Avançar para o conteúdo principal

Saladas frescas

Lembram-se do galaró do outro dia? Feito no carvão? Sim, era apenas meio frango. Mas estes galarós são mesmo grannnnndes. E como é obvio nada se estraga, tudo se transforma aqui por esta cozinha.

Com um pouco de imaginação, quaisquer sobras ficam com um ar diferente, em muitos casos, tornam-se verdadeiras novas refeições. A verdade é que um peito aquecido, pouca graça tinha e não dava para três pessoas. Mas desfiado e misturado numa salada, acabou por se tornar uma verdadeiro festim. Em poucos minutos.

Nesta atura de maior calor, em que as saladas abundam cá por casa, acabo por utilizar um truque, para não andar a lavar a alface às prestações e ter sempre alface fresca pronta a utilizar, sem ter de recorrer aos pacotes que são práticos, mas um rombo no orçamento. O que faço é lavar bem cada folha, escorre-la bem, eliminando qualquer vestígio de água embrulhá-la nu pouco de papel de cozinha e coloca-la num saco de plástico na gaveta dos legumes do frigorífico. Está sempre boa e pronta a usar.

A sugestão que apresento hoje não tem um aspeto particularmente cativante, mas garanto-vos que de sabor ficou ótima.

_____________________

Salada de frango com guacamole

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 100 gr de sobras de frango assado/cozido

- meio abacate

- 1 tomate pequeno

- ½ cebola roxa

- uma mão cheia de alface frisada

- salsa picada qb

- sumo de 1 lima

- sal qb


Preparação:

Desfie o frango e reserve. Corte a alface em juliana e coloque numa saladeira. Espalhe o frango desfiado.

Prepare o guacamole. Corte a cebola e o tomate em cubos e coloque numa tigela. Regue com o sumo de lima e tempere com sal para que liberte líquido (que vai ser o tempero da salada). Junte o abacate bem esmagado e termine com salsa picada. Misture bem e espalhe por cima da salada.

___________________

 

Comentários

  1. Hum...tem muito bom aspecto esta tua salada! Foi uma bela forma de aproveitar os restos de frango.
    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Que saladucha boa!!!
    O aspecto por vezes não interessa se no sabor estiver tudo lá!!!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  3. Olha que maravilha!!! Ninguém diz que é restos!!!! ;) Lá por casa também se pratica o reaproveitamento!!!! ;) Ficou bem deciosa á vista!!! ;) Boa semana

    ResponderEliminar
  4. Sabe sempre tão bem uma salada destas nestes dias quentes, refrescam e ainda nos deixam tempo para fazer o que mais gostamos afinal são tão rápidas, gostei muito desta está com um aspecto delicioso e gosto de todos os ingredientes.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adorei o termo galaró!! Que tolinha!!
    Pois e aquilo que fizeste com o que sobrou, tem um aspecto fantastico!!
    Tao simples fazer algo que nos encha a alma, né? E ainda por cima fresquinhooo!!!
    Adorei a tua salada!! :))
    Uma beijoca grande!

    ResponderEliminar
  6. deve ficar uma combinação maravilhosa!
    boa ideia ;)

    ResponderEliminar
  7. Olá...
    Divinal :D...
    Beijocas
    Leonor

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Ficou com um aspecto delicioso.

    Beijinhos,

    Susana
    As Papinhas dos Babinhos

    ResponderEliminar
  9. É o que vai melhor com estes dias ;) Adoro guacamole. beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Belo aspecto!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Não tem um aspecto cativante, querida ?
    Porquê ?
    Para mim tem e comeria com todo o prazer, adoro saladinhas assim em que tudo se aproveita e se consegue sabor extra ! :)
    Adorei a idéia ! :)

    Beijoquinha grande *

    ResponderEliminar
  12. Adoro guacamole!! Esta salada deve ter ficado mesmo irresistível!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Saladinha das boas, é o que é! E dás duas boas dicas: aproveitar restos de uma refeição e o truque da alface.
    Um grande beijinho,

    A Cozinheira

    http://danossacozinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Sinto-me abençoada com tanto carinho. Obrigado de coração pr tantos mimos bons!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…