Avançar para o conteúdo principal

Francesinha desmanchada!

Como sportinguista que sou, devia estar quietinha no meu canto e não fazer qualquer menção ao Porto e aos seus símbolos... Mas é mais forte do que eu... Vi os festejos do bi-campeonato conquistado e imediatamente me lembrei das francesinhas... É estranho alguém que não gosta grandemente de carne, gostar de francesinhas... Claro está, que retiro tudo o que são carnes e como o ovo, o pão, o molho, o queijo e as batatas! Sou uma gulosa, é o que é!

Ainda assim, por falta de tempo, organizei a ementa semanal deixando de fora as ditas... Mesmo com Bimby, é necessário algum tempo para fazer este manjar, e é algo que não vou ter na próxima semana...

Com a avaria do frigorifico combinado na semana passado e a respectiva sobrecarga da arca vertical, decidi que na ementa semanal devia fazer opções que ajudassem a esvaziá-la...

Lembrei-me então que tinha visto uma caixinha de molho de tomate e era fantástico fazer uns bifinhos de frango com tomate e azeitonas... No entanto, quando a caixinha descongelou, percebi que não continha molho de tomate, mas molho de Francesinha!! E agora?? Não há pão em casa e o molho não chega... Tenho dois peitos de frango, que ia cortar em bifes, mas mais nenhuma carne!? E não tenho tempo para grandes improvisos!

Quase me senti num daqueles concursos dos canais de TV de cozinha em que há caixas mistérios e se tem de fazer um prato com os ingredientes que lá estejam dentro! Honestamente? A prova foi mais que superada! Lá por casa adoramos e acho que não volto a fazer uma Francesinha... Já que até retiro grande parte do seu conteúdo :-)! Prefiro esta alternativa!

___________________________________________

Peitos de frango gratinados com molho de francesinha

[serve 2 pessoas]

Ingredientes:

- 2 peitos de frango

- 2 fatias de queijo cheddar

- 2 fatias de fiambre de porco (usei fumado do pingo doce)

- 100 gr de mozzarela

- 300 gr de molho de francesinha* descongelado (+ ou -)

- 4 tiras/fatias de bacon

- sal qb

- 2 colheres de chá de ervas de provence

- azeite qb

Preparação:

Tempere os peitos de frango com sal e ervas de provence (não abuse do sal porque o molho já tem bastante).

Numa frigideira anti-aderente coloque um fio de azeite e aloure os peitos de frango. Adicione os quadrados de bacon (compro o bacon em peça que depois vou cortando à medida que preciso, pode optar por duas fatias de bacon). Deixe os peitos só o tempo necessário para ganhar cor, já que ainda vão ao forno acabar de cozinhar e não convém ficarem muito secos. Abra ao meio, sem separar totalmente e reserve.

Coloque o molho de francesinha* já descongelado num tacho, junte um pouco de água (cerca de 50 a 100 ml, adicione aos poucos porque é variável) e deixe ferver para voltar a ter a consistência certa.

Recheie cada peito de frango com uma fatia de queijo e uma fatia de fiambre. Prenda com um palito e coloque por cima o bacon.

Pré-aqueça o forno a 200º.

Coloque os peitos de frango num pirex, verta o molho* por cima e coloque queijo mozzarela por cima para gratinar.

Leve ao forno até a mozzarela derreter e ganhar alguma cor (cerca de 20 minutos).

* Molho de Francesinha

Claro está que pode fazer esta receita com molho de francesinha feita no momento. A receita que utilizo é inspirada na que está publicada no blog da Susana Gomes aqui. Esta receita deu para duas francesinhas (que comi numa outra ocasião) e sobejou 300 gr que congelei e utilizei nesta receita).

Ingredientes:

- 2 dentes de alho

- 1 cebola média

- 1 pedaço de linguiça (tamanho do dedo mindinho)

- 40 gr de azeite

- 1 folha de louro

- 1 pacote de sopa de rabo de boi

- 250 gr de polpa de tomate

- 1 colher de sopa de molho inglês

- 1 lata de cerveja

- 150 gr de vinho branco

- 30 gr de maizena

- 125 gr de água

Preparação:

Coloque a cebola, os dentes de alho e a linguiça no copo da Bimby e programe 6 segundos velocidade 3 e 1/2. Junte o azeite e programe 7 minutos, 100°, velocidade 1.

Adicione todos os ingredientes, excepto a maizena e a água e programe 20 minutos, 100º, velocidade 1.

Junte a maizena e a água e programe 5 minutos, 100º, velocidade 3.

Retire a folha de louro e programe 1 minuto velocidade 9 (vá, progressivamente, velocidades 3, 5, 7 e 9 para evitar salpicos e queimaduras).

Alternativa de preparação:

Pique a cebola, o alho e o bocadinho de linguiça e coloque num tacho a alourar, juntamente com o azeite.

Adicione todos os outros ingredientes, excepto a maizena e a água, e deixe levantar fervura. Deixe que incorpore ligeiramente.

À parte, misture a maizena em água morna e junte então ao molho, mexendo sempre até que este engrosse.

Retire a folha de louro e triture tudo com a varinha mágica.

___________________________________________

 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…