Avançar para o conteúdo principal

Catupiry.

Se há algo que me deixa a babar é pizza… Eventualmente o que mais me fascina na pizza, ou melhor, o que me leva a gostar tanto de pizza, é a mistura de tomate e queijo que adoro. E naqueles dias em que me apetece comer ‘javardice’ normalmente é pizza que me apetece. Não sei se sabem o que quero dizer… Mas tenho dias em que não me apetece portar bem e só me apetece comer coisas calóricas… É nesses dias que faço mais disparates e normalmente é pizza que sai.

Pois bem, havia uma pizzaria perto do meu trabalho que era divinal… O senhor que as fazia era brasileiro e adorava surpreender-nos nos rodízios com ingredientes diferentes. E foi assim que provei pela primeira vez pizza com queijo catupiry, que é um queijo típico brasileiro e que é até ‘fazível’ nas nossas casas.

Claro está, quando a minha amiga Anabela M. foi ao Brasil pedi-lhe para me trazer queijo catupiry, já tendo em mente esta pizza fantástica. E assim que chegou a minha encomenda, não esperei uma semana para a fazer! E cá está ela… Linda, maravilhosa, soberba, divinal, uma verdadeira bomba calórica inesquecível… Há lá coisa melhor no pico do Verão quando temos de estar em forma para caber no bikini???? Sou uma menina mal comportada, sem dúvida! Vou ficar a pão e água o resto da semana…

_____________________________________

Pizza de Frango, cogumelos e Queijo Catupiry




Ingredientes:




Para a base:

- 200 gr de água

- 50 gr de azeite

- 1 colher de chá de sal

- 400 gr de farinha

- ½ saqueta de fermento seco (+ ou – 5 gr)




Para o recheio:

- molho de tomate qb (receita AQUI)

- cogumelos (cerca de 150 gr)

- queijo catupiry (cerca de 150 gr)

- mozzarela qb

- orégãos qb

- 2 pernas de frango assado desfiadas

- azeitonas qb




Preparação:

Comece pela base. Coloque a água, o azeite e o sal e programe 1 minuto, 37º, velocidade 2. Adicione a farinha e o fermento e programe 2 minutos, velocidade espiga. Retire e deixe levedar até dobrar de volume.

Desfie o frango e misture com molho de tomate (a quantidade depende do quanto gosta de molho de tomate). Corte os cogumelos em fatias.

Estenda a base (a quantidade feita dá para fazer duas pizzas familiares, eu apenas fiz uma). Disponha o frango com o molho de tomate por cima da base. Espalhe os cogumelos e o queijo catupiry. Polvilhe com mozzarella a gosto e orégão secos e leve ao forno a 200º até ficar dourado (cerca de 20 minutos). Termine com azeitonas a gosto.

_____________________________________





 

Comentários

  1. Que maravilha de aspecto, tão bem recheada!

    ResponderEliminar
  2. :D Compreendo-te perfeitamente !!! Ainda ontem... Fiz aquele post acerca do fast food e ao fim de algumas horas desencaminharam-me para ir almoçar fora!
    Resultado: PIZZA !!! :P

    Pelo andar da carruagem vou começara a ir para a praia de fato de mergulho!
    :D

    MAs como se resiste a uma Pizza , e a tua ... que bom aspecto!!! Que cheirinho vem daí ...

    Beijocas ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…