Avançar para o conteúdo principal

Uma tarte - a preferida!

Depois de duas semanas a ver a blogosfera em massa a publicar receitas de tarte de amêndoa, não resisti, eu própria, de o fazer! Adoro tarte de amêndoa. É sem dúvida a minha preferida!

Engraçado como parece que nos inspiramos todos uns nos outros... Eu, pelo menos, sou muitas vezes inspirada no que vejo, nas ideias que são publicadas. Algumas seguidas à risca, outras nem tanto, mas a verdade é que já fazem parte da minha vida e da minha planificação semanal de refeições & petiscos.

Quanto à receita que trago, inicialmente tinha pensado seguir uma receita de um blog de que sou seguidora, mas quando a quis encontrar, não a encontrei... E a vontade de comer era imensa e por isso fui um pouco por intuição, uma vez mais...

Resultou e correu bem! Ficou maravilhosa, sem o sabor demasiado intenso que normalmente a manteiga incorpora. Cá por casa foi quase toda ainda morna... Espero que gostem! É deliciosa!

____________________________

Tarte de amêndoa


Ingredientes:

Para a base:

- 1 ovo

- 150 gr de açúcar

- 190 gr de farinha Branca de Neve

- 120 gr de manteiga (usei Becel líquida)


Para a cobertura:

- 130 gr de açúcar

- 150 gr de amêndoa palitada (usei da marca Vahiné)

- 130 gr de manteiga (usei Becel líquida)

- 4 colheres de sopa de leite magro


Preparação:

Pré aqueça o forno a 180º.

Coloque no copo da Bimby o ovo e o açúcar e programe 2 minutos, 37º, velocidade 3. Junte a farinha e a Becel e programe mais 1 minuto, velocidade 3.

Barre uma tarteira de fundo amovível com um pouco de Becel líquida. Espalhe bem a base da tarte e leve ao forno a cozer por 15 minutos.

Prepare o recheio. Coloque todos os ingredientes, com excepção do leite, numa frigideira anti-aderente e deixe cozinhar em lume brando cerca de 10 minutos mexendo sempre (não deixe caramelizar demasiado).

Retire do lume e adicione o leite lentamente tendo cuidado para evitar salpicos já que o contato com o calor vai fazer o caramelo borbulhar.

Espalhe por cima da base e leve ao forno mais 5 minutos.


Alternativa de Preparação:

Pré aqueça o forno a 180º.

Bata o ovo e o açúcar até obter uma mistura fofa e esbranquiçada. Junte a farinha e a Becel e misture bem - vai obter uma massa encorpada.

Barre uma tarteira de fundo amovível com um pouco de Becel líquida. Espalhe bem a base da tarte e leve ao forno a cozer por 15 minutos.

Prepare o recheio. Coloque todos os ingredientes, com excepção do leite, numa frigideira anti-aderente e deixe cozinhar em lume brando cerca de 10 minutos mexendo sempre (não deixe caramelizar demasiado).

Retire do lume e adicione o leite lentamente tendo cuidado para evitar salpicos já que o contato com o calor vai fazer o caramelo borbulhar.

Espalhe por cima da base e leve ao forno mais 5 minutos.

______________________________

Comentários

  1. A tarte ficou linda e tão gulosa! Que maravilha!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. é verdade eu também me sinto inspirada por outros blogs, como o teu :)
    mais uma deliciosa receita!

    ResponderEliminar
  3. Que tarte de amêndoa com tão bom aspecto! Gosto tanto :)


    Beijinhos e boa semana*

    ResponderEliminar
  4. Também é das minhas tartes preferidas, aliás,
    tudo o que leva amêndoas tem a minha simpatia, adoro!
    Ficou óptima:)
    Beijinho boa semana.

    ResponderEliminar
  5. Eu sou absolutamente fixada nesta tarte. Adoro! Pela foto, apercebo-me de que é mesmo como eu gosto - massa fina, equilíbrio perfeito entre o "recheio" e a base.

    beijocas

    ResponderEliminar
  6. Sónia, acho que eu sou a única que ainda não fiz esta tarte. Este fim de semana, trarei a tua para a minha cozinha. Está decidido. Adoro tartes de amêndoa e esta tua está mesmo a pedir-me para vir para a minha mesa.
    Beijinho
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria se chegar a experiente conte-me se gostou, sim? O feedback é sempre importante para tentar,os aperfeiçoar o que fazemos contanto amor! Um beijinho e obrigado pela visita!

      Eliminar
  7. Obrigado a todas pelas simpáticas palavras!

    ResponderEliminar
  8. Ai que delicia!

    Fiquei tentada a fazer uma igual. Tenho amêndoas em casa que me deu o meu pai. Acho que vou ter que pedir ao maridinho para as partir. :P
    Adorei a receita!

    Beijinhos e obrigado pelas palavras de carinho no meu recanto de Receitas de Sedução.

    Boa semana;

    Aurea Sá

    www.receitasseducao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Esta é também a minha tarte favorita de sempre e quem a fazia sempre lá em casa era a minha irmã e ficava sempre tão fantástica e com um aspecto igual a esta tua. Adorei!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Sonia :)

    Quem fazia tarte de amêndoa na perfeição era a Mãe !
    Tanto eu gostava da tarte de amêndoa dela... nem eu fazendo fica igual, entendes não é ? Mão de Mãe é insubstituível ! :)

    Mas a tua está lindíssima, com um aspecto delicioso e eu gosto dela com massa bem fininha e cobertura generosa...

    Não me venhas dizer que sou gulosa... por favor, tá ? :p

    Beijos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Olá!
    Eu adoro tarte de amêndoa...também fiz há pouco tempo. A receita é da minha mãe. Talvez seja dos bolos que mais gosto. A tua parece estar deliciosa!

    Beijinhos
    Paula

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…