Avançar para o conteúdo principal

Um desastre...

Há coisas na vida para as quais não fomos preparados – a doença de um filho, especialmente se súbita. O meu final de ano acabou por ser um misto de terror, suspense e drama. Com certeza um cenário nada adequado a momentos que se associam a festa, a alegria, resumindo a coisas boas…

Tudo preparado para uma merecida pausa de 5 dias, uma viagem planeada até Milfontes, malas feitas, mala do carro carregada e tudo à minha volta parecia indicar que não ia…

A Joana começa com febre intermitente… Vou ao hospital e chamam-lhe virose… Mas a febre não abranda e torna-se menos espaçada… E em Milfontes estou a 100 km do hospital mais próximo… E é dia 30 e não sei o que fazer. Bom, vou voltar ao hospital. Joana sem sintomas nenhuns, além de febre e nem por isso demasiado alta, corre pelos corredores contrariando todas as hipóteses de estar doente… Tivemos sorte, a médica de serviço, vendo que éramos repetentes, resolveu mandar fazer um RX, já que por auscultação e observação, nada justifica a febre… O RX não trouxe notícias boas e a médica a seco, no mesmo gabinete onde a Joana pula e brinca, diz-nos que tem uma pneumonia… Pedimos que confirmasse se o exame era mesmo dela. Exame confirmado e uma dose industrial de antibiótico prescrito, lá fomos nós para casa num misto de choque, negação e fúria. Cancele-se a passagem de ano!

No dia seguinte, dia 31, menos aturdidos, ligamos ao pediatra, que trabalha no mesmo hospital, para que desse uma olhadela no processo. A verdade é que desde que um dentista daquele hospital me disse que a minha filha tinha escorbuto (quando na verdade era uma “simples” estomatite aftosa)… Digamos, que deixei de acreditar na classe… Mas como não podemos viver sem eles, tipo eremitas, digamos que precisava de uma segunda opinião. E ela chegou. Confirmasse a pneumonia…

E foi com este sentimento de angústia, sem qualquer vontade de festejar o que fosse, que chegaram as 20h e nada tinha para jantar, ou sequer festejar a chegada do novo ano… Respirei fundo, arregacei as mangas, abri o frigorífico e improvisei um banquete a três… Penso que nunca tinha cozinhado tão desinspirada… Mas o esforço compensou e apesar de só me apetecer deitar-me e abraçar-me à minha pipoca, como se um abraço de mãe cura-se qualquer mazela, lá me sentei à mesa a esforçar-me por ter apetite e comer.

Um queijo camembert no forno com ervas serviu de entrada. Uns camarões tirados à pressa e temperados com alho, sal e limão foram petisco e um bocadinho de queijo mascarpone e doce de castanha acabaram por fazer uma deliciosa sobremesa. Do frigorífico saiu ainda um copinho de doce de ovos que tinha comprado no LIDL para experimentar. Tirei umas claras congeladas do congelador e rapidamente criei uma pavlova linda e deliciosa, juntando umas amêndoas e uns pinhões torrados.

Hoje deixo-vos a mousse de castanha e chocolate em jeito de votos de um excelente ano novo. Nos próximos dias trago-vos o resto. Tudo junto resultou muito bem e garanto que mais parecia o Jamie Oliver num episódio do “30 minutes meal”!

____________________

Mousse de castanha e chocolate

[faz 2 taças]


Ingredientes:

- 100 gr de queijo mascarpone

- 100 gr de doce de castanha [usei ESTE]

- 1 gema de ovo L

- 1 pau de uma tablete de chocolate negro


Preparação:

Coloque o queijo, o doce de castanha e a gema de ovo no copo da Bimby. Junte-lhe metade do chocolate ralado e programe 20 segundos, velocidade 3. Distribua esta mousse por duas taças e rale o restante chocolate por cima. Sirva frio.


Alternativa de preparação:

Misture bem o queijo, o doce de castanha e a gema de ovo. Junte a esta mistura metade do chocolate ralado e volte a envolver. Distribua esta mousse por duas taças e rale o restante chocolate por cima. Sirva frio.


Nota: Caso pretenda fazer para um maior numero de pessoas, basta aumentar os ingredientes em proporção.

_____________________

 

Comentários

  1. É um sentimento de impotência quando os nossos pintainhos estão doentes. Espero que a tua filhota melhore rápido e que não fiquem mazelas.
    Acredita que a ementa que apresentas soa divina e se esta mousse é o mote, já está aprovadíssima!
    Beijinhos grandes e feliz 2014,
    Lia.

    ResponderEliminar
  2. Os filhos pregam-nos sempre partidas! E parece que os dias sao escolhidos a dedo!
    Estive a ler atentamente tudo o que disseste, e visto o prognostico, é mesmo um murro no estomago!
    Mas as Mamãs, aguentam tudo! E a prova está à vista neste menu de fim de ano, que remataste com uma pequena gourmandise!!!
    Que 2014 venha recheado de muitas coisinhas boas como esta!
    Um beijinho,
    Mena.

    ResponderEliminar
  3. Com tudo o que aconteceu, 2014 só poderá trazer alegrias.

    Beijitos*

    ResponderEliminar
  4. Como se encontra a pequena, o mais importante de tudo?

    Votos que, apesar do infortúnio, a passagem de ano tenha valido a pena e que o ano que venha traga sobretudo, como peço sempre, saúde e alegria!

    A mousse tem muito bom aspecto, principalmente com as raspas de chocolate por cima!

    Beijinhos e as melhoras para a tua menina,
    Aida

    ResponderEliminar
  5. Espero que a pequena esteja melhor, um bom 2014 cheio de muita saúde e alegrias.
    Apesar de tanta correria pareceu me um fantástico improviso e a comprovar estão estes copinhos bem gulosos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Bem sei do que falas minha querida, tive o meu filho Henrique quando tinha 8 anos internado mais de duas semana com uma pneumonia foi horrível e dias que só quero esquecer mas tudo passou e tem sido desde aí super saudável. As melhoras para o teu filhote e tudo de bom

    beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. A primeira passagem de ano da minha filha foi feita no hospital (tinha ela 5 meses) com uma broquiolite, por isso sei bem o que é esse sentimento de angústia.
    O que importa agora é que a pequena fique boa depressa... e, apesar de tudo, pelo que li, conseguiste preparar uma bela ementa.
    Beijinhos e as melhoras.

    ResponderEliminar
  8. Os pequenitos pregam-nos sempre partidas ... Pelo menos os meus ... :( E Desta vez tb não foi excepção ... Entre Natal e passagem de ano, começando em mim e terminando no pai ... nem sei que te diga. Bom, valha-nos um ano novo! Que seja bom e repleto de coisas boas :)
    As melhoras da tua princesa , beijo grande!

    ResponderEliminar
  9. Como esta a tua menina?
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  10. Eu adoro castanhas, logo devo adorar esta mousse, ficou uma delicia!
    Bom ano 2014 e felicidades!
    Bjs, Susana

    ResponderEliminar
  11. Espero que a filhota já esteja bem! É um sentimento de impotência enorme ver um filho doente...
    Quanto à mousse, adorei, é uma sugestão excelente para "emergências" (e não só)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Oh! Espero que a Joana esteja recuperada! A musse está um mimo!

    ResponderEliminar
  13. Melhoras rápidas para a Joaninha que os pais possam descansar tranquilos muito em breve. Nem imagino como isso foi....Força! Feliz 2014 Beijinhos Maria Café

    ResponderEliminar
  14. Pois que realmente deve ter sido um valente susto, e percebo perfeitamente o misto de furia e susto... mas desenrascaste-te bem a ver pela amostra.. :)
    um beijinho grande e um 2014 cheio de coisas boas.. :)

    Mafalda
    http://masterchefdealgibeira.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Querida Sónia,
    Estou com um aperto no coração... Espero que a princesa esteja a recuperar bem e rápido!
    Que 2014 seja Bem Melhor que 2013!
    Um abraço e um beijinho,
    Ana

    http://danossacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…