Avançar para o conteúdo principal

Fazer pão em casa

Fazer pão em casa permite não só poupar, mas também garantir que comemos com qualidade... A verdade é que cá por casa há sempre duas fornadas por semana. E trabalhamos 8 horas por dia e ainda damos uma carga horaria de 7 horas de aulas de dança por semana e temos uma bebé de 2 anos para tratar. É uma questão de mudança de hábitos e de alguma organização.

O tempo que dista o tempo de preparação do pão e a sua cozedura deve ser o maior possível - aconselho cerca de 12 horas. Pelo que pode amassar o pão ao jantar e pôr o pão a cozer ao pequeno almoço. Haverá maior luxo do que comer pão quente com manteiga pela manhã??

Relativamente a custos... Se fizer preparação na Bimby, a relação de custos está nas tabelas abaixo (sublinhado a verde dependendo se têm tarifa bi-horária ou não). Se fizer por preparação alternativa (manual) deve deduzir os custos de utilização da Bimby, isto é, no horário vazio teremos um custo de 0,33+0,15+0,0666=0,547 €. No horário fora de vazio teremos um custo de 0,33+0,15+0,1241=0,604 €.


Custos com Bimby:

A Bimby tem uma potência de 500W, sem aquecimento é de 1500W na temperatura máxima. Para o pão, como não utilizamos aquecimento, vamos utilizar como referência a potência de 500W. Pelo que pesquisei, cada 5 minutos de utilização da Bimby na potência 100º corresponde a um consumo de aproximadamente 0,05 kWh, logo será menos sem temperatura (mas vamos utilizar este valor apenas como referência). O forno terá o dobro do consumo, ou seja 0,8 kWh por 40 minutos à temperatura máxima (0,1 kWh por cada 5 minutos ou 0,2 kWh por cada 10 minutos, que se multiplicarmos por 4 dá os 0,8 kWh).

Abaixo seguem as contas para quem tem uma tarifa bi-horária (para quem não tem, utilize como referência as contas para 'fora do vazio').

Se fizermos as contas temos:

Bimby

Forno

Total

Vazio

0,0051

0,0666 €

0,0718 €

Fora de Vazio

0,0095 €

0,1241 €

0,1336 €

Portanto 1,5 Kg de pão custam:

Vazio

Fora do Vazio

Farinha

0,3300 €

0,3300 €

Fermento

0,1500 €

0,1500 €

Consumos

0,0718 €

0,1336 €

Total

0,5518 €

0,6136 €

 

 

Comentários

  1. Olá Sónia... estou a adorar o blog, já adicionei aos meus favoritos para ir seguindo... Um beijinho, obrigada pela partilha e continua a postar receitinhas saborosas e dicas tão preciosas para o dia a dia :-)
    Vera Grazina

    ResponderEliminar
  2. Que bom Vera! Fico muito contente!

    ResponderEliminar
  3. Vcs em muitas coisas são cada vez mais os "meus heróis" :) então tu minha querida "profi" es fantastica!!
    Agora em relação ao pão, com a máquina de pão que comprámos estou rendida ao pão que o Z tem feito, e olha q eu não sou muito de comer pão! :)
    É de facto mto + saboroso, saudavel e economico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amiga.fico contente que se tenham rendido ao pao em casa. A maior parte das receitas que coloco aqui dão para adaptar à maquina do pao. Se precisarem de ajuda a converter é só dizer.
      Obrigado pelo carinho e força! Gosto muito de vocês!

      Eliminar
  4. E quem fala assim não é gago, neste caso gaga!! nada como fazermos nós em casa, sabemos o que comemos e ainda por cima poupamos imenso dinheiro. Adorei!
    bjs

    ResponderEliminar
  5. É isso mesmo Margarida! As vezes estas crises têm aspectos positivos porque nos ensinam que as coisas não nascem nas prateleiras do hipermercado. E eu aprendi a dar valor ao que é feito em casa, com os melhores produtos e muitos amor...

    ResponderEliminar
  6. Eu também faço pão em casa, mas o meu marido como alentejano que é não dispensa o pão de padaria e por estas bandas há pão muito bom . eu costumo comprar um pão de 800g a 0,99€.
    bjs
    Zezinha

    ResponderEliminar
  7. Também gosto muito do pão caseiro e claro que sai sempre mais barato consoante a quantidade que se fizer - quanto mais, mais barato fica, isto porque é no forno que, basicamente, está o maior gasto. Se em 25 min cozer um pão, pode usar o mesmo tempo ou mais 5 min para cozer 4 ou 5. Sem contar que, a cada vez que precisarmos do forno, há o tempo de aquecimento.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Também gosto muito do pão caseiro e claro que sai sempre mais barato consoante a quantidade que se fizer - quanto mais, mais barato fica, isto porque é no forno que, basicamente, está o maior gasto. Se em 25 min cozer um pão, pode usar o mesmo tempo ou mais 5 min para cozer 4 ou 5. Sem contar que, a cada vez que precisarmos do forno, há o tempo de aquecimento.
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…