domingo, 6 de abril de 2014

Poejos

Num destes dias, num dos muitos eventos gourmets que invadiram o país, experimentei uma sopa intrigante do Chef responsável pela Marca Pingo Doce. Poejada.

Na verdade, com o meu olhar e provar totalmente dissecante, analisei a sopa ao mais ínfimo pormenor e com a ajuda do profissional alentejano lá de casa percebi como era feita.

Na verdade é tão simples que confesso que fiquei desconcertada. Às vezes tenho tendência a achar que os melhores pratos levam horas de preparação e execução, mas nada mais errado. E esta sopa é disso exemplo.

Com tantos poejos nos vasos da varanda, frutos das chuvas intensas deste ano, não quis deixar de fazer a minha versão em casa.

Pois foi mais que aprovada!

Eu sei que a maior parte dos alentejanos que estão a ler este post estão a pensar que esta sopinha ficava mesmo bem com umas sopinhas de pão, mas estão à vontade para adicionar. Na verdade é o casamento perfeito e a forma certa de comer esta sopa. Mas para mim, que não gosto de comida feita com pão, esta versão sem pão é simplesmente celestial...

Realmente as cozinhas que nascem da privação, da falta de ingredientes,são riquíssima... Quem diria que umas ervas apanhadas ao lado dos ribeiros daria uma sopa tão deliciosa...

____________________

Poejada

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:

- uma mão cheia de folhas de poejos

- 1 dente de alho

- 1 colher de chá de sal grosso

- azeite qb

- 1 litro de água (+ ou -)

- 4 ovos

- queijo de cabra seco qb


Preparação:

Num almofariz junte os poejos, o sal e o dente de alho e esmague bem.

Num tachinho, coloque esta misture e junte um fio de azeite. Deixe estalar um bocadinho e junte a água. Deixe levantar fervura, retifique temperos e desligue. Junte queijo de cabra seco em cubos para que dê o se sabor à sopa. Usei queijo que tinha guardado em azeite.

À parte, coloque água a ferver e escalfe os ovos um a um e junte à sopa já pronta.

Optei por escalfar à parte para evitar os fios de clara que acabam por se soltar e que iriam misturar-se com os poejos caso escalfasse os ovos na própria sopa. Mas se gostar, sempre é menos um passo que faz.

Para quem goste, coloque umas fatias de pão no fundo o prato e sirva a sopa com um ovo escalfado.

____________________

 

2 comentários:

  1. Mais uma vez está provado que as coisas simples são as mais saborosas. Olha só esta sopinha, tão simples de fazer e com tão poucos ingredientes. Nunca provei poejos, mas já ouvi falar maravilhas. E era capaz de provar esta tua sopa, que de aspecto está maravilhosa. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Realmente quem diria! Ficou com um aspecto mesmo rústico e delicioso :)
    _____________________
    aculpaedasbolachas.com

    ResponderEliminar