Avançar para o conteúdo principal

Bolo de arroz e laranja

Adoro citrinos. Já tive oportunidade de o dizer diversas vezes. Gosto de os usar em doces e salgados e é fruta que não falta cá por casa... De tal forma que resolvi comprar um limoeiro e estou em vias de comprar uma laranjeira...

Não seria nada do outro mundo, não se desse o caso de viver num apartamento e apesar de ter varanda, não ter terreno, serão plantados em vasos...

Enfim... Veremos se dará frutos...

Enquanto dá e não dá, a minha mãe faz-me chegar as primeiras laranjas da sua laranjeira... Cheia de orgulho, com folhas ainda... O perfume é algo inesquecível... Efectivamente nada se compara a isto, à natureza no seu verdadeiro esplendor...

Claro está que tive de por mãos à obra! E como tenho estado na onda de simplificar, resolvi fazer novamente um bolo simples... Para 'acompanhar' um curd de laranja que tinha feito para uns iogurtes que em breve publico também.

Espero que gostem do bolo... Nós por cá, adoramos. Será para ser repetido!

____________________________

Bolo de arroz e laranja com curd de laranja


Ingredientes:

- 80 gr de manteiga

- 170 gr de açúcar branco (+ um pouco para polvilhar)

- 4 ovos

- 80 gr de sumo de laranja (1 laranja grande)

- 1 iogurte natural

- 1 colher de chá de fermento em pó

- 85 gr de farinha de arroz*

- 180 gr de farinha banca de neve

- manteiga e farinha qb para untar e polvilhar a forma


* pode fazer farinha de arroz na Bimby pulverizando arroz em grão na velocidade 9 até estar reduzido a pó.


Preparação:

Coloque a borboleta no copo da Bimby e coloque a manteiga. Programe 2 minutos, 60º, velocidade 1. Junte o açúcar e programe 4 minutos, 37º, velocidade 3.

Junte os ovos, o sumo de laranja e o iogurte e bata 3 minutos, velocidade 3.

Junte o fermento e as farinhas peneiradas e programe 1 minuto, velocidade 2.

Pré aqueça o forno a 200º. Unte uma forma com buraco e polvilhe com farinha.

Deite a massa do bolo na forma e deixe cozer por 30 minutos. Nos últimos 5 minutos polvilhe a superfície do bolo com açúcar a gosto.

Desenforme ainda morno e acompanhe com curd de laranja e uma chávena de chá.


Alternativa de Preparação:

Derreta a manteiga uns segundos no micro-ondas. Bata bem com o açúcar ate obter uma mistura esbranquiçada e fofa.

Junte os ovos, o sumo de laranja e o iogurte e bata até misturar bem os ingredientes.

Junte o fermento e as farinhas peneiradas e misture bem até a massa fazer bolhas na superfície.

Pré aqueça o forno a 200º. Unte uma forma com buraco e polvilhe com farinha.

Deite a massa do bolo na forma e deixe cozer por 30 minutos. Nos últimos 5 minutos polvilhe a superfície do bolo com açúcar a gosto.

Desenforme ainda morno e acompanhe com curd de laranja e uma chávena de chá.


Nota: para o curd de laranja, segui AQUI a receita, mas substitui o sumo de limão, pelo sumo de laranja e reduzi o açúcar para 100 gr.

___________________________

 

Comentários

  1. Olá.
    Adorei seu blog, suas postagens são muito bem escritas, parabéns.
    Estarei sempre por aqui.
    Até mais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado. Tambem ja a acompanho o seu :-)

      Eliminar
  2. Este bolinho ficou um espectáculo! Que aspecto maravilhoso! Não há nada como um bolinho caseiro :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Adorei!
    Adoro bolos de arroz e com laranja deve ficar fenomenal.

    Beijinhos e bom Domingo;

    Aurea Sá

    ResponderEliminar
  4. Que bolo maravilhoso! Também ando com vontade de fazer curd de laranja... qualquer dia faço!
    beijinhos
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paula, é bastante aromático e ficou perfeito com um bolinho simples com este :-).

      Eliminar
  5. Que aspecto delicioso tem o teu bolo, uma verdadeira tentação!

    ResponderEliminar
  6. Também adoro citrinos! E esta sugestão é muitoooo boa! :)*

    ResponderEliminar
  7. Que delícia de bolo e o curd, uma maravilha.
    Também sou louca por citrinos e tudo o que os leve, está logo aprovadíssimo!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  8. Sónia,

    Obrigada pela visita lá no meu cantinho. Vou passar aqui e olhar com cuidado as suas sugestões, mas logo de início, já adorei esta sua receita de bolo de laranja! Já está anotada e farei provavelmente em breve.

    Bjs

    Andréa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita Andrea! És sempre bem vinda :-)

      Eliminar
  9. Querida Sonia :)

    Também adoro citrinos e também no final do ano passado plantei uma árvore de clementinas ! :) Já tenho um limoeiro e uma laranjeira, adoro vê-los crescer, florescer e exibir com orgulho os seus frutos que, apesar de poucos, são óptimos ! :)

    Adoro bolo de laranja, a Mãe fazia imenso quando morava com ela e ficava uma maravilha, tal como esse que vejo e que ficou com um aspecto muito convidativo !
    Adorei a cor do bolo e do curd, fazem uma dupla imbatível ! :)

    Beijinhos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel nunca pensei tirar tanto prazer de algo tão simples como ver crescer uma arvore e dar frutos. Vivo na cidade e nunca tive contacto algum com o campo, mas a medida que fui crescendo a vontade de estar próxima da terra sempre foi muito forte... Cada vez mais... Se nao podemos mudar toda uma vida, mudar de rumo radicalmente, pelo menos fazem-se estes pequenos gestos que nos aproximam e nos faz sentir parte do todo. Obrigado, uma vez mais, pela tua simpática visita.

      Eliminar
    2. Como te compreendo, querida ! :)

      Beijinho

      Eliminar
  10. Mais um bolinho tão bom:) Adoro este tipo de bolos, sabem sempre tão bem!

    Beijinho,
    Joana

    ResponderEliminar
  11. Obrigada pela visita! Este teu bolinho também me parece ótimo, simples e aromático! Beijinhos e abraços

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Licor de framboesa

Já referi aqui algumas vezes o quanto os meus gostos têm mudado ao longo da vida. Disso foi esse exemplo este ano ter aprendido a gostar de maracujá e frutos vermelhos. Mas muitos outros exemplos houve e a verdade é que à medida que vamos evoluímos, os nossos gostos também evoluem.Para mim o grande salto aconteceu quando comecei a cozinhar. Não gostava de cebola, ervas aromáticas, pimentos, favas, cogumelos, enfim. A lista era infindável. E a verdade é que até mesmo carne de vaca, que já não comia há mais de 15 anos, por não suportar o sabor, no outro dia abri uma exceção num curso que fiz e… GOSTEI!O importante é termos a mente aberta e dar o primeiro passo para experimentar e insistir se necessário for. Porque só assim conseguimos tirar a teima se é simplesmente um ‘não gostar’ daqueles de quem nunca provou, ou um ‘não gostar’, à séria, de quem não suporta o ingrediente x ou y.As framboesas entraram na minha vida este ano. E era daquelas antipatias crónicas. Era comum ouvirem dizer-…