Avançar para o conteúdo principal

Bifes de frango saltimboca

Num destes jantares a correr, em que se chega a casa às 19:10 e é suposto pormos o jantar na mesa às 19:30, sob pena de termos uma pirralha de 3 anos agarrada às nossas pernas, resolvi fazer algo muito simples, mas cheio de sabor – Bifes de frango Saltimbocca. Consigo imaginar o Senhor que inventou esta receita a revirar-se no túmulo, porque é um uso abusivo do nome, mas chamar-lhe ‘bifes de frango enrolados em presunto e sálvia’ era demasiado comprido para utilizar numa publicação e se calhar não tão apelativo! Vamos chamar-lhe um golpe de marketing, hehehe!

A receita original, pelo que sei, é feita com carne de vaca e depois de fritar os bifes é adicionado um pouco de vinho branco à frigideira para fazer um molhinho. Mas cá por casa estamos a tentar ‘comer melhor’ [leia-se dieta] e não há cá molhos no prato. E honestamente não se perdeu nada porque ficou mesmo delicioso. Aconselho a utilizarem um presunto bem sequinho e de boa qualidade.

Claro está que sobre a pressão do tempo lembrei-me logo de fazer arroz branco para acompanhar, para gaudio da minha filha Joana, ou mesmo uma massa. Mas seria demasiado simples e se o Jamie Olivier faz uma refeição completa em 15 minutos, também posso ser mais imaginativa. E ainda bem que fiz esse esforço suplementar, porque acabei por fazer duas saladinhas que ligaram muito bem e que nos ajudaram a manter na máxima do ‘comer melhor’.

Assim, a publicação de hoje, é mais ou menos ou três em um, à moda da Sónia!

________________________

Bifes de frango Saltimbocca

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:


Para os bifes:

- 4 bifes de frango grandinhos

- 4 fatias de presunto

- 4 folhas de sálvia

- 2 dentes de alho

- 1 folha de louro

- azeite e tomilho fresco qb

- alho em pó


Para as saladas:

- Rúcula, amêndoa, queijo parmesão, limão e 1 cogumelo castanho (Salada número 1)

- tomate, 1/2 cebola e 1/2 pepino, sal, azeite e vinagre (Salada número 2)


Preparação:

Tempere os bifes de frango com alho em pó. Enrole o presunto em torno do bife de frango (no sentido da largura) e coloque por cima a folha de salvia e prenda com um palito.

Numa frigideira coloque os dentes de alho com casca, o louro e uns raminhos e tomilho fresco. Deixe o azeite tomar um pouco do gosto e coloque os bifes a alourar. Retire quando estiverem lourinhos de ambos os lados. Deixe repousar.

Para a primeira salada, Passe a amêndoa em lâminas um pouco numa frigideira antiaderente sem gordura. Assim que estiver lourinha, coloque numa saladeira junto com a rúcula, lascas de queijo parmesão (utilize um descascador de batatas) e o cogumelo cortado em lâminas (sim, cogumelo cru é delicioso). Tempere apenas com umas gotinhas de limão.

Para a segunda salada, corte tomate, pepino e cebola em brunoise (parece um palavrão mas não é!), isto é, em cubinhos pequenos. Quase como se estivesse a preparar um gaspacho.. Tempere com sal, azeite e vinagre e sirva.

______________________

 

Comentários

  1. Que refeição maravilhosa!

    Nunca comi, mas sempre que vejo dá água na boca!*

    ResponderEliminar
  2. Um refeição cheio de sabor e bem apelativa!
    Gostei...

    ResponderEliminar
  3. Ando para fazer uns bifinhos desses à imenso tempo, ficam com um aspecto delicioso!
    Adorei as saladas :)
    beijinhos e um bom dia

    ResponderEliminar
  4. Que bifinhos tão tentadores :D Gostei muito da sugestão :D

    Beijinhos e tem um bom resto de dia! :D

    ResponderEliminar
  5. E assim saiu uma refeição deliciosa e saudavel

    ResponderEliminar
  6. Uma refeição bem saborosa!
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/05/2-edicao-do-projeto-escolha-do.html

    ResponderEliminar
  7. Uauuuu, gostei de tudo... que maravilha, que charme, que requinte!!!

    beijocas

    Margarida

    ResponderEliminar
  8. Estes bifes ficaram com óptimo aspecto, gosto muito de fazer bifes enrolados :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. Gostei do nome e do aspecto.
    Devem ser uma maravilha.
    bjs

    ResponderEliminar
  10. Adorei a sugestão! O teu marketing funcionou :) Beijocas!

    ResponderEliminar
  11. Fiquei com água na boca!
    Adorei :-)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Que bifinhos tão saborosos ;) E cá em casa também preferimos o frango. Estão muito bem acompanhados com essas saladinhas, uma refeição deliciosa sem dúvida:) beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…