Avançar para o conteúdo principal

Dia um... Na cozinha! - Crumbles

E chegou mais uma edição do "Dia um... Na cozinha!" O tema deste mês são os "crumbles" e a blogosfera será inundada pelos mais variados ingredientes e aromas outonais.

O crumble tem sotaque britânico e é na verdade uma sobremesa bastante versátil e simples. Tem tudo para resultar - fruta cozinhada com uma cobertura deliciosa e crocante, comida morna com uma bela bola de gelado de baunilha, hummmmm.

A bola de gelado despenso, mas o crumble cá por casa não chega a ficar morno, antes disso ja desapareceu. Seja no verão, seja no inverno, o que mudam são as frutas e os aromas que junto - canela, raspa de limão, vinho do Porto, pimenta da Jamaica, enfim... E é tão rápido de fazer que pode ser cozinhado enquanto almoçamos e jantamos e fica pronto mesmo a tempo da sobremesa.

AQUI e AQUI publiquei duas receitas de crumble tradicional. Hoje e porque o evento apela à nossa criatividade, resolvi fazer um crumble diferente... E o mote acabou por chegar depois de fazer o curso de "Tartes" no Feed Me com a Chefe Beatrice Dupasquier onde aprendi a fazer um crumble invertido de manga e banana.

Claro que o que sobrou foi só mesmo a ideia do crumble invertido... Mas não se deixem intimidar que podem fazer a mesmíssima receita da forma tradicional - fruta por baixo e crocante por cima! Eu cá fiz as duas versões!

Vamos para a cozinha?

_____________________

Crumble invertido de abóbora, marmelo e uvas

[serve 8 pessoas]


Ingredientes:


Para o crumble:

- 120 gr de manteiga sem sal

- 120 gr de açúcar amarelo

- 90 gr de farinha T55

- 30 gr de flocos de aveia

- 120 gr de amêndoa palitada


Para a calda de açúcar onde vai cozer a fruta:

- 1 litro de água

- 1/2 kg de açúcar refinado

- 1/2 vagem de baunilha


Para a base de fruta:

- 500 gr de abóbora manteiga (peso descascada)

- 500 gr de marmelos (peso descascados)

- 500 gr de uvas pretas

- 1 colher de chá de canela

- 2 bagas de pimenta da Jamaica

- 50 gr de açúcar amarelo

- 1 colher de chá de manteiga


Preparação:

Comece pelo crocante do crumble. Coloque todos os ingredientes na Bimby e processe 15 segundos, velocidade 5 (não precisa de um robot de cozinha para fazer este passo, pode misturar à mão até obter uma massa que se esfarele tipo migalhas de bolacha).

Pré-aqueça o forno a 180º. Distribua o crocante por taças individuais ou por uma tarteira grande e leve ao forno por 15 minutos. Reserve uma parte do crocante que tirar do forno para distribuir por cima.

Corte e descasque a abóbora em cubos não muito pequenos, para não se desfazer.

Coloque os ingredientes da calda de açúcar a ferver e assim que levantar fervura, junte a abóbora. Deixe cozinhar, tapada, em lume brando por 5 minutos. Retire com uma escumadeira e reserve. O objetivo é ficar cozinhada, mas al dente.

Descasque os marmelos e corte em cubos pequenos. Coloque os marmelos a cozer na mesma calda de açúcar até que fiquem tambem al dente. No meu caso, como eram de compra, demoraram 5 minutos. Os do campo, devem demorar cerca de 10 a 15 minutos. Retire com uma escumadeira e reserve.

Numa frigideira coloque o açúcar amarelo e assim que começar a ficar dourado, junte a canela, a pimenta da Jamaica moída num almofariz e a colher de manteiga. Junte a fruta reservada, as uvas descaroçadas e salteie até que o caramelo ligeiro misture bem na fruta.

Distribua a fruta por cima da base de crumble que esteve no forno e leve novamente à mesma temperatura por mais 25 minutos.

Findo o tempo, distribua o crocante reservado por cima da fruta.

Delicie-se ainda morno.

Se preferir a versão tradicional, proceda com a fruta tal qual explico em cima e distribua por tacinhas. Distribua a totalidade do crocante por cima e leve ao forno o mesmo tempo.


Notas: A calda de açúcar pode deixar arrefecer e guardar num frasco no frigorifico e cozer, por exemplo, pêras ou juntar a um bolo. A vagem de baunilha pode secar e guardar no açucareiro. Volte a utiliza-la para aromatizar um doce, por exemplo.

__________________

Para quem quiser aderir a este evento mensal bem criativo visite o link https://www.facebook.com/groups/diaumnacozinha/.

_____________________

 

Comentários

  1. Ficou delicioso e que bom aspecto, gosto tanto de marmelos, deve ser delicioso, faz mesmo lembrar o Outono.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Ficou um lindo crumble e mesmo e com essas frutas tem que estar uma delicia.
    Gostei muito
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Adorei os frutos e o crumble invertido, bem original!
    Kiss, Susana

    ResponderEliminar
  4. Adorei a ideia! Original! Ficou espetacular. Adorei!

    Beijinhos. :*

    Aurea Neves

    ResponderEliminar
  5. Uma combinação super deliciosa de ingredientes e o invertido é uma ideia bem original e que fica bem bonito!!
    Beijinhos querida,
    Lia.

    ResponderEliminar
  6. Que delicia e que belos ingredientes, adorei.

    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  7. É muito interessante este teu crumble invertido...hum deve ser delicioso com esta fruta que escolheste!
    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Que bonito, Sónia, não me lembraria da abóbora. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Olá Sonia. O teu crumble foi dos primeiros que vi logo de manhã e acheio-o fantástico. A minha sorte é que já tinha acabado de tomar o pequeno almoço, porque fiquei com muita vontade de meter a colher numa delicia dessas. Sim, porque o aspecto não engana e a escolha dos ingredientes foi muito certeira. Adorei. Beijinho. ;)

    ResponderEliminar
  10. Que combinação deliciosa com a abóbora! Tenho que experimentar!
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Muito original este crumble! Por ser invertido e com abóbora... Gostei muito.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Que apresentação tão original! Crumble invertido? Parece-me uma excelente ideia...e o toque da pimenta da jamaica. Genial!
    Beijinho

    http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Sónia,
    já se sentem aqui os aromas desse crumble maravilhoso.
    Os ingredientes ficaram muito bem, nunca fiz com abóbora, mas não me é difícil imaginar o quanto deve ter ficado delicioso.
    Parabéns pela participação
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  14. Minha linda,

    Ambas as versões me agradam totalmente !
    Invertido ou não, este crumble tem tudo para ser um sucesso, tem sabores que estão invulgarmente juntos (a abóbora) e frutas deliciosas !:)
    Obrigada, querida, por mais uma vez nos teres presenteado com as tuas delicias ! :)

    Uma grande beijoca **

    ResponderEliminar
  15. Que giro, um crumble invertido! Ficou muito bonito!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Gostei muito da escolha de ingredientes. E a ideia do invertido foi excelente. Nunca tinha pensado nisso.
    Parabéns pela excelente participação.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Que delícia!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…