domingo, 5 de outubro de 2014

Tomate verde

Andava há que tempos para fazer este doce. Provei-o, a primeira vez, na Quinta do Chocalhinho de que já tive oportunidade de referir inúmeras vezes aqui no blog. Um turismo rural muito especial pois para mim tem o melhor pequeno almoço do mundo e arredores.

Numa das minhas estadias na Quinta serviram doce de tomate verde ao pequeno almoço. Na verdade, quando o provei, não fazia de todo ideia de que era feito o doce… Nem eu, nem o Mário que também adorou! Quando terminamos o pequeno almoço lá perguntamos de que era feito e ficamos estupefactos quando soubemos que era feito de tomate verde, aqueles tomates que acabam por cair antes mesmo de amadurarem. Na verdade, o doce era delicioso mas estava longe de imaginar que era feito com tomate. Sim, porque eu achava que não gostava de doce de tomate e o Mário tinha mesmo a certeza que odiava doce de tomate. Mas deste gostamos… Depois de perceber que a diferença tinha a ver com a maturidade do fruto, prometi a mim mesma experimentar fazer em casa esta maravilha que nos tinha arrancado tantos sorrisos.

E quando numa visita à praça de Benfica vi uns tomates maravilhosos, sabia que não iria perder a oportunidade de fazer este doce delicioso. E ainda bem que o fiz, tal qual me foi passado, porque é na verdade maravilhoso. Fiz alguns frascos com tomate mesmo verde e fiz uns outros com eles um pouco mais maduros. O sabor, a cor, é totalmente diferente (o mais maduro resultou num doce um pouco mais avermelhado como se pode ver nas fotos). Igualmente delicioso, mas incomparavelmente diferente do sabor de um doce de tomate vermelho, maduro. Desse não apreciamos. Se experimentarem contem, sim

______________________

Doce de tomate verde


Ingredientes:

- 3 kg de tomate verde

- 2,250 kg de açúcar

- sumo de 1 limão


Preparação:

Corte o tomate em meias luas finas e coloque num tacho. Cubra com o açúcar e o sumo de limão e deixe "marinar" por 8 horas.

Leve ao lume até obter o ponto desejado. Para verificar o ponto, deite uma colher de chá de doce num pires e deixe arrefecer. Passe o dedo no meio e verifique se fica uma estrada, isto é, se o doce não volta a juntar. Não se esqueça que o doce depois de frio também fica um pouco mais sólido. Tenha esse pormenor em atenção para que não fique com o doce demasiado duro.

Distribua o doce por frascos esterilizados e coloque-os com a tampa para baixo até arrefecerem.

_______________________

 

 

 

 

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário