sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Sabores mediterrânicos

Em ambiente de férias, como já tive oportunidade de dizer, privilegio comida simples e que tome pouco tempo. Não sacrifico o sabor, como é lógico e desde que tenho esta máxima descobri uma nova forma de comer e cozinhar. Cozinhar com poucos ingredientes, respeitar o sabor de cada um isoladamente e o seu papel no conjunto.

Isto vem a propósito da receita que trago hoje. Vem também a propósito da moda da comida, dos conceitos pré-concebidos que a comida trouxe e que atrai pessoas a entrar neste ou naquele restaurante.

A comida mediterrânica é exemplo disso. Sinónimo de comida saborosa, relativamente saudável, vende só porque sim, só porque se promete uma ementa mediterrânica, ainda que poucos saibam exatamente as bases.

Não sou expert na matéria, longe disso! Mas sou uma curiosa no que ao assunto "comida" diz respeito... Dizer que um restaurante é mediterrânico para mim significa muito mais do que cozinhar em azeite. E quando me entregam à mesa uma ementa que na capa diz "XXX restaurante mediterrânico" as minhas expetativas só podem ser as melhores. De outra forma que pretensão levaria alguém a intitular o seu restaurante de restaurante mediterrânico?

Pois... Depois de ler a ementa percebi que mais uma vez era um golpe de marketing. . As brushettas constavam... As pizzas estavam lá, ok! Umas saladas vulgaríssimas, que para além do azeite do tempero, pouco mediterrânicas eram. Umas pastas comuns ... E depois vem o festim de bifes na pedra, bifes com molhos, enfim... Um desfile de clichês que fazem deste restaurante, atualmente, um dos mais preenchidos em Milfontes a par com a famosa Tasca do Celso que em minha opinião tem mais de mediterrânico do que este restaurante de que falo, mas sem a pretensão.

Fiquei de tal forma desiludida, mas especialmente com a sensação de ter sido enganada, que no dia seguinte ao jantar ficamos por casa e saíram estas brushettas, com ingredientes mediterrânicos... Mais uma vez, não me considero expert na matéria... Mas há conceitos que não deveriam simplesmente ser usados levianamente... Porque não lhe chamar restaurante italiano ou casa de bifes? Se calhar só atraiam malta nova... E os cotas ficavam de fora, não sei... Mas sou de opinião que quem usa o conceito "comida mediterrânica" em vão deveria ser chicoteado!

_______________________

Brushettas de queijo de cabra, presunto e figos

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 2 fatias de pão (usei alentejano, de cabeça)

- azeite qb

- queijo de cabra (de rolo)

- presunto

- 2 figos

- creme balsâmico

- tomilho fresco


Preparação:

Torre as fatias de pão ligeiramente. Pincele cada uma com um pouco de azeite. Espalhe o queijo de cabra a gosto (usei um queijo de cabra com mel, mas pode usar do normal). Coloque por cima fatias de presunto a gosto (usei um presunto de porco preto, bem seco e delicioso).

Lave os figos, seque-os e corte-os às rodelas. Distribua por cima do presunto.

Sirva com tomilho fresco por cima e umas gotas de creme balsâmico.

_______________________

 

 

 

 

1 comentário:

  1. Olá,

    Essas Bruschettas ficaram com um aspecto delicioso.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar