Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2013

Castanhas

Adoro castanhas. Não tivesse eu nascido na época delas, no dia exato em que é costume comer-se castanhas, acompanhas de água pé.Pois este ano resolvi fazer um pequeno miminho para mim própria e resolvi tentar fazer doce de castanha. Tudo isto porque estava sentada a ver o 24 Kitchen e a Rachel Khoo, na sua pequena cozinha parisiense, dizia que um dos doces preferidos dos franceses era doce de castanha. Era, na verdade, o recheio de crepes preferido e o mais vendido nas bancas de rua.A vontade de ir para a cozinha inventar foi mais que muita e lá fiz este doce em duas fases. Sim, porque numa noite tive tempo para as por a cozer e descascá-la. E apenas num outro dia tive tempo para fazer o doce. Mas a verdade é que o resultado final superou as minhas expetativas. Ainda bem que, mesmo na azáfama habitual, resolvi fazer. É uma delicia e a cabeça já fervilha com novas ideias. Espero que gostem. É bastante simples de fazer.____________________ Doce de castanha[fez 5 frascos pequenos]
Ingredie…

Feliz Natal

Em contagem decrescente para o Natal, deixo-vos algumas fotos dos cabazes deste ano e o presente 'sensação' deste ano - um simples vaso, em latas recicladas pintadas, com cactos.A prova de que basta tão pouco para fazermos os outros felizes, basta estarmos dispostos a dar de nós. Sim, sinto-me a precisar de 6 meses de férias. Sim, há já algumas noites que não durmo a ultimar etiquetas personalizadas, a verificar check lists para ver se nada falha. Mas tudo vale a pena quando queremos dar parte de nós. Enquanto acreditar nisto, o Natal será assim para mim. Não pela data, que como sabem não gosto, mas porque resolvi aproveitar a data para agradecer a todos aqueles que tornaram a minha vida e dos que me são mais próximos, tão especial.Claro que tenho uma cara metade que me ajuda em tudo e isso facilita. E a ele devo muito, mas especialmente porque tem o dom de tornar a minha vida sempre mais fácil...Bom, mas aproveito a ocasião para desejar a todos um Natal cheio de tudo o que …

Em falta!

Ultimamente e não querendo utilizar sempre o mesmo clichê, o tempo não dá para nada… Não percebo como 24 horas conseguem nuns dias demorar tanto tempo a passar e noutros voa, simplesmente voa e chegamos a 6ª feira com a sensação de que ainda é 4ª feira.Isto para vos dizer que prometi publicar o bolo da querida Lúcia do Barriguinhas a seguir ao meu aniversário e já passou um mês. Mas tem sido mesmo impossível… Não consigo fazer render o tempo e para por em dia tudo o que está atrasado receio que nem um mês sem dormir me chegava…Bom, mas vamos lá ao bolo.AQUIdei-vos conta qual o bolo escolhido para fazer parte da minha festa de aniversário. A verdade é que fiz o bolo e desapareceu num instante! O que só pode ser um bom sinal.A receita original é da Lúcia que teve a amabilidade de fazer este bolo especialmente para festejar o meu aniversário e sendo a receita dela a vencedora só a tinha de replicar e acreditar que ficaria igual…Pois… Mas quando nos pomos a fazer um bolo há meia noite, se…

Presentes que se comem

Quando era pequenina lembro-me de não ter mesada… Os meus pais davam-me dinheiro para lanchar na escola e se eu queria ter dinheiro meu, para comprar o que fosse, tinha de juntar esse dinheiro, claro está, não lanchando.A verdade é que os meus pais sempre foram de opinião que dinheiro a mais nas mãos de crianças/adolescentes pode levar a adquirir vícios, dos meus leves ao mais pesados, mas vícios. Então, sempre tive o dinheiro contado.Isto para vos contar que sempre queria oferecer um presente de Natal à minha família, juntava tudo o que podia ao longo do ano para oferecer uma lembrança, por mais simbólica que fosse. E nunca falhei um ano desde os meus, se lá, 7/8 anos…Já adulta (e felizmente a vida permitiu-me ter um emprego onde o dinheiro passou a ser menos contado), fiquei resplandecente por poder oferecer presentes menos simbólicos.A ideia inverteu-se há cerca de 3 anos… Cansei-me das lojas cheias de gente para comprar presentes e para trocar presentes. Cansei-me de adultos a rec…