Avançar para o conteúdo principal

Segunda oportunidade

Cá por casa continua a saga de experimentar produtos novos. Especialmente aqueles a quem prometi dar uma segunda oportunidade. Este ‘juramento’ foi feito depois de estar presente no show cook da Laranjinha como contei AQUI. A Isabel conseguiu mostrar-me que algumas das minhas implicâncias, não passavam disso mesmo e nesse mesmo dia, caíram alguns dogmas. Só posso agradecer-lhe porque sem dúvida foi importante para esta evolução positiva que tive enquanto pessoa e blogger. Estou mais aberta a experimentar novos produtos, texturas e sabores, sem olhar ao aspeto, sem pensar nos dogmas infundados… Muito importante!

Foi nesse sentido de resolvi voltar a experimentar o couscous. A primeira vez que provei não gostei, a segunda experiência achei desenxabida e a terceira nem chegou a acontecer porque entretanto deixei a embalagem perder a validade… Desta é que iria ser. Lá comprei o couscous e lá andei a ver no blog ‘Cinco Quartos de Laranja’ receitas que me pudessem indicar o caminho da luz… E encontrei… Ou melhor, encontrei a inspiração, que como sabem a probabilidade de seguir uma receita à risca é pura ficção.

A inspiração veio DAQUI, mas juntei-lhe os nossos sabores. O resultado final foi além do esperado e sem dúvida será para repetir muitas mais vezes! Fiquei sedenta de fazer novas experiências, juntar novas texturas e aromas e penso que vai passar a ser um ingrediente habitual na minha cozinha. Mais uma vez, obrigado Isabel.

_________________________

Couscous com espinafres, tomate seco, pinhões e laranja

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 150 gr de couscous

- casca de ½ laranja

- 1 pau de canela

- 4 sementes de cardamomo Espiga

- 150 ml de água a ferver

- 1 colher de chá de sementes de mostarda

- 5 tomates secos

- 1 laranja

- 1 beterraba

- 10 gr de pinhões

- 100 gr de espinafres

- 80 gr de queijo chévre

- azeite qb

- vinagre de vinho qb

- sal e pimenta qb


Preparação:

Comece por preparar o couscous. Ferva a água e deite a casca da laranja, a canela e os cardamomos. Deixe libertar os aromas durante cerca de 5 minutos. Deita esta água aromatizada coada sobre o couscous e tape. Vá soltando os grãos com o auxilio de um garfo e deixe arrefecer.

Ligue o forno a 220º. Embrulhe a beterraba (com casca) em papel de alumínio e leve ao forno até estar cozinhada. Para facilitar pode dar dois golpes.

Entretanto, passe os pinhões e os tomates secos cortados numa frigideira antiaderente e reserve.

Salteie os espinafres num pouco de azeite, apenas o suficiente para murcharem. Tempere de sal e deixe arrefecer.

Elimine a casca branca do queijo e corte em cubos pequenos.

Retire a beterraba do forno, descasque e corte em cubos.

Numa saladeira, junte ao couscous, os gomos da laranja, bem limpos de peles brancas, as sementes de mostarda, os pinhões, a beterraba, o tomate seco, os espinafres e o queijo.

Faça uma vinagrete com o azeite, o vinagre, o sal e a pimenta e no momento de servir tempere o couscous.


Nota: pode utilizar esta salada como acompanhamento de um peru (ou outra carne) assado no forno ou mesmo como prato principal.

___________________

Receita baseada na receita de “cuscuz com queijo de cabra e abóbora assada” do blog cinco Quartos de Laranja.

____________________

 

Comentários

  1. Não sou grande adepto de coscous mas este prato chamou-me à atenção, tem excelente aspecto :)

    ResponderEliminar
  2. Eu cá adoro couscous :D Vou levar esta receitinha para experimentar :D

    Beijinhos e tem um óptimo dia! :D

    ResponderEliminar
  3. Aqui por casa o Maridão tb era desconfiado ... Mas já lhe consegui dar a volta! :D
    Beijocas doces amiga ;) Um dia feliz!

    ResponderEliminar
  4. Gosto tanto de cuscuz. É uma maravilha e podemos fazer imensas associações!
    Gostei deste tua versão.
    Compreendo-te em relação a experimentar produtos novos. Eu também sou assim. Ando para experimentar tofu e lentilhas, mas tenho algum receio.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Ainda não provei cuscus,gostei do aspecto do teu e dos ingredientes deve ter ficado mesmo muito bom.
    bjs

    ResponderEliminar
  6. É coisa que tmb nunca experimentei, lá está pelo medo de arriscar...
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Ao ver as fotos reparei que me tinha esquecido da beterraba na receita. Ja inclui, receita actualizada!

    ResponderEliminar
  8. Eu gosto muito de couscous, mas os 2 homens cá de casa são mais resistentes... gostei muito desta tua sugestão, hei-de experimentar, a ver se os converto à causa! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Esse prato ficou com umas cores fantásticas :) super atractivo!
    beijinhos :)

    ResponderEliminar
  10. Que prato excelente! Adorei!*

    ResponderEliminar
  11. A verdade é que cuscuz em si não tem muito sabor, tem tudo a ver com os temperos que se usa. Se há uns anos não gostava, depois da minha viagem à Tunisia no ano passado tornei-me fã :)

    ResponderEliminar
  12. Engraçado, a única vez que experimentei couzcouz detestei. Será que ele merece uma segunda oportunidade?
    A verdade é que numa salada tão colorida ele parece-me muito bem.

    **
    Aida

    ResponderEliminar
  13. Eu também tenho essa mania de dar segundas oportunidades ao que não gostei.
    Pena que as segundas oportunidades , as terceiras e as outras todas que já dei ao tomate cru não tenham sido tão boas como a tua com os couscous mas também não se pode ter tudo!!!
    .Fizes te bem...
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  14. Fizeste muito bem em tentar, pois ficou uma combinação perfeita. Gostei do resultado final. Também o experimentei à dias e esta receita vai ficar na lista a fazer.

    Beijocas

    Paula

    ResponderEliminar
  15. Por acaso também nunca fiz amiga, bom aspeto...bjokitas

    ResponderEliminar
  16. Aqui por casa adoramos couscous, até a pequenita gosta :-)
    Um excelente aspecto

    Bjkas

    ResponderEliminar
  17. Gosto tanto de coucous e nestes dias mais quentes, sabe tão bem. ;)
    E essa combinação da laranja e dos pinhões, ui, ui. Deve ter ficado delicioso. ;)
    Beijinho.

    Célio Cruz
    http://sweet-gula.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Eu sou um pouco céptica a determinados alimentos tal como tu, mas gosto de experimentar para tirar teimas. Nunca comi couscous por pura ignorância ou por esquecimento mas já tenho ali a lista à qual este produto já está acrescentado para comprar. Adorei o aspecto!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Gostei muito e levei a receita comigo, para experimentar um dia destes.
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/p/passatempos.html

    ResponderEliminar
  20. Amiga,

    Adorei esta combinação de ingredientes que deu origem a um belo e apetitoso prato com couscous !
    Ainda não comprei para experimentar, acreditas ?
    Preguiçosa eu ! Pois !:)

    Ainda bem que decidiste insistir, agora mais pratos deliciosos virão, tenho a certeza ! :)

    Beijinhos grandes

    Isabel

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…