Avançar para o conteúdo principal

Chocolate & Framboesa

Desde que fiz os brownies de cacau e abóbora, que acompanhei com frutos vermelhos, que achei que a combinação do chocolate e das framboesas não é um mero cliché. É algo que resulta, uma mistura poderosa e sedutora que nos inebria os sentidos, os seis!!! – olfacto, tacto, olhar, paladar, audição e… imaginação!

Claro que a 2 € e muito cada cuvete de framboesas no supermercado não há imaginação que desponte, porque simplesmente não fazem parte da minha lista de compras.

Mas quando compramos ao produtor, a cerca de um terço do preço, acabadas de colher, a cabeça fervilha de ideias e quase todas elas passam por misturar com chocolate. Resolvi fazer uma sobremesa simples, que evidenciasse o sabor de ambos e a combinação sedutora que resulta da mistura de aromas e sabores. A complexidade do que se faz, nem sempre faz jus aos alimentos, à qualidade dos mesmos e nesta sobremesa, neste duo de mousses, quis mesmo que se percebesse cada sabor, que se saboreasse cada aroma de olhos fechados e com inúmeros hummmms à mistura.

E assim aconteceu…

_________________________

Duo de chocolate e framboesas

[serve 8 pessoas]


Ingredientes:


Para a mousse de framboesas:

- 200 gr de framboesas frescas

- 100 gr de água

- 80 gr de açúcar

- 2 folhas de gelatina

- 1 pacote de natas para bater


Para a mousse de chocolate:

- 150 gr de chocolate 70% cacau da Pantagruel

- 5 ovos L

- 6 colheres de sopa de açúcar (90 gr + ou -)


Preparação:

Comece pela mousse de Framboesa. Coloque no copo da Bimby a água e o açúcar. Programar 4 minutos, 100, velocidade 1.

Coloque de molho as folhas de gelatina em água fria. Quando estiverem moles escorra o excesso de água e junte à calda doce. Programe 5 segundos, velocidade 3.

Junte as framboesas e processe 15 segundos, velocidade 5. Retire e reserve até arrefecer por completo.

Bata as natas e misture suavemente o coulis de framboesa já frio sem bater. Coloque no frigorifico para ficar firme (na verdade vai ficar cremoso, como uma mousse).

Para a mousse de chocolate separe as gemas das claras. Coloque as claras no copo da Bimby limpo e seco e junte 2 colheres de sopa de açúcar. Com a borboleta colocada programe 5 minutos, velocidade 3 e 1/2. Retire e reserve.

Coloque as gemas com 4 colheres de sopa de açúcar no copo da Bimby e programe 3 minutos, velocidade 3.

Derreta o chocolate em banho maria (sem que a taça toque na água quente) e adicione à gemada com a Bimby a trabalhar na velocidade 3. Pare a Bimby e junte gentilmente as claras, sem bater.

Distribua esta mousse pelas taças.

Quando a mousse de framboesa prender, distribua por cima da mousse de chocolate.

Antes de servir adicione raspas de chocolate e framboesas frescas.


Alternativa de Preparação:

Comece pela mousse de Framboesa. Coloque num tacho a água e o açúcar e deixe levantar fervura.

Coloque de molho 2 folhas de gelatina em água fria. Quando estiverem moles escorra o excesso de água e junte à calda doce, mexendo para ajudar a diluir.

Junte as framboesas e processe num liquidificador ou passe com a varinha magica. Reserve até arrefecer por completo.

Bata as natas e misture suavemente o coulis de framboesa já frio sem bater. Coloque no frigorifico para ficar firme (na verdade vai ficar cremoso, como uma mousse).

Para a mousse de chocolate separe as gemas das claras. Bata as claras em castelo firme e junte 2 colheres de sopa de açúcar, batendo um pouco mais no final para diluir o açúcar. Reserve.

Bata as gemas com 4 colheres de sopa de açúcar até obter uma gemada esbranquiçada e fofa.

Derreta o chocolate em banho maria (sem que a taça toque na água quente) e adicione à gemada, mexendo sempre. Junte gentilmente as claras, sem bater.

Distribua esta mousse pelas taças.

Quando a mousse de framboesa prender, distribua por cima da mousse de chocolate.

Antes de servir adicione raspas de chocolate e framboesas frescas.


Nota: se não conseguir framboesas frescas, utilize o mesmo peso de framboesas congeladas.

______________________

 

Comentários

  1. Que aspecto fantástico! Beijinhos e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  2. Também gosto da combinação e fica uma sobremesa muito elegante e fresca sabe tão bem, adorei.

    beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Adorei, uma combinação excelente!!! ficou lindo este duo!!!!!
    Bjcas
    Nel

    ResponderEliminar
  4. Hummm que delícia, combinação perfeita ;) Estas férias foram recheadas de framboesas frescas, diretas do produtor, é outra coisa! beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá,
    Concordo contigo em relação à lista de compras... é um pouco caro. Mas é delicioso e essa junção ficou perfeita :)
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/08/5-edicao-escolha-do-ingrediente-e.html

    ResponderEliminar
  6. Minha querida Sónia,

    aqui também sofro do mesmo mal com o preço das framboesas... mas há sempre maneira de contornar o assunto :)

    Para mim esta combinação também é perfeita!! Acho que é daquelas maravilhas a que não se pode resistir :))) Posso levar um copinho??

    beijinhos!!

    ResponderEliminar
  7. Este duo bem que poderia ser servido num hotel de quatro ou cinco estrelas. :) Estou muito orgulhosa de ti!
    Ainda há um para eu provar?!
    Beijinhos grandes,
    A Cozinheira

    http://danossacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Fabulosa sugestão, além de o aspecto visual ser fantástico!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…