Avançar para o conteúdo principal

Queijo em azeite

Adoro passear, conhecer novos sítios, mas especialmente provar os petiscos de cada região! Como se ainda houvesse dúvidas do quanto sou gulosa...

Pois bem, nos meus passeios por Odemira descobri um produtor de queijos fantásticos, com já referi AQUI. E como recentemente tenho por lá passado, não tenho perdido a oportunidade de trazer alguns queijos de cabra bem sequinhos, perfeitos para colocar em azeite aromático e oferecer nos meus cabazes de Natal.

Acho que todos ganham... O produtor que vende os queijos, eu que poupo porque não tenho intermediários pelo meio e garanto queijos o mais fiéis possíveis à tradição e quem recebe os meus presentes já transformados.

Claro que quanto melhor for o produto, mais especial este presente fica. Mas quem não tenha a mesma hipótese que eu, pode usar o queijo que tiver à sua disposição e orçamento. De preferência bem secos.

Para complementar o cabaz, aconselho a adicionar sugestões de utilização, já que se o queijo pode simplesmente ser utilizado nuns petiscos entre amigos ou numa salada ou pizza, o azeite pode também ser utilizado para temperar saladas ou ser utilizado na elaboração de pratos de massa.

______________________________

Queijo de cabra em Azeite aromatizado

[fiz 4 frascos de 0,33 cl]


Ingredientes:

- 5 queijos de cabra

- azeite qb

- 4 folhas de louro

- pimenta em grão qb

- ramos de oregãos qb


Preparação:

Este tipo de conservas pode levar os ingredientes que preferir, que tiver à mão e que o seu orçamento possa pagar. É muito versátil. No entanto, é importante que:

1. Os frascos que irá utilizar sejam bem esterilizados porque desse processo depende a boa conservação dos alimentos,

2. Todos os ingredientes devem ser tapados pelo azeite que vai utilizar,

3. Se optar por utilizar ervas frescas, branqueie primeiro em água a ferver por uns segundos passando de imediato por água fria. Outra opção passa por colocar as folhas numa folha de papel absorvente e levar uns 10 segundos ao micro-ondas.

4. Os aromas precisam de cerca de 3 semanas para poderem ser libertados no azeite, pelo que se aconselha a sua utilização apenas depois desse tempo de maturação. Este tipo de azeites aromáticos, têm cerca de 3 a 6 meses de validade.

5. Para garantir a boa conservação do azeite e do queijo, guarde em local arejado e preferencialmente escuro.

Depois de esterilizar os frascos, coloque a folha de louro, pimentas em grão a gosto (utilizei cerca de 1 colher de sopa em cada) e ramos de oregãos a gosto (utilizei cerca de 2 em cada frasco).

Corte o queijo em quatro partes e coloque 5 triângulos em cada frasco (obviamente que pode colocar mais ou menos desde que o azeite cubra o queijo e os restantes incidentes).

Feche e deixe maturar até oferecer.

Para criar um presente mais gourmet/profissional pode adicionar uma etiqueta personalizada e enfeitar a gosto com ráfia e/ou tecidos. Pode ver mais AQUI.

________________________________

 

Comentários

  1. Excelente idéia, tamém ando para fazer umas preparações desta forma tão saborosa e aromática. :)

    Gostei muito das dicas que aqui estão referidas ! :)

    Beijinhos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Olá querida,
    Em primeiro lugar, muito obrigada pelas tuas visitas regulares e dedicadas e pelas tuas palavras sempre queridas.
    Adorei esta tua sugestão e é perfeita para presentes de Natal!
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lia adoro o teu cantinho! Nao há como nao visitá-lo sempre que posso. Faço-o com todo o prazer :-). Obrigado pela honra de visitares o meu cantinho também.

      Eliminar
  3. Excelente sugestão ! Como todas .. :)

    Sempre uteis!!!!

    Beijinhos doces :)

    ResponderEliminar
  4. Obrigado por todo o carinho e pelas visitas regulares :-)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…