Avançar para o conteúdo principal

Tradições natalícias

Mesmo no limite do prazo do passatempo a decorrer no blog 'Hoje para jantar temos' resolvi participar com este post...

O meu mês de Dezembro é simplesmente de loucos... Entre cabazes, festas de aniversário, Consoada e Natal e ainda Passagem de Ano, há loucura suficiente para tudo e aa todos... A juntar a tudo isto, foi um mês atípico no meu local de trabalho... Entre o stress de entrevistas e fecho do ano... E foi o mês em que surgiu o primeiro passatempo no meu blog e tambem a minha primeira aparição publica em televisão... Foi sem dúvida um mês cheio... Um mês surpreendente, mas que pouco tempo me deixou para respirar.

Chegado Janeiro, achei que tinha de arranjar maneira de participar neste passatempo... Porque este blog passou a ser motivo de visita diária, porque adorei o tema e porque acho que estes passatempos só fazem sentido se tiverem participações. Claro que gostava de ganhar, mas se não participar, não faz sentido distinguir esta ou aquela pessoa. Tem de haver participações! Não pelos vencedores e vencidos, mas pela partilha única que se estabelece, pela motivação extra para sermos inventivos e fazermos a diferença.

Resolvi concorrer com um doce... Um doce que fiz pela primeira vez este ano mas que passará a ser presença obrigatória no nosso Natal... A verdade é que as tradições do passado lá de casa quase se perderam nos tempos, infelizmente... E cabe a mim começar novos hábitos, estabelecer novas tradições. E este passará a ser obrigatório à mesa. Não porque me apetece, mas porque foi muito apreciado na mesa de Natal.

Para mim o Natal é um época de doces calóricos. Seja por serem fritos, seja pela enormidade de gemas e açúcar que levam, mas a verdade é que os sonhos, as filhoses, as rabanadas, as lampreias de ovos, os coscorões e todos os doces que povoam as mesas portuguesas, são doces que confortam a alma e nos deixam um quentinho cá dentro...

E já diz o ditado que a preocupação com a linha não deve ser entre o Natal e o Ano Novo mas entre o Ano Novo e o Natal... E por isso, não me poupei em calorias para fazer este Toucinho do Céu... Absolutamente celestial... E natalício! Espero que gostem. É divinal...

___________________________

Toucinho do céu celestial


Ingredientes:

- 500 gr de açúcar (mais 50 gr para polvilhar por cima - opcional)

- 200 gr de água

- 150 gr de amêndoa

- 50 gr de doce de gila (usei caseiro)

- 16 gemas + 2 ovos inteiros

- manteiga e farinha para untar


Preparação:

Coloque no copo da Bimby o açúcar e pulverize 10 segundos, velocidade 9. Reserve. Coloque a amêndoa e programe 20 segundos, velocidade 7. Reserve.

Coloque no copo o açúcar e a água e programe 15 minutos, varoma, velocidade 2. Adicione a amêndoa ralada e o doce de gila e programe mais 10 minutos, varoma, velocidade 2. Retire o copo da base e deixe arrefecer até aos 60º (vá colocando o copo na base para ver a leitura da temperatura).

Misture os ovos inteiros com as gemas, sem bater.

Coloque a borboleta no copo e programe 3 minutos, 100º, velocidade 2 e vá adicionando aos poucos, pelo bocal da tampa, a mistura de ovos.

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte uma forma redonda sem buraco e polvilhe com um pouco de farinha (adicionalmente forrei com papel vegetal untado). Verta a massa para a forma e leve ao forno por 35 a 40 minutos. Deixe arrefecer e desenforme.


Alternativa de Preparação:

Leve o açúcar e a água ao lume até atingir o ponto pérola. Adicione a amêndoa ralada (que pode pulverizar num robot de cozinha) e o doce de gila, deixando ferver cerca de 3 minutos. Retire e deixe arrefecer.

Misture os ovos inteiros com as gemas, sem bater.

Adicione à calda de açúcar e amêndoa, mexendo bem. Leve novamente ao lume só até cozer as gemas, tendo o cuidado de não deixar ferver, esta operação tem de ser feita em lume muito brando.

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte uma forma redonda sem buraco e polvilhe com um pouco de farinha (adicionalmente forrei com papel vegetal untado). Verta a massa para a forma e leve ao forno por 35 a 40 minutos. Deixe arrefecer e desenforme.


Nota: a sugestão de apresentação que deixo é polvilhar com açúcar em pó e decorar com framboesas. Mas fica ao gosto de cada um.

_______________________________

Receita inspirada numa do livro 'Gastronomia Regional Portuguesa' da Impala com a ajuda, para a conversão Bimby, do livro ' Doces Conventuais' da Vorwerk.

________________________________

Comentários

  1. Este toucinho do céu ficou divinal! Feliz 2013! Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um excelente 2013 Sofia! E brigado pela visita!

      Eliminar
  2. Nunca fiz em casa com receio de o comer sozinha.
    Está maravilhoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se faz um bolo destes, nao se come sozinha! Aparece logo uma multidão para dar uma trica! Eu aparecia :-)

      Eliminar
  3. Que lindo toucinho do céu!!! É uma sugestão muito gulosa :)

    Beijinhos e óptimo 2013*

    ResponderEliminar
  4. Sonia querida,

    Ficou lindo, lindo esse toucinho do céu, um doce que muito eu aprecio também !

    E não poderia estar mais em acordo contigo sobre a contenção que deve haver mais entre o Ano Novo e o Natal, do que o contrário... :)

    Excelente participação !

    Um beijinho grande ! :)

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Olá amiga Sónia, este toucinho do céu está divinal :D mesmo com a consistência que eu gosto! Um resto de uma boa semana!
    Beijinhos
    Ana Pinheiro

    ResponderEliminar
  6. Adoro ! Fiquei realmente fã!
    A minha irmã fez este ano para a nossa noite de Natal, mas substituiu a gila por doce de abóbora! Ficou igualmente bom!

    O teu ficou com uma textura incrível , a adivinhar um sabor celestial MESMO!!!
    Resumindo ... tou a babar!
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  7. Que bonito! Estes doces são mesmo um pecado... Mas que sabe tão bem!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Não sou muito fã de doces conventuais, pois não sou muito amiga de ovos, mas não resisto ao toucinho do céu! Adoro!
    O seu ficou lindo, tostadinho por fora e úmido no interior!
    Beijos,
    :o)

    ResponderEliminar
  9. Adoro toucinho do céu e esta tua versão é mesmo celestial, a ver pelo aspecto :)))!!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…