Avançar para o conteúdo principal

Mais um caril e muita saudade.

Há coisas na vida simplesmente fantásticas... Conhecer pessoas é uma delas... Principalmente quando essas pessoas têm tanto para nos ensinar e têm uma vida inteira de experiências para partilhar... Assim o era a avó Manuela, uma avó emprestada por quem tinha um amor em tudo idêntico ao que tinha pela minha avó de sangue.

Cozinhava soberbamente e tive muita pena de nessa altura não estar devidamente disperta para ter podido aprender mais. Mas infelizmente o tempo não volta para trás...

Apesar de a vida, nas suas voltas, nos ter obrigado a uma separação forçada, confesso que não há um dia em que não me lembre dela... Com enorme saudade... Especialmente quando faço este prato tão querido, que algumas vezes tive o prazer de comer à sua mesa... Com o tempo adicionei-lhe uma pitada daqui e outra dali, mas a sua essência mantém-se assim como a saudade imensa... Obrigado avó Manuela!

________________________________________

Caril de atum com vegetais

[serve 4 pessoas]




Ingredientes:

- 175 gr de cenoura cortada em cubinhos (3 cenouras)

- 175 gr de milho (usei congelado)

- 175 gr de ervilhas (usei congeladas)

- 65 gr de ervilhas tortas

- 200 gr de atum

- 1 cebola média

- 2 dentes de alho

- 3 tomates

- 3 colheres de sopa de polpa de tomate de compra

- 3 cravinhos

- 2 folhas de louro

- 1 e ½ colher de chá de açafrão

- 1 e ½ colher de chá de caril

- 1 colher de café de garam massala

- 100 ml de vinho branco

- 300 ml de água

- azeite qb

- sal qb




Preparação:

Coloque a cebola, os alhos e um fio de azeite no copo da Bimby e programe 5 segundos, velocidade 5. Baixe os resíduos que ficaram agarrados ao copo, adicione as especiarias (excepto o cravinho) e programe 5 minutos, varoma, velocidade 1. Adicione o tomate e a polpa e pique 5 segundos, velocidade 5. Adicione o louro e o cravinho e programe 2 minutos, varoma, velocidade 1.

Adicione os legumes, a água e o vinho e programe 20 minutos, varoma, colher inversa. Rectifique temperos e adicione um pouco mais de água se necessário. Adicione o atum e programe mais 2 minutos, varoma, colher inversa.


Alternativa de preparação:

Num tacho deite a cebola e os dentes de alho picadinhos, um fio de azeite e o louro e aloure ligeiramente. Adicione as especiarias (cravinho, açafrão, caril e garam massala) e deixe libertar o aroma. Adicione o tomate cortado em pedacinhos (sem sementes) e a polpa de tomate e deixe cozinhar cerca de 5 minutos. Adicione a água, o vinho e os legumes. Rectifique os temperos e deixe cozinhar cerca de 20 minutos. Findo o tempo adicione o atum e deixe cozinhar cerca de 5 minutos. Se vir que necessita de um pouco mais de água, adicione.


Nota: sirva com um arroz basmati bem soltinho.





________________________________________

Comentários

  1. :) ha pessoas que realmente nos tocam e ficam para sempre no nosso coração , um gesto, um odor , um ingrediente faz o click para que estes laços se mantenham para sempre.
    Um beijinho e boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta avo foi sem duvida muito importante para mim... Mas por vezes os fins dos relacionamentos exigem o respectivo distanciamento... Entretanto faleceu... Mas recordo-a todos os dias com muito carinho. Gostava mesmo muito dela... Mas infelizmente porque gostamos da familia de outrem não significa que sejamos felizes com outrem... Faz parte, dói, mas a vida é mesmo assim... De certa forma estará sempre eternizada para mim nesta receita fantástica...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…