Avançar para o conteúdo principal

Presentes que se comem

Quando era pequenina lembro-me de não ter mesada… Os meus pais davam-me dinheiro para lanchar na escola e se eu queria ter dinheiro meu, para comprar o que fosse, tinha de juntar esse dinheiro, claro está, não lanchando.

A verdade é que os meus pais sempre foram de opinião que dinheiro a mais nas mãos de crianças/adolescentes pode levar a adquirir vícios, dos meus leves ao mais pesados, mas vícios. Então, sempre tive o dinheiro contado.

Isto para vos contar que sempre queria oferecer um presente de Natal à minha família, juntava tudo o que podia ao longo do ano para oferecer uma lembrança, por mais simbólica que fosse. E nunca falhei um ano desde os meus, se lá, 7/8 anos…

Já adulta (e felizmente a vida permitiu-me ter um emprego onde o dinheiro passou a ser menos contado), fiquei resplandecente por poder oferecer presentes menos simbólicos.

A ideia inverteu-se há cerca de 3 anos… Cansei-me das lojas cheias de gente para comprar presentes e para trocar presentes. Cansei-me de adultos a reclamar que têm mais de 50 camisas no armário e não precisam de mais uma. Cansei-me de oferecer presentes a crianças que já têm tudo e que não dão qualquer valor a simplesmente mais um brinquedo… Se já não gostava do Natal, a coisa agudizou-se verdadeiramente. Por isso, optei por fazer presentes de Natal.

Em tempos de contrastes achei que devia oferecer o que melhor que sei fazer – presentes que se comem, que mostram aos outros o quanto gosto deles. Presentes que podem ser feitos ao longo do ano, sem a habitual sobrecarga de custo, especialmente nos dias que correm em que os subsídios de Natal são coisas do passado.

Assim e porque sei que a ‘crise’ é ordem do dia e porque há tantos outros como eu que optaram por esta modalidade, deixo aqui algumas sugestões que espero que vos ajude (basta clicar no texto por baixo das fotos).


Aromáticos

Molhinhos de erva-príncipe

Tubos de ensaio de Especiarias

Pimentão Caseiro

Açúcar aromatizado com alfazema

Sal aromatizado

Queijo aromatizado em azeite

Azeite aromatizado


Bolachas

sortido de bolachas

bolachas com pepitas de chocolate

bolachas de gorgonzola e pistácios

bolachas de laranja e coco com sementes de papoila

bolachas de noz

bolachas de Natal


Licores

licor de poejo

licor de romã

licor de erva príncipe e canela

licor de menta

licor de medronho

licor de framboesa

cerejinha


Doces

doce de amoras silvestres

doce de meloa e laranja

doce de pera

doce de pera, gengibre e cardamomo

doce de cereja

doce de cereja e vinho do Porto

doce de nêspera de pera

doce de morango

doce de morango com cravinho, canela e menta

doce de medronho com laranja e canela

doce de abóbora com canela e baunilha

doce de abóbora e cenoura aromatizado

doce de curgete, tangera e canela

doce de mirtilo

doce de gila

Curd de limão

Marmelada com Laranja


Para tornar os seus presentes mais especiais deixo algumas dicas:

1. Prepare tudo com o máximo de antecedência que conseguir: faça a lista de pessoas a quem quer oferecer e quais os presentes que tenciona dar, imprima as etiquetas, compre o papel de embrulho, etc… Tudo é mais barato fora da época de Natal.

2. Existem inúmeros sítios na internet onde pode utilizar os templates disponíveis, gratuitos, para personalizar as suas etiquetas. ESTE é apenas um de muitos.

3. Peça aos seus familiares e amigos que guardem todos os frascos que normalmente acabam no lixo. Assim será menos um custo que terá. Se ainda assim precisar de comprar frascos para os doces ou garrafas para os licores, pode sempre encomendar na VETROMARIN ou comprar no Bazar da Marinha Grande (algumas lojas do chinês são também uma boa opção). Vá também estando atento, ao longo do ano, a promoções dos grandes hipermercados que por vezes se querem desfazer de stocks de loiça a preços simbólicos. Os pratos que utilizei na marmelada foram adquiridos assim.

4. Faça os doces com antecedência, de preferência na altura em que a fruta está no seu ponto alto e é mais barata. O morango no tempo no morango, o tomate no tempo dele, a abóbora no tempo certo, etc. O mesmo se aplica ao pimentão que deve ser feito no Verão quando os pimentos estão no seu ponto alto e são mais em conta.

5. Faça os licores com antecedência tendo como referência que os licores que fizer este ano estarão no seu ponto ótimo no Natal do ano que vem (há exceções, mas esta é a regra).

6. As bolachas devem ser feitas o mais próximo da data possível, assim como o curd de limão (que leva ovos).

7. Tudo o que implique aromáticos (azeite, queijo, sal, açúcar) pode e deve ser feito com antecedência para ganhar o aroma necessário.

8. No fim, distribua pelos tradicionais cestinhos tipo cabaz (há inúmeros modelos em lojas do chinês), ou caixas de cartão que podem ser decoradas com um bonito papel de embrulho e um belo laçarote.


De resto, tente stressar o mínimo possível com as festividades e dar o melhor de si… Com certeza todos adorarão.

Um bom Natal a todos!!!!

_________________________

 

Comentários

  1. Excelentes e atenciosas sugestões, não apenas para o Natal, mas para qualquer ocasião e para termos em casa. Não há nada como um azeite aromatizado caseiro, licores ou especiarias para ajudar a tornar os jantares de família ainda mais saborosos. Beijinho

    ResponderEliminar
  2. São um belo presente, sem sombra de dúvida!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Como eu te entendo, penso exactamente como tu.
    Gostei das tuas sugestôes dão umas belas prendas,feitas com carinho não ha nada que pague isso
    Bom fim de semana
    bj

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto de tantas destas sugestões! Uma ajuda deliciosa para cabazes muito gulosos!
    Obrigada pela partilha! ;)
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. Sónia, também me revejo nessa azáfama natalícia e tento evitar ao máximo o consumo que nos assalta por esta altura. A ideia de criar presentes caseiros "home made" é excelente. No ano passado, salvo uma ou outra excepção, também optei por fazer presentes para oferecer e este ano não será diferente. Gostei das tuas sugestões e mais ainda das dicas. ;)
    Beijinho. ;)

    ResponderEliminar
  6. Eu ando numa azáfama, mas é na cozinha, a fazer presentinhos caseiros! Adorei as sugestões. Obrigada pela partilha e um bom Natal!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Uma delicia de presentes :)
    _____________________
    aculpaedasbolachas.com

    ResponderEliminar
  8. Eu também tive sempre o dinheiro contado quando criança e adorei este teu post, pois revi-me tanto nele!!
    Belíssimas e super magníficas estas tuas sugestões!!
    Beijinhos grandes,
    Lia

    ResponderEliminar
  9. Ideias muito boas e doces!
    Excelente apresentação!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Tarte de maçã

Quando percebemos que este é o tipo de alimentação em que nos revemos uma das preocupações surgiu com as visitas para jantar. O que servir? 
Na verdade os amigos já mostram curiosidade assim que percebem que mudamos a forma de comer, embora achem que é uma moda passageira. Ainda assim, quando nos convidaram a primeira vez para almoçar ficaram apreensivos e ligaram a perguntar o que nos podiam servir ao almoço. Estavam verdadeiramente preocupados...
Claro que lhes explicamos que podiam fazer uma carne ou um peixe porque a única coisa que mudava era o acompanhamento. Aproveitei e ofereci-me para levar uma salada, que por sinal foi do agrado de todos, e ajudou a derrubar barreiras.
Num destes dias surgiu um jantar improvisado cá por casa com uns amigos de que gostamos muito. Para finalizar uma refeição soberba, que acho que foi do agrado de todos, fizemos uma tarte de maçã. Dizia-me a minha amiga "não sei como tens tantas ideias, eu nem sei por onde começar". Eu partilhei o meu se…