Avançar para o conteúdo principal

Petiscos XL

Quem me conhece sabe que adoro petiscar. E não perco uma oportunidade para transformar qualquer refeição num verdadeiro repasto de petiscos!

De tal forma que para o meu casamento escolhi uma ementa com seis entradas e um prato quente. Porque queria que os convidados se sentassem à mesa, a conversar, entre um petisco e outro... Porque era o que fazia sentido, já que estávamos junto à barragem do Torrão, num casamento totalmente informal, com convidados que nem sabiam ao que iam...

Difícil foi a escolha dos petiscos... As sugestões que me deram tinham muitos ingredientes que não gosto/como e a minha reacção foi desaprovar a maior parte deles. Mas depois de muitaaaaaaaa conversa, resolvi aceitar as sugestões do Vasco (o dono da Pousada do Vale do Gaio e do restaurante XL).

Pois bem... Até hoje sou fã dos petiscos que se serviram naquela mesa e especialmente daqueles que queria retirar...

A receita que trago hoje é de todas a minha preferida e uma das que mais defendi que não fizesse parte da lista. Porque não gosto de mexilhões.

Pois bem, afinal gosto, ou melhor, APENAS e SÓ desta maneira, mas gosto! Ousem experimentar, mesmo os mais cépticos como eu, mas tenham à mão um belo pão alentejano, porque será um enorme pecado não comer o molho todo.

____________________________________

Mexilhões XL


Ingredientes:

- Mexilhões (usei 20)

- 130 gr de manteiga (usei gresso)

- 2 colheres de café de mostarda com sementes (Savora)

- 2 colheres de café de caril

- 3 colheres de chá de sumo de limão

- 1 colher de soa cheia de salsa picada

- 1 colher de sopa cheia de coentros picados


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Disponha os mexilhões num recipiente de ir ao forno (usei congelados e deixei descongelar ligeiramente).

À parte faça o molho: misture bem a manteiga (derreta uns segundos no micro-ondas) e os temperos e distribua por cima dos mexilhões. Leve ao forno por 10 minutos.


Nota: parece uma mistura improvável, mas esta receita é servida com batatas fritas misturadas no molho assim que sai do forno. Posso garantir que é mesmo divinal, o casamento perfeito...

____________________________________

 

Comentários

  1. Olá Sónia,
    Descobri os mexilhões :) e levo comigo a receita, pois tenho a certeza que tanto eu como o meu marido vamos gostar!
    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Angela! Fico a aguardar a tua opinião! Adorei conhecer-te ontem pessoalmente! Benvinda ao blog!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…