Avançar para o conteúdo principal

Francesinha desmanchada!

Como sportinguista que sou, devia estar quietinha no meu canto e não fazer qualquer menção ao Porto e aos seus símbolos... Mas é mais forte do que eu... Vi os festejos do bi-campeonato conquistado e imediatamente me lembrei das francesinhas... É estranho alguém que não gosta grandemente de carne, gostar de francesinhas... Claro está, que retiro tudo o que são carnes e como o ovo, o pão, o molho, o queijo e as batatas! Sou uma gulosa, é o que é!

Ainda assim, por falta de tempo, organizei a ementa semanal deixando de fora as ditas... Mesmo com Bimby, é necessário algum tempo para fazer este manjar, e é algo que não vou ter na próxima semana...

Com a avaria do frigorifico combinado na semana passado e a respectiva sobrecarga da arca vertical, decidi que na ementa semanal devia fazer opções que ajudassem a esvaziá-la...

Lembrei-me então que tinha visto uma caixinha de molho de tomate e era fantástico fazer uns bifinhos de frango com tomate e azeitonas... No entanto, quando a caixinha descongelou, percebi que não continha molho de tomate, mas molho de Francesinha!! E agora?? Não há pão em casa e o molho não chega... Tenho dois peitos de frango, que ia cortar em bifes, mas mais nenhuma carne!? E não tenho tempo para grandes improvisos!

Quase me senti num daqueles concursos dos canais de TV de cozinha em que há caixas mistérios e se tem de fazer um prato com os ingredientes que lá estejam dentro! Honestamente? A prova foi mais que superada! Lá por casa adoramos e acho que não volto a fazer uma Francesinha... Já que até retiro grande parte do seu conteúdo :-)! Prefiro esta alternativa!

___________________________________________

Peitos de frango gratinados com molho de francesinha

[serve 2 pessoas]

Ingredientes:

- 2 peitos de frango

- 2 fatias de queijo cheddar

- 2 fatias de fiambre de porco (usei fumado do pingo doce)

- 100 gr de mozzarela

- 300 gr de molho de francesinha* descongelado (+ ou -)

- 4 tiras/fatias de bacon

- sal qb

- 2 colheres de chá de ervas de provence

- azeite qb

Preparação:

Tempere os peitos de frango com sal e ervas de provence (não abuse do sal porque o molho já tem bastante).

Numa frigideira anti-aderente coloque um fio de azeite e aloure os peitos de frango. Adicione os quadrados de bacon (compro o bacon em peça que depois vou cortando à medida que preciso, pode optar por duas fatias de bacon). Deixe os peitos só o tempo necessário para ganhar cor, já que ainda vão ao forno acabar de cozinhar e não convém ficarem muito secos. Abra ao meio, sem separar totalmente e reserve.

Coloque o molho de francesinha* já descongelado num tacho, junte um pouco de água (cerca de 50 a 100 ml, adicione aos poucos porque é variável) e deixe ferver para voltar a ter a consistência certa.

Recheie cada peito de frango com uma fatia de queijo e uma fatia de fiambre. Prenda com um palito e coloque por cima o bacon.

Pré-aqueça o forno a 200º.

Coloque os peitos de frango num pirex, verta o molho* por cima e coloque queijo mozzarela por cima para gratinar.

Leve ao forno até a mozzarela derreter e ganhar alguma cor (cerca de 20 minutos).

* Molho de Francesinha

Claro está que pode fazer esta receita com molho de francesinha feita no momento. A receita que utilizo é inspirada na que está publicada no blog da Susana Gomes aqui. Esta receita deu para duas francesinhas (que comi numa outra ocasião) e sobejou 300 gr que congelei e utilizei nesta receita).

Ingredientes:

- 2 dentes de alho

- 1 cebola média

- 1 pedaço de linguiça (tamanho do dedo mindinho)

- 40 gr de azeite

- 1 folha de louro

- 1 pacote de sopa de rabo de boi

- 250 gr de polpa de tomate

- 1 colher de sopa de molho inglês

- 1 lata de cerveja

- 150 gr de vinho branco

- 30 gr de maizena

- 125 gr de água

Preparação:

Coloque a cebola, os dentes de alho e a linguiça no copo da Bimby e programe 6 segundos velocidade 3 e 1/2. Junte o azeite e programe 7 minutos, 100°, velocidade 1.

Adicione todos os ingredientes, excepto a maizena e a água e programe 20 minutos, 100º, velocidade 1.

Junte a maizena e a água e programe 5 minutos, 100º, velocidade 3.

Retire a folha de louro e programe 1 minuto velocidade 9 (vá, progressivamente, velocidades 3, 5, 7 e 9 para evitar salpicos e queimaduras).

Alternativa de preparação:

Pique a cebola, o alho e o bocadinho de linguiça e coloque num tacho a alourar, juntamente com o azeite.

Adicione todos os outros ingredientes, excepto a maizena e a água, e deixe levantar fervura. Deixe que incorpore ligeiramente.

À parte, misture a maizena em água morna e junte então ao molho, mexendo sempre até que este engrosse.

Retire a folha de louro e triture tudo com a varinha mágica.

___________________________________________

 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Aguardentes & Licores

O ano passado lancei-me na 'arte' de fazer licores para oferecer nos cabazes de Natal. Comprei uma aguardente de boa qualidade e segui duas receitas publicadas na revista da Bimby "Momentos de Partilha". O resultado final foi muito apreciado pelos convivas a quem ofereci, já que por casa ninguém é apreciador de álcool, nem nas maçãs assadas (felizmente só se estraga uma casa) e por isso nem provamos o resultado final.Este ano tentei perceber um pouco mais sobre este universo das aguardentes (a base dos licores). Em jeito de 'Resumo' tenha em atenção o seguinte:O primeiro factor a ter em consideração, quando se faz um licor, tem a ver com o teor alcoólico da aguardente porque a quantidade de água e açúcar que se vai utilizar depende disso. Isto é, se tiver um teor de álcool de 40º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar cerca de 500 gr de açúcar e 650 ml de água. Se tiver um teor de álcool de 70º, para 1 litro de aguardente, deve-se utilizar a mesma prop…

Pão

Pão... Fazer pão sempre foi para mim uma arte, uma técnica basilar e por essa razão sempre gostei de fazer o meu próprio pão, de experimentar receitas novas, de usar ingredientes novos, novas combinações. Embora não seja nascido no Alentejo, a minha familia é toda alentejana, os sabores sempre foram alentejanos e é a gastronomia com que mais me identifico, de onde o pão é quase a sua base culinária. 
Termos aderido a um novo conceito de alimentação, onde o trigo não entra, fez-me repensar o pão. Apesar de não precisar de pão na minha dieta, somos bombardeados de todo o lado pelo pão... nas reportagens televisivas sobre a Páscoa, nos restaurantes, nas feiras, etc., por isso resolvi pegar nas farinhas aprovadas na alimentação paleo e fazer o meu próprio pão. 
Peguei nos vários conceitos que li sobre o pão, nas várias experiências falhadas nestes meses e produzi o meu Pão, sem glutén, sem trigo e saboroso... nham. Ficou um bocadinho achatado, mas acreditem que ótimo de sabor. 
E é com est…

Cheesecake aldrabado

Se o mote da nossa vida fosse sempre simplificar, tudo seria mais simples... E delicioso.
Num destes finais de dia fiz Granola. Estava a arrefecer em cima da banca quando começamos a jantar. O cheirinho aromático fez-me ter vontade de improvisar algo para a sobremesa. 
Demorou pouco mais de 30 segundos. Sabia o que tinha no frigorífico. Requeijão de cabra, doce de morango e framboesa... Claro que só podia sair um cheesecake aldrabado. Não tivesse logo eu pensado nele quando comprei o requeijão e as framboesas... Embora estivesse longe de imaginar que a falta de tempo me impossibilitasse de fazer a versão tradicional mas fizesse chegar até mim uma alternativa à altura. O risco é só mesmo ser demasiado rápido de fazer e bom demais. Tão bom que enquanto eu tirava fotos do meu, o marido já estava a comer a segunda taça! Brutal!





Cheesecake aldrabado
Ingredientes: - Granola a gosto (ESTA) - requeijão de cabra a gosto - doce de morango e framboesa a gosto (ESTE) - framboesas para decorar
Preparação: E…