Avançar para o conteúdo principal

Abacate

Estranhamente a minha fruta preferida é o abacate. Digo estranhamente porque a maior parte das pessoas com quem falo, utiliza mais o abacate em salgados do que em doces... E estranhamente porque todos se referem ao abacate como uma fruta... Sensaborona! E não concordo de todo com o adjectivo!

Comecei a comer abacate porque tenho tendência para a anemia e o abacate deve ser das frutas que mais ferro tem. Lembro-me desde sempre de o comer misturado com um pouco de açúcar e sempre fez parte das refeições lá de casa.

Quando casei, o Mário não conhecia de todo. Nem a fruta, nem a 'sobremesa'. Tenho de pôr umas aspas porque nem sei bem se deve ser catalogada como sobremesa. A verdade é que ele provou e adorou... Salienta sempre o toque de pinhão que fica na boca.

A verdade é que já nem eu me lembrava de partilhar isto no blog... Mas dado que é a minha sobremesa preferida, dada a rapidez com que se preparada, a estranheza que levanta sempre a quem me vê comer e especialmente porque depois de provarem todos ficam fãs, resolvi partilhá-la.

Dado que os açucares RAR também têm em curso um passatempo que visa premiar receitas económicas, originais e criativas, resolvi concorrer com esta minha singela receita que hoje partilho também convosco.

Espero que gostem!

_________________________________

Abacate com açúcar RAR & vinho do Porto

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 270 gr de polpa de abacate (4 abacates pequenos)

- 25 gr de açúcar branco RAR

- 1 colher de sopa de vinho do Porto (opcional)


Preparação:

Abra os abacates ao meio, elimine o caroço e retire a polpa com uma colher de sobremesa para uma taça.

Esmague grosseiramente com um garfo e junte o açúcar. Misture bem e divida por duas taças de servir. Quem gostar de vinho do Porto, pode juntar a gosto. Na imagem uma das taça não tem vinho e a outra tem (mais ou menos 1 colher de sopa de vinho do Porto) por pessoa.

Claro que a quantidade de açúcar é também referencial já que depende da doçura da fruta e do quanto é guloso :-).



___________________________________

 

Comentários

  1. Ohhh que giro.... adoro fazer abacate assim :)
    Jinhussss

    ResponderEliminar
  2. Oh Andréia já me sinto tão menos extraterrestre :-)! Nunca tinha conhecido ninguém que comesse abacate assim! Fico tão contente!

    ResponderEliminar
  3. Olá!!! Eu não aprecio muito abacate, mas o meu marido adora! E aprendi a fazer assim com a minha sogra . Ele delira com esta sobremesa :)
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  4. Navegando, encontrei este espaço. Vou ficar e acompanhar…

    ResponderEliminar
  5. Adoro abacate. E tambem a minha fruta favorita. Gosto dele mesmo natural, sem nada, Esta sobremesa q trazes e tb das minhas favoritas. Nao costumo esmagar o abacate pois "agonia-me" um bocadinho. Mas Sirvo inteito, cotrado ao meio sem caroco, com acucar e vinho do Porto. Adoror. Se quiseres espreitar, tenho essa "receita" no meu blog.
    Beijinhos grandes e boa semana.
    Maria

    ResponderEliminar
  6. Olá Sonia :-)

    Sinceramente nunca comi abacate dessa forma e desconhecia totalmente a sua utilização em receitas doces, pertenço a esse grande grupo... :-(

    Seja como for adorei aprender esta receita contigo, fiquei muito curiosa e tentada e o aspecto do teu resultado final é bem tentador... ainda por cima com Vinho do Porto que adoro...

    Obrigada pela tua sugestão !

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  7. Os comentários a este post surpreenderam-me muitíssimo... Fico contente por saber que não sou a única que adoro comer abacate desta forma :-). Fico contente por ver tanta gente nova ajuntar-se ao blog. E fico contente por ter dado inicio à curiosidade sobre este fruto. Obrigado a todos!

    Maria, já espreitei e realmente também esta no seu blog! Não fazia de todo ideia... :-)! Qualquer dia temos de criar uma comunidade "os amantes do abacate"!

    ResponderEliminar
  8. Desconhecia o quanto o abacate faz bem :) E com vinho do porto só pode fazer ainda melhor hehe ;)

    Gostei da sugestão :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Molho cervejeira

Quem estuda economia ou gestão costuma falar sobre a curva de crescimento das empresas. Na verdade, todas as empresas têm o seu momento de crescimento, expansão e algures no tempo, a estagnação e a morte. Mais cedo, ou mais tarde, é o que acontece. Claro que há empresas que levam mais tempo do que outras a chegar ao declínio… Veja-se a Coca-cola, veja-se a MacDonalds… Independentemente da concorrência, são empresas com história que se mantêm até hoje como lideres, que ultrapassaram todos os momentos de expansão e contração da economia.Em minha opinião isto acontece por variadas razões, seja pela gestão, pelas ações de marketing, pela publicidade, mas acima de tudo, pelo segredo que os seus produtos encerram. Pela inovação que trouxeram quando chegaram ao mercado.Tentando passar isto para o panorama nacional, veja-se a Portugália e o seu molho que se mantém inalterado desde sempre (dizem). Passou de uma cervejaria de Lisboa, a uma cadeia de restaurantes espalhada por todo o país. Ainda…

Sobras de salmão

E quando a vida nos dá sobras de salmão o que fazer? Bom, desfiá-lo e fazer um salada fria? Sim é uma hipótese. Desfiá-lo e fazer uma quiche? Porque não? Fazer umas pataniscas de salmão, ou um paté de salmão? Ora… Uns rissóis? Hum… Não! Apetecia-me algo diferente…Mistura de um lado, mistura do outro e assim nasceram estes hambúrgueres. Muito simples mas que permitiram que 200 gr de salmão, que não davam para uma refeição para dois, fizessem duas refeições para dois!!! Sim porque se à noite fui comedida e acompanhei com salada, no dia seguinte foi uma excelente opção para a marmita, entre duas fatias de pão de hambúrguer, tomate e alface. Nham!!!______________________ Hamburgueres de Salmão com mayonese de caril e cebolinho[fez 9 hamburgueres]
Ingredientes:
Para os hambúrgueres:- 200 gr de salmão cozinhado- 1 cebola pequena picada- 2 batatas médias- 1 cenoura pequena- 3 colheres de sopa de coentros picados- 10 azeitonas- 1 colher de chá de açafrão- sal e pimenta qb- pão ralado qb- azeite …