-montes nunca faltou! :)
    Há sempre ramos a secar na garagem!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eu também adoro porco preto! É muito mais rico e saboroso :) Ficaram muito boas essas espetadas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu é que és um bom petisco!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…