Avançar para o conteúdo principal

Lasanha gulosa

Como já referi diversas vezes, sou fã incondicional da nova moda da ''marmita". Não há desvantagens... Claro está que é preciso um pouco mais de tempo e organização, mas o facto de saber o que como e o quanto poupo, são vantagens mais que suficientes para continuar a manter o hábito ao final de um ano.

As comidas de forno são as minhas preferidas para levar para o trabalho. São práticas, rendem e aquecidas ficam perfeitas! Para além de que muitas vezes são óptimas para reciclar sobras.

Desta vez resolvi fazer uma lasanha de queijo e vegetais. Estava com alguma expectativa, mas o resultado final ficou muito além. Cá por casa já elegemos esta receita como a melhor receita de lasanha de todos os tempos. Adoramos!

Esta lasanha foi feita de raiz, isto é, com massa fresca. Se preferir, pode utilizar placas de lasanha de compra (quer frescas, quer secas). Em termos de tempo não foi particularmente consumidora e o sabor compensa verdadeiramente.

Como quando faço molho de tomate congelo sempre uma parte, na verdade como usei nesta receita molho descongelado, a receita acabou por ser de bastante rápida execução.

_________________________

Lasanha de vegetais e queijo

[serve 6 pessoas]


Ingredientes:


Para a massa:

- 300 gr de farinha T65

- 3 ovos M


Para o recheio de cogumelos:

- 200 gr de cogumelos brancos

- 1 fio de azeite

- 1 colher de sopa de oregãos secos

- 350 gr de molho de tomate (receita AQUI)


Para o recheio de espinafres:

- 200 gr de espinafres

- 1 alho francês (só parte branca)

- 2 dentes de alho

- 1 fio de azeite

- 200 gr de queijo mascarpone

- 1 colher de sopa de pinhões

- 30 gr de queijo chévre


Para o recheio de couve flor e brócolos:

- 150 gr de brócolos

- 200 gr de couve flor

- 20 gr de queijo manchego ralado

- 10 gr de queijo parmesão ralado

- 1 pacote de natas com três queijos Parmalat


Para montar a lasanha:

- 1 pacote de 500 ml de bechamel Parmalat

- 2 mãos cheias de queijo mozzarela ralado


Preparação:

Comece por preparar a massa. Coloque os ingredientes no copo da Bimby e programe 3 minutos, velocidade espiga. Retire a massa do copo, envolva em película aderente e deixe repousar uns 20 minutos.

Coloque os brócolos e a couve flor na varoma e programe 30 minutos, varoma, velocidade 1 (no copo coloque 1000 gr de água).

Enquanto coze, numa frigideira salteie o alho francês cortado em rodelas finas e os dentes de alho picadinhos num fio de azeite. Junte os espinafres e salteie até que os mesmos tenham reduzido de tamanho (8 a 10 minutos).

Junte o queijo mascarpone e uma colher de sopa de pinhões. Deixe derreter bem e fazer uma mistura mais homogénea. Por fim junte o queijo chévre e desligue o lume (com o calor acaba por derreter e misturar com os restantes ingredientes). Reserve.

Noutra frigideira salteie os cogumelos num fio de azeite. Quando tiverem reduzido de tamanho, adicione o molho de tomate (usei uma porção previamente congelada) e os oregãos secos. Reserve.

Assim que os legumes estiverem cozidos, elimine a água e coloque-os dentro do copo. Dê tres golpes de turbo e baixe os residuos que ficaram nas paredes do copo. Adicione os queijos ralados e o molho de queijo e programe 4 minutos, 100º, velocidade 1. Reserve.

Entretanto trabalhe a massa. Se utilizar de compra, pode saltar este ponto e começa a montar a lasanha por camadas.

Numa maquina própria para massa, tenda-a do número mais baixo para o mais alto até que a massa esteja bem fininha. Coza cada placa em água quente abundante temperada de sal e seque cada uma num lençol ou pano que nao liberte pelos. O processo de cozedura demora cerca se 15 a 30 segundos. E com uma escumadeira deve garantir que as placas mantêm a forma e não enrolam/dobram, por isso, devem ser cozidas uma a uma.

Pré aqueça o forno a 200º.

Num pirex de forno disponha as placas de lasanha sem sobrepor. Coloque por cima o recheio de espinafres. Coloque mais uma camada de massa. Por cima coloque o recheio de cogumelos. Volte a fazer mais uma camada de massa fresca. Termine com o recheio de couve flor e brócolos e uma última camada de massa.

Finalize com o molho bechamel por cima e a mozzarela ralada.

Leve ao forno por 20 minutos ou até estar bem dourado por cima.


Alternativa de Preparação:

Comece por preparar a massa. Coloque a farinha numa superfície de trabalho e faça um buraco no meio onde vai deitar os ovos. Misture o ingrediente seco com o líquido e amasse bem. Envolva em película aderente e deixe repousar uns 20 minutos.

Coza os brócolos e a couve flor (preferencialmente ao vapor) até ficarem al dente (não demasiado cozidos).

Enquanto coze, numa frigideira salteie o alho francês cortado em rodelas finas e os dentes de alho picadinhos num fio de azeite. Junte os espinafres e salteie até que os mesmos tenham reduzido de tamanho (8 a 10 minutos).

Junte o queijo mascarpone e uma colher de sopa de pinhões. Deixe derreter bem e fazer uma mistura mais homogénea. Por fim junte o queijo chévre e desligue o lume (com o calor acaba por derreter e misturar com os restantes ingredientes). Reserve.

Noutra frigideira salteie os cogumelos num fio de azeite. Quando tiverem reduzido de tamanho, adicione o molho de tomate (usei uma porção previamente congelada) e os oregãos secos. Reserve.

Assim que os legumes estiverem cozidos, elimine a água e esmague-os grosseiramente com um garfo. Numa frigideira anti-aderente coloque os legumes esmagados, os queijos ralados e o molho de queijo e deixe ferver. Desligue e reserve.

Entretanto trabalhe a massa. Se utilizar de compra, pode saltar este ponto e começa a montar a lasanha por camadas.

Numa maquina própria para massa, tenda-a do número mais baixo para o mais alto até que a massa esteja bem fininha. Coza cada placa em água quente abundante temperada de sal e seque cada uma num lençol ou pano que nao liberte pelos. O processo de cozedura demora cerca se 15 a 30 segundos. E com uma escumadeira deve garantir que as placas mantêm a forma e não enrolam/dobram, por isso, devem ser cozidas uma a uma.

Pré aqueça o forno a 200º.

Num pirex de forno disponha as placas de lasanha sem sobrepor. Coloque por cima o recheio de espinafres. Coloque mais uma camada de massa. Por cima coloque o recheio de cogumelos. Volte a fazer mais uma camada de massa fresca. Termine com o recheio de couve flor e brócolos e uma última camada de massa.

Finalize com o molho bechamel por cima e a mozzarela ralada.

Leve ao forno por 20 minutos ou até estar bem dourado por cima.


Nota: não foi esquecimento, na verdade não usei sal em toda a receita já que os molhos e o queijo já são salgados por natureza.

__________________________

 

Comentários

  1. Ai que belo petisco!!!
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Que coisa mai boa :)... Adoro lasanha de qq coisa, esta tua ficou mesmo apetitosa :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Gostei bastante do aspecto, uma delícia certamente!
    O toque dos pinhões é excelente, eu gosto tanto!

    ResponderEliminar
  4. Tem um aspecto delicioso! Adorei a ideia...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Este lasanha ficou com aspecto delicioso!! Gostei do pormenor dos pinhões :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Olá
    Ficou com um aspecto delicioso, eu sou uma grande fã de massas!

    ResponderEliminar
  7. mesmo muito gulosa esta lasanha! adorei a combinação dos queijo, espinafres e pinhões:)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Que bela lasanha nos trouxeste, fiquei com água na boca quando vi as fotos e os ingredientes dos recheios.
    Sou super fã de comida de massas:)

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  9. Adorei esta conjugação de legumes! Uma maravilha! Também concordo que há lasanhas que são verdadeiros pedaços de céu... e este parece ser um desses casos...
    Beijinhos
    Paula

    ResponderEliminar
  10. Hummm que delicia amiga!!!! Parece-me muiiiiiiiiiiiiito bem mesmo!!!!
    Beijinho doce :)

    ResponderEliminar
  11. Ah! Quando puderes passa lá no meu blog que tenho um miminho para ti!
    beijinhos
    Paula

    ResponderEliminar
  12. Parece-me mesmo apetitosa, esse recheio está de fazer crescer água na boca!
    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
  13. Adoro lasanha! Este recheio está uma maravilha, uma excelente sugestão:) beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Olá amiga Sónia, adoro lasanhas são práticas, versáteis e dão para muitas refeições. Gosto dos teus tres recheios. Prefiro sempre a massa fresca.Uma boa semana, beijinhos da Ana

    ResponderEliminar
  15. Querida, a lasanha está com um booooooommmmm aspecto... ai, ai... que delicia, sou louca por lasanhas e todas as massas existentes no planeta ! :)
    E gosto de TODAS as versões, com carne, sem carne, com vegetais, sei lá... até sozinha gosto dela ! :))

    Mas diz-me, fazer a massita ainda te consome algum tempo, não é ?
    Nunca experimentei, também não tenho máquina na verdade, mas acho sempre que não me sairia nada bem, acho sempre que se iria romper várias vezes e depois eu passava-me e atirava com ela para a parede mais próxima, sei lá :)) então tenho adiado ! :))

    Ao ver a tua, claro que dá imensa vontade de experimentar... ficou tão linda, Sonia ! :))

    Beijinho grande

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Isabel, tive três anos a maquina comprada e arrumada no armário... Com preguiça... Porque achava que nao ia correr bem... Mas um dia eu-me para isso (podes ler o post da lasanha de beterraba so para te rires um pouco) e ainda bem que o fiz! O sabor é totalmente diferente e fazer massa demora menos que fazer, por exemplo, molho de tomate. A massa desta receita, praticamente depois de descansar so tive de a colocar na maquina uma vez... Nao rompeu e ficou perfeita! A massa nao pode estar nem demasiado húmida nem seca... Mas esta ficou mesmo no ponto e foi um instante enquanto se fez... Pode usar tambem o rolo da massa mas tem de fazer mesmo fininha. Estas maquinas encontra as vezes no lidl a uns 20€ ou na Casa. Um beijinho e se experimentares conta-me!

      Eliminar
  16. Foi esta? Parece-me deliciosa :D
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  17. Está mesmo gulosa e com todas as camadas e sabores que nos mostras, eu diria que é uma perdição!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  18. Obrigado a todos(as) pelos si,práticos comentários! Adoro-vos ;-)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…