Avançar para o conteúdo principal

Dia um... Na cozinha! - aniversário.

Adoro o intercâmbio culinário que acontece no local de trabalho e não só. Adoro partilhar receitas e que partilhem receitas comigo. Adoro. Foi assim que nasceu o blog. Comecei por trazer alguns bolinhos, foram pedindo as receitas e quando dei conta estavam a propor-me criar um blog. Não um blog com o intuito disto ou daquilo. Um blog para os amigos poderem consultar as receitas que resultam lá em casa. Um blog que me ajudasse a organizar as minhas próprias receitas e todas aquelas que experimento e gosto e tomo como minhas. Este blog é isso mesmo – o meu livro de receitas. E adoro consultá-lo quando tenho dúvidas de como fiz este ou aquele prato que resultaram tão bem. Serve o efeito para o qual foi criado, percebem? Faz-me feliz, o que é ótimo atendendo ao tempo que dispenso a este projeto tão simples, mas tão trabalhoso.

Isto para vos contar que num destes dias um colega de trabalho, pelo seu aniversário, trouxe-nos um bolo muito especial – um bolo de nozes com doce de ovos. Inicialmente achei que era um bolo de noz comum, apesar de me parecer um pouco mais baixo do que o normal. As caras de desconfiança eram mais que muitas, especialmente porque tinha sido feito por ele… Provei o bolo e não disse que não à segunda fatia. Estava delicioso. E o que antes eram caras de dúvida, abriram-se num enorme sorriso perante um bolo tão bommmmmmmmm.

Como é óbvio tive de pedir a receita! E a receita chegou por email no dia seguinte. "A receita que usei foi esta: http://paracozinhar.blogspot.pt/2007/03/bolo-de-noz-com-doce-de-ovos.html".

Fiquei estupefacta a olhar para o email. Não costumo pensar muito nas consequências de escrever num blog… Ainda acredito que quem me segue são pessoas que conheço pessoalmente. Aqueles amigos de trabalho, a família… Esqueço-me que talvez alguém já tenha partilhado uma receita minha de que gostou… Não tenho esta noção. Bom, mas também não sou uma Joana Roque, mesmo que a receita original também não seja dela, mas de outro bloghttp://172.16.82.116:15871/cgi-bin/blockpage.cgi?ws-session=3389255008... Realmente, as voltas que a vida dá…

Por tudo isto, porque cozinhar é também partilhar, porque o grupo "Dia um… na cozinha!" tem sido mais um veículo de partilha, porque este grupo é feito de blogs e os blogs também se inspiram uns nos outros, resolvi escolher este mesmíssimo bolo para cantar os parabéns a este grupo fantástico que nos desafia todos os meses a inovar e a criar. Esta será a primeira vez que participo com uma receita que não é minha, mas achei que a mensagem implícita teria mais força assim.

Espero que gostem desta receita tanto como eu. É uma forma deliciosa de gastar claras. Calórica, mas deliciosa! E enquanto cantam os parabéns vou ali buscar uma faca para cortar uma fatia para mim!

______________________________

Bolo de claras com noz e doce de ovos


Ingredientes:


Para o bolo:

- 6 claras

- 250 gr de açúcar amarelo

- 250 gr de miolo de noz


Para o doce de ovos:

- 6 gemas

- 250 gr de açúcar

- 1 dl de água


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Unte uma forma de mola com fundo amovível com um pouco de manteiga e forre com papel vegetal também untado.

Coloque o miolo de noz na Bimby e o açúcar e processe 5 segundos, velocidade 7. Retire e reserve.

Com o copo limpo, aplique a borboleta e adicione as claras. Programe 7 minutos, velocidade 3 e ½.

Adicione, com movimentos de baixo para cima, a mistura de noz e açúcar às claras, sem bater.

Coloque a massa do bolo na forma e leve ao forno por 30 minutos.

Desenforme e deixe arrefecer.

Faça o doce de ovos. Coloque a água e o açúcar num tacho. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana. Fora do lume adicione um pouco da calda aos ovos previamente batidos. Adicione em fio a mistura de ovos à restante calda levando ao lume a engrossar. Mexa energicamente para não pegar. Deixe arrefecer.

Depois de frio espalhe por cima do bolo e delicie-se.


Alternativa de preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Unte uma forma de mola com fundo amovível com um pouco de manteiga e forre com papel vegetal também untado.

Reduz o miolo de noz e o açúcar a pó usando um robot de cozinha. Reserve.

Bata as claras em castelo firme. Adicione, com movimentos de baixo para cima, a mistura de noz e açúcar às claras, sem bater.

Coloque a massa do bolo na forma e leve ao forno por 30 minutos.

Desenforme e deixe arrefecer.

Faça o doce de ovos. Coloque a água e o açúcar num tacho. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana. Fora do lume adicione um pouco da calda aos ovos previamente batidos. Adicione em fio a mistura de ovos à restante calda levando ao lume a engrossar. Mexa energicamente para não pegar. Deixe arrefecer.

Depois de frio espalhe por cima do bolo e delicie-se.


Nota: Este bolo é muito doce. Numa segunda vez que o fiz, reduzi para 200 gr a quantidade de açúcar que utilizei no bolo.

_____________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

  1. Adoro bolos de claras , coberto com doce de ovos ficou divino.
    Para mim pode ser uma fatia xxl
    Boa semana
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá....
    Que delicioso aspecto e excelente sugestão :D.... Adorei!

    beijocas

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Hum...adoro estes bolos! :D São uma verdadeira delícia!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Olá,

    Gosto tanto de bolos com noz e o teu ficou com um aspecto divinal.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2014/09/dia-um-na-cozinha-e-um-bolo-de-maca-e.html

    ResponderEliminar
  5. Este bolo tem um aspecto fantástico! beijinhos
    http://nacozinhadasara.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…