Avançar para o conteúdo principal

Vapor aromático

Cá por casa não somos apreciadores de carne de vaca. Gostamos mais de carne de aves. E por isso, sempre que vamos ao talho acabo por pedir para me picar ou peito de frango ou de peru e os hambúrgueres que por cá se comem são assim. Em minha opinião são até menos secos e muito mais saborosos, sem haver grande necessidade de adicionar outros sabores ou gorduras.

Por mais que goste de um molhinho de natas com mostarda, desta vez queria fazer algo mais ‘saudável’ mas que não fosse, por isso, menos saboroso.

A sugestão de hoje não representa qualquer especialidade ou algo fora do comum, mas achei por bem publicá-la para mostrar que um prato relativamente comum pode ser transformado e com pequenos truques, tornar-se mais saudável.

Como gostamos de cogumelos, resolvi fazer um simples salteado de cogumelos para cobrir os hambúrgueres de peru e os rebentos de alho francês fazem o resto.

Para acompanhamento optei por cozer legumes. Desde que tenho Bimby, percebi que cozer os legumes ao vapor é totalmente diferente, sem comparação. Na verdade os legumes sabem a legumes, não a água…

Aproveitei umas courgetes baby, uns rabanetes e uma couve e cenouras do cabaz PROVE e acabei por fazer um banquete. Claro que é tudo uma questão de opinião e nada é mais subjetivo que o sabor/gosto particular de cada um, mas na verdade, cozer legumes tem ciência. Ainda que não seja a pessoa mais habilitada do mundo para falar sobre o tema, aprendi com a experiência e porque sou gulosa, a deixar os legumes ligeiramente al dente, para não se tornarem monótonos e a cozê-los num vapor aromatizado. Aqui entram as mais infinitas combinações… Alho e salsa, um caldo de legumes, lima e tomilho, etc… Na verdade, são os ingredientes que escolhe que acabam por aromatizar os legumes e que fazem a diferença… Nós adoramos e não sentimos mesmo falta de os temperar. Nada mais simples! Claro que o tomilho-laranja que utilizei, da Hands no Hearth fizeram toda a diferença. Já o tinha utilizado para aromatizar um doce de morango (que em breve publico) e agora estes legumes ficaram soberbos. Recomendo vivamente! E como sabem, quando gosto de uma ideia/empresa não é por não ter uma parceria que deixo de publicitar. Porque simplesmente merecem ser aplaudidos pela qualidade dos seus produtos e da sua ideia! Esta é daquelas empresas que deve ser apludida de pé. Vejam AQUI ou AQUI.

Como esta receita é a cara do Paulo Herculado do blog The Wild Kitchen, não podia deixar de participar com a mesma. Pede-se receitas saudaveis e aqui esta uma, sem sacrificar sabores! Visitem o Paulo e vejam as condições do passatempo AQUI.

______________________

Hamburguer de peru com legumes cozidos ao vapor e salteado e cogumelos

[serve 3 pessoas]


Ingredientes:


Para os hambúrgueres:

- 3 hamburgueres de peru (mandei picar no talho)

- sementes de alho francês (opcional)

- uma mão cheia de cogumelos Shimeji

- 2 cogumelos castanhos

- sal refinado e alho em pó qb

- 2 dentes de alho

- azeite qb


Para os legumes:

- 2 cenouras com rama

- 6 courgetes baby

- 1 couve branca

- 6 rabanetes

- sal qb

- meia lima

- 1 colher de sopa de tomilho laranja seco*


* da Hands on Earth


Preparação:

Coloque os legumes na varoma (com ou sem casca conforme o gosto de cada um). Coloque 1 litro de água no copo da bimby, temperada com sal a gosto, meia lima cortada em quatro e o tomilho laranja. Programe 25 minutos, varoma, velocidade 1.

Tempere os hambúrgueres com sal e alho em pó. Numa frigideira anti aderente coloque o alho picadinho com um pouco de azeite e frite os hambúrgueres (uns 4 minutos de cada lado, mas vá vendo se pára de sair líquido). Reserve.

Prepare os cogumelos, limpe-os com um pano húmido, seque-os bem com papel absorvente e corte os cogumelos castanhos em fatias com 2 a 3 milímetros mais ou menos. Coloque-os a saltear na frigideira onde fez os hambúrgueres. Não os deixe estar muito tempo, bastam 4 minutos, e devem cozinhar em lume forte para não cozer.

Quando servir, coloque o hambúrguer, com os rebentos de alho francês por cima e em torno a mistura de cogumelos. Acompanhe com os legumes cozidos.


Alternativa de Preparação:

Coloque uma panela ao lume com cerca de 1 litro de água temperada com sal a gosto, meia lima cortada em quatro e o tomilho laranja. Coloque num escorredor de metal, ou num passador de rede grande os legumes e aplique por cima da panela e tape com a tampa do tacho. O objetivos é cozinhar os legumes ao vapor. Assim que estiverem tenros, retire e reserve.

Tempere os hambúrgueres com sal e alho em pó. Numa frigideira anti aderente coloque o alho picadinho com um pouco de azeite e frite os hambúrgueres (uns 4 minutos de cada lado, mas vá vendo se para de sair líquido). Reserve.

Prepare os cogumelos, limpe-os com um pano húmido, seque-os bem com papel absorvente e corte os cogumelos castanhos em fatias com 2 a 3 milímetros mais ou menos. Coloque-os a saltear na frigideira onde fez os hambúrgueres. Não os deixe estar muito tempo, bastam 4 minutos, e devem cozinhar em lume forte para não cozer.

Quando servir, coloque o hambúrguer, com os rebentos de alho francês por cima e em torno a mistura de cogumelos. Acompanhe com os legumes cozidos.


Nota: Não senti necessidade de temperar os legumes já que tinham o aroma da lima e do tomilho laranja, mas se preferir pode regá-los com um pouco de azeite. Os rebentos de alho francês, como expliquei AQUI, plantam-se em casa, sem terra, com apenas algumas sementes. São deliciosos!

________________________

 

Comentários

  1. Adoro hambúrgueres de peru, faço imensas vezes cá em casa. Deste-me vontade de os comer agora :D

    Beijinhos e tem um bom dia :D

    ResponderEliminar
  2. Essa refeição ficou super apetitosa!
    beijinhos e um bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  3. Saudável e ficamos sempre de barriguinha cheia!!
    Já digo eu que tu és pau para toda a colher!! Não páras!
    Eu também nao gosto muito de carnes vermelhas e prefiro as brancas!!!
    E estes hamburgeres estão, como diriam os meus espanhóis, de rechupete!!!
    Uma bela participção no passatempo do Paulo! Tenho a certeza que ele vai gostar!!
    Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  4. Olá...
    Que fantástico aspecto ;).... Adorei :P...
    Beijocas...
    Leonor
    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Gostei! Saudável, mesmo bom para a minha dieta. Este passatempo do Paulo vai-me ser muito útil! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Muito bom esse hambúrguer :) cá por casa também come-se muito carnes brancas, no meu caso pico a carne cá em casa :) tenho um picadora de carne da molinex que era da minha mãe e que a rapinei :)

    Excelente participação.

    Já agora as courgettes são um mimo :P

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Que comida delisiosa e saudável ainda por cima:) Esses legumes assim devem ficar mesmo saborosos;) beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Bemmmmm ISto já começa a ser maldade né!!! Que coisa boa! Também costumo fazer hamburguer de perú, os meus filhotes adoram :) Gostei muito desta tua sugestão :)
    Beijinhos doces !

    ResponderEliminar
  9. Minha linda,

    De perú nunca fiz, mas de franguinho sim... também gosto muito dos outros, mas assim ficam definitivamente mais saudáveis ! :)
    E concordo: legumes ao vapor é outra loiça ! :)
    Adorei a tua participação no desafio do Paulo ! :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…